Evento ainda esboça o panorama para os profissionais do futuro

Ao longo de três dias, o ESALQSHOW proporcionou mais de 24 horas de conteúdo e contou com a presença de 112 painelistas, do Brasil e do exterior, além de 65 expositores na Feira de Inovação e Tecnologia.

O Fórum de Inovação para o Agronegócio Sustentável teve o objetivo de estreitar e fortalecer cada vez mais a relação entre universidades e demais elos do segmento agro. Foi realizado na Esalq/USP, em Piracicaba/SP pelo terceiro ano seguido.

Para o presidente do Conselho Consultivo do ESALQSHOW, Luiz Carlos Corrêa Carvalho, o evento reafirmou o papel de ser um agente de ligação entre as esferas do setor, além de se tornar um fórum permanente para debater sobre os profissionais do futuro.

Um dos enfoques do ESALQSHOW foi a inovação e o empreendedorismo como objetivos maiores. Por isso, o papel é melhorar e agregar valor a tudo que é produzido no setor agrícola para que em última instância melhore a vida das pessoas.

Posteriormente, um dos destaques no evento foi o estreitamento da relação do Brasil com a CAU – China Agriculture University. Os presentes debateram as relações de cooperação na área de agricultura, além de ouvir as demandas no que diz respeito à formação do profissional do futuro.

Presidente do Conselho Consultivo do ESALQSHOW, Luiz Carlos Corrêa Carvalho

O papel e a missão dos profissionais do futuro

O ESALQSHOW foi encerrado com um painel temático sobre o profissional do futuro, que abordou as visões da academia e do mercado. O momento foi de fazer um diagnóstico e um prognóstico para os próximos anos.

A longevidade do agronegócio e a relação Brasil-China também foram discutidos e foram destaques no Agtech Valley Summit. O tema ‘O Agronegócio Brasileiro e seus Caminhos’ recebeu presença de autoridades do setor público e privado, que traçaram possíveis percursos a serem desbravados pelo setor até 2030.

Considerado atualmente o terceiro maior exportador de produtos agropecuários do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos e União Europeia, o Brasil é responsável por levar comida à mesa de famílias de 190 países, sendo que a China é detentora da maior fatia com 35% das exportações brasileiras.

Ou seja, é de suma importância para o setor criar uma política mais assertiva para atender o mercado mundial, principalmente a Ásia e o Oriente Médio. No entanto, a guerra comercial entre Estados Unidos e China tem grande interferência nas perspectivas sobre futuro do agronegócio Brasileiro.

É fundamental a harmonização entre o sistema para que haja menos incertezas, aumentando assim o nível de confiança dos investidores. Os desafios e oportunidades que o agronegócio terá até 2030 também foi tema  de debates durante a ESALQSHOW.

Veja mais notícias AGRO no portal Cavalus

O tema central do Encontro de Lideranças em Agricultura deste ano foi elencado como ‘Relações Internacionais no Agro’ para debate. Houve também uma clínica de Consultoria para Startups e Empreendedores. Uma programação exclusiva para os empreendedores e startups que desenvolvem inovações para o agronegócio.

Encontro de Lideranças em Agricultura durante o ESALQSHOW

ESALQSHOW fomenta o intercâmbio entre estudantes de diferentes universidades

Uma das propostas do ESALQSHOW é fomentar o intercâmbio de informação e conhecimento entre os estudantes de universidades do Brasil e exterior. Este ano, o evento contou com a participação de 14 estudantes de pós-graduação e dois professores da China Agricultural University (CAU), em Beijing.

A Feira de Inovação e Tecnologia também contou com a participação da Crop Jr., uma das empresas que integram a Agência de Inovação e Transferência de Tecnologia (Agiitec) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Vinculada ao curso de Agronomia da UFSM, a empresa Crop Jr. oferece consultoria aos produtores rurais da região de Santa Maria, além de atuar em projetos de perímetro urbano, como o desenvolvimento de hortas verticais.

Colaboração: Assessoria de Imprensa
Fotos: Cedidas

Escreva um comentário