Agro Notícias

Censo Agropecuário mostra maior participação das mulheres na atividade rural

Em 2006, elas representavam pouco mais de 12% dos produtores rurais. Em 2017 passaram a ser 18% do total

Várias faces do produtor rural foram reveladas no último Censo Agropecuário. Os dados finais, divulgados há um mês, mostram a situação da agricultura familiar. Assim como o crescimento do espaço da mulher no campo.

O censo mostrou que cresceu o número de mulheres responsáveis pela administração de propriedades. A presença feminina no campo aumentou em todo o pais. Em 2006, as mulheres representavam pouco mais de 12% dos produtores rurais.

Já em 2017 passaram a ser 18% do total. Enquanto que em 1,06 milhão de propriedade a administração é dividida entre o casal. A maioria das mulheres que tocam as propriedades sozinhas ou em parcerias, tem idade entre 25 e 45 anos.

Outros números

O país tem 5 milhões de estabelecimentos rurais. A maior parte da agricultura familiar (77%). Em uma década houve uma redução no número dessas propriedades.

Mesmo assim, a agricultura familiar ainda é a principal empregadora no campo. São mais de 15 milhões de trabalhadores.

O Censo Agropecuário mostrou também que a baixa escolaridade tem afetado os pequenos. Os agricultores analfabetos e que não terminaram o ensino fundamental representam 66% da população rural. Entre eles, 15,5% nunca frequentaram a escola.

Sem poder ler fica difícil manusear defensivos. E o uso de agrotóxicos aumentou 20% na comparação com o censo de 2006. Principalmente entre os pequenos agricultores.

Fonte: Globo Rural

X