Além da suspensão de diversos benefícios até mesmo o Plano Safra pode ser afetado, ou nem anunciado caso o crédito não seja aprovado

 O governo tem pressa para ver o Congresso Nacional aprovar o projeto de crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões (PLN 4/19). No último dia 8, em uma rede social, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que, sem essa aprovação, o pagamento de diversos benefícios e subsídios poderão ser suspensos.

“Sem aprovação do PLN 4 pelo Congresso, teremos que suspender o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência já no próximo dia 25. Nos meses seguintes faltarão recursos para aposentadorias, Bolsa Família, Pronaf [Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar], Plano Safra…”, escreveu na sua conta no Twitter.

O presidente acrescentou que acredita “na costumeira responsabilidade e patriotismo dos deputados e senadores na aprovação urgente da matéria”. Até mesmo o Plano Safra 2019/20120 poderá ser afetado caso a aprovação não seja confirmada até o dia 15 de junho, já que sem crédito garantido, o mesmo, não pode se quer, ser anunciado. A expectativa do secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, é de que o Congresso vote a matéria até esta data.

Na última quarta-feira, 5, depois de fracassar a tentativa para um acordo sobre o parecer do deputado Hildo Rocha (MDB-MA) ao projeto de crédito suplementar, o presidente da Comissão Mista de Orçamento (CMO), senador Marcelo Castro (MDB-PI), suspendeu até a próxima terça-feira, 11, a discussão do assunto no colegiado.

Fonte: Canal Rural
Foto: paranacooperativo

Escreva um comentário