A aurora boreal, o sol da meia-noite, a culinária Sámi e a ioga…

Esses são alguns dos ingredientes que podem ser incluídos em sua experiência na natureza durante a Cavalgada na montanha mais alta da Suécia, Kebnekaise.

Há pouco mais de 20 anos, o casal Kerstin Nilsson e Matti Blind-Berg decidiram tornar realidade um sonho compartilhado. Rodeados por montanhas e vastas extensões, compraram cavalos islandeses para seu projeto de aventuras a cavalo.

Matti e Kerstin. Foto Anna Öhlund Photography

Ofelaš é uma palavra Sámi que significa guia. “É pronunciada Ofelasch”, diz Kerstin. Ser capaz de mostrar a natureza e a cultura Sámi de uma maneira natural e ambientalmente amigável é essencial para eles.

Em sua cavalgada Suécia Explore, visitamos uma antiga área cultural Sámi aonde, se você tem um olhar aguçado e conhecimento local, vê sinais das gerações passadas. A proposta deles é compartilhar seu projeto com pessoas que se interessam por natureza, animais e cultura, e gostam de experimentá-lo a partir do cavalo.

Nas margens do rio Kalix, na aldeia de Puoltsa (Buolža in Sámi), fica a fazenda do casal, que hoje abriga uma atividade que funciona o ano todo, com 25 cavalos islandeses, escola de equitação e uma variedade de passeios diferentes, dependendo da época do ano.

“Nossa pátria é frequentemente chamada de o último deserto”, diz Kerstin. “Para nós, esta área não é deserto, é a nossa casa, onde nossos ancestrais Sámi viveram por muito tempo”.                                                                                   

“Organizamos cavalgadas nas montanhas com a cooperação com outros parceiros da região. Dessa forma, podemos oferecer uma combinação de diferentes experiências. O hotel Ice, a pesca no gelo e as experiências de cultura Sámi são alguns exemplos”.

Texto original de: Kicki Lind 2018
Por Paulo Junqueira Arantes
www.cavalgadasbrasil.com.br

Escreva um comentário