Quarto de Milha

Dalmyr Semeghini investe na criação de cavalos voltados ao Trabalho

A Fazenda Santa Maria, entre outros animais, é a casa dos garanhões Rey For Jackson e SM Shake Your Boon

Publicado

⠀em

A história do Dr. Dalmyr Semeghini com os cavalos é antiga. Tudo começou em 1928 e já dura quatro gerações. Hoje, o foco do criatório é o Laço Individual, devido ao sucesso dos filhos de seus garanhões e matrizes terem destaque nessa modalidade. Bem como, foco na criação de cavalos voltados ao Trabalho de forma geral.

A Fazenda Santa Maria começou com o Sr. Theodósio Semeghini, há 93 anos. Em 1962 foi vendida por um dos herdeiros e readquirida em 1973, pelo então proprietário atual, o Dr. Dalmyr Semeghini.

De acordo com ele, originalmente era uma fazenda de criação de gado. A fim de fazer um manejo eficiente, utilizava cavalos de lida Mangalarga Paulista, liderados pelo garanhão Turbo MJ, filho do famoso Turbo Jo.

Então, a partir de 1993, iniciou-se a criação de cavalos Quarto de Milha. Foi Dalmyr Semeghini Jr, filho mais velho do criador, que deu o ‘ponta pé’ inicial nesse novo segmento. Dessa forma, a criação tem como foco as modalidades esportivas do Quarto de Milha, cuidando sempre do aprimoramento genético para provas de performance e gado.

A Fazenda Santa Maria, cria cavalos voltados ao Trabalho; e entre outros, é a casa dos garanhões Rey For Jackson e SM Shake Your Boon
SM Shake Your Boon – Foto: Fabio Cabrera

Animais em destaque

Em 28 anos desde que optaram pela criação de Quarto de Milha, Dr. Dalmyr conta que a experiência os carrega para excelência na raça. “Ótimas instalações, garanhões e matrizes importadas, que nos permitem colocar no mercado animais extremamente competitivos, com bela estrutura física, grande resistência e pelagem diferenciada”.

Localizada em Itápolis/SP, a Fazenda Santa Maria tem hoje um total de 85 animais. Entre eles dois garanhões principais, Rey For Jackson (Dual Rey x DA Royal Pepto) e SM Shake Your Boon (Fannig Sugar x OH Lady Boon). Ambos importados e produtores, assim como as principais matrizes do criatório, a maioria importada e produtoras de campeões.

Entre as reprodutoras, Crocheted. “Ela é importada dos Estados Unidos. Talvez, hoje no Brasil, a matriz viva que mais ganhou prova no Laço por lá, mais de US$ 200 mil”. Dr. Dalmyr ainda destaca Mandy Stylish SF, mãe do atual campeão Nacional de Laço Individual Cronômetro Aberta e Aberta Catrado, Boon Stylish Lena. O animal é cruzamento da égua com SM Shake Your Boon.

Entre outras, como Smooth Salley RE, My Kinda Party LN, Peptos Joy, Corona Dash Streak, Glory Designer, Mariah Red Feather.

A Fazenda Santa Maria, cria cavalos voltados ao Trabalho; e entre outros, é a casa dos garanhões Rey For Jackson e SM Shake Your Boon
Crocheted – Foto: Robson Tegani

Inventivo ao cavalo Quarto de Milha

Entusiasta de cavalos voltados ao Trabalho, o criador investe sempre. “A expectativa que eu tenho com o cavalo de Laço, se confunde com a expectativa que eu tenho com o cavalo de Trabalho. Na fazenda temos uma tropa bem específica de trabalho, importante e bem boa. E uma tropa de performance, voltada para os Três Tambores”.

Mas, ele faz questão de reafirmar não só o seu incentivo ao cavalo Quarto de Milha como um todo, como também ao cavalo de Trabalho “Tanto que tem um campeonato de Ranch Sorting que leva o nome do meu garanhão, Rey For Jackson. Eu dou toda a premiação e o fomento. Sou criador há muitos anos e tenho prazer em promover a raça Quarto de Milha, que eu adoro, amo e cuido”.

Por Equipe Cavalus
Na foto de chamada: Rey For Jackson / Crédito: Cedida

Veja mais notícias da modalidade Laço Individual no portal Cavalus

Quarto de Milha

Parque das Palmeiras se torna sede oficial da Vaquejada ABQM

Além do Potro do Futuro e Nacional, o complexo receberá também na temporada oficial 2021 o Congresso & Derby

Publicado

⠀em

O Parque das Palmeiras, em Lagarto/SE, foi anunciado como sede oficial da Vaquejada da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM). Antes de mais nada vale destacar que o Parque das Palmeiras faz parte de um complexo esportivo e social, que reúne o Haras Fábio José, o FJ Ringo Multieventos e o Parque de Exposições Gentil Barbosa. O local é de propriedade de Geraldo Majella.

Sede em três oportunidades do Potro do Futuro e Campeonato Nacional (2017, 2018 e 2020) da ABQM, o Parque das Palmeiras agora irá sediar o 12º Congresso & Derby, Evento realizado anteriormente em Pernambuco, em nove ocasiões, além de uma em Alagoas e outra no Rio Grande do Norte.

Portanto, todas as benfeitorias que fazem parte da megaestrutura do Parque das Palmeiras serão colocadas à disposição de plantéis da raça Quarto de Milha. Estes voltados à Vaquejada, de 24 a 28 de março, fortalecendo ainda mais a grandeza dessa centenária modalidade esportiva que tem suas raízes totalmente voltadas à cultura do povo nordestino.

Geraldo Majella, Prefeito (locutor) e Thiago Lima – Foto: Divulgação

Atendimento aos animais e bem-estar animal

Majella destaca que sua preocupação e da equipe que compõe o “staf” do complexo, comandada por Thiago Lima, Coordenador Geral de toda a estrutura, é aprimorar cada vez mais o serviço de atendimento aos animais. Bem como promover o bem-estar, tanto aos conjuntos participantes bem como a todos visitantes.

Isso, sobretudo, num ambiente mais confortável e com visão privilegiada da pista. Seja para aqueles que estejam nos camarotes ou nas arquibancadas, proporcionada pela moderna arena coberta a sede oficial da Vaquejada da ABQM.

“Mais uma vez é uma grande honra em receber os grandes eventos da Associação Quarto de Milha em nossa casa. Agora de forma inédita com realização do Congresso e Derby, que terão uma premiação superior a R$ 250 mil. Certamente, como fizemos nas versões anteriores, faremos de tudo para que a ABQM e todos os amigos e suas equipes que vierem para cá sejam recebidos da melhor maneira possível, desfrutando de toda nossa estrutura. Para aqueles que estiverem na pista possam desempenhar com grande performance às disputas.”

E finalizou acrescentando: “O nosso desejo, sem dúvida, é que o evento transcorra em clima de confraternização. E ao final o grande vencedor seja o cavalo Quarto de Milha e que possamos comemorá-lo com grande sucesso”, concluiu o anfitrião Geraldo Majella.

Por Equipe Cavalus
Fonte: Abdalla Jorge Abib – assessoria de imprensa No Galope
Crédito das fotos: 

Veja mais notícias do cavalo Quarto de Milha no portal Cavalus

 

Continue lendo

Quarto de Milha

Curiosidades sobre o cavalo Quarto de Milha

Você já deve ter reparado na agilidade dessa raça, que existe há 400 anos, cavalos tipicamente fortes e velozes

Publicado

⠀em

O cavalo Quarto de Milha é a raça mais popular do mundo. Em seu país de origem, os Estados Unidos, surgiu no início dos anos 1600. Em primeiro lugar, colonos ingleses cruzaram éguas Puro Sangue Inglês com cavalos nativos, os mustangs.

Então, houve uma seleção a partir desses cruzamentos, animais com características próprias para a lida do gado. No trabalho do vaqueiro, o animal se especializou a ponto de tornar-se imbatível nas atividades de campo.

Assim, após o trabalho nas fazendas, os vaqueiros se reuniam em uma rua da cidade e disputavam corridas de curta extensão. Costumava-se adotar uma distância de um quarto de uma milha (402 metros). Por isso, o termo acabou por designar a própria raça.

Desde aquele tempo, 400 anos atrás, percebia-se que o cavalo Quarto de Milha apresentava explosão de energia muscular sem igual. Dessa forma, até hoje é reconhecido e empregado como uma raça de força e velocidade.

De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha, os indivíduos da raça têm uma aparência de força e tranquilidade. Quando não trabalhando, deve conservar-se calmo, mantendo a própria força sob controle. Aliás, o cavalo Quarto de Milha chegou ao Brasil em 1995, e em 1969 surgiu a ABQM.

cavalo Quarto de Milha: você já deve ter reparado na agilidade dessa raça, que existe há 400 anos, cavalos tipicamente fortes e velozes

Você sabia?

  • Seu andamento é harmonioso, em reta, natural, baixo. O pé levanta livremente e recoloca-se de uma só vez no solo, constituindo-se no trote de campo.
  • São cavalos cuja altura é, em média, de 1,50m. Robustos e muito musculados, pesam em média 500 quilogramas.
  • A cabeça do QM é pequena e leve. Em posição normal, deve-se ligar ao pescoço em ângulo de 45º.
  • Suas orelhas são pequenas, alertas, bem distanciadas entre si.
  • O cavalo Quarto de Milha tem olhos grandes. Assim sendo, por ter a testa ser larga, os olhos ficam bem afastados entre si permitindo um amplo campo visual. Não só para para a frente como também para trás, ao mesmo tempo, com o mesmo olho.
  • Narinas grandes, boca pouco profunda, permitindo grande sensibilidade às embocaduras e um focinho pequeno.
  • O pescoço tem comprimento médio. Insere-se ao tronco em ângulo de 45º, porém fica bem destacado. Somente a junção entre o pescoço e a cernelha deve ser gradual.
  • O Quarto de Milha tem uma docilidade extrema. Consegue, portanto, operar com partidas rápidas, paradas bruscas. Tem grande capacidade de mudar de direção e enorme habilidade de girar sobre si mesmo.
  • Considerado o cavalo mais versátil do mundo, é usado em modalidades de Conformação, Trabalho e Corrida.
  • Além do esporte, o cavalo Quarto de Milha vai bem no lazer, na prática da Equoterapia, trabalho no campo em fazendas.
  • Os primeiros exemplares a desembarcarem no Brasil, seis ao todo, vieram através da famosa Swift-King Ranch.
  • Sua velocidade chega a 88 km/h.

Fonte: ABQM e Wikipedia
Crédito das fotos: Divulgação/Ysabella Mottola

Veja mais notícias do cavalo Quarto de Milha no portal Cavalus

Continue lendo

Quarto de Milha

Desaparece Shady Blue, um dos filhos de destaque do lendário Shady Leo

Garanhão de criação e propriedade de Wanderley Cesário Garcia, do Haras Garcia, de Bauru/SP, morreu aos 31 anos de causas naturais

Publicado

⠀em

A raça Quarto de Milha registrou recentemente mais uma perda significativa. Um dos filhos de destaque de Shady Leo – reprodutor líder absoluto das estatísticas da Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Quarto de Milha (ABQM)  – , o garanhão palomino Shady Blue faleceu no dia 20 de janeiro. 

De acordo com o criador e proprietário do animal, Wanderley Cesário Garcia, do Haras Garcia, de Bauru/SP, Shady Blue tinha 31 anos e morreu de causas naturais. “Começou a ficar fraco, deitou e não levantou mais”, disse o criador. “A perda do cavalo foi difícil, porque ele nasceu e morreu no haras. Quem me conhece sabe que o tratava como um filho. Todo fim do dia ia na baia para ver como ele estava”.

Antes de mais nada vale ressaltar que o garanhão era resultado do cruzamento de Shady Leo com a égua importada DS Blue Ribbon. “Ela é produtora de campões como a WCG Rebeka Blue Top (Reservada Campeão Nacional 2000 Três Tambores Jovem e Principiante) e a Anjun San Blue (Camp.Congresso/03 Laço Dupla Am/Princ). Foi um cruzamento que não tinha como não dar um campeão”, conta o Wanderley

LEIA TAMBÉM

 
Shady Blue morreu aos 31 anos de causas naturais – Foto: Divulgação

Legado de Shady Blue

Ainda de acordo com o criador, o garanhão foi domado em Rédeas pelo treinador Luiz Carlos Moreira. Em pista, chegou a conquistar o 6º lugar no Campeonato Nacional da ANCR, no ano de 1993. “Ele participou de poucas provas e acabei optando por deixar ele como garanhão no haras”.

Como resultado, Shady Blue provou que puxou ao pai na reprodução. Afinal, os 81 filhos registrados no Sistema de Esportes da ABQM contabilizam 2.475 pontos. Além disso, pelo SGP Sistema soma mais de R$ 570 mil em prêmios como garanhão.

“Além de um DNA forte, a cor palomina chamou a atenção e vários criadores começaram a procurar por cobertura do cavalo. Logo seus filhos começaram a despontar em várias modalidades como Seis Balizas, Três Tambores e Vaquejada”, acrescenta o criador.

Entre os seus filhos, destaque para a égua Tundra Agae (com mãe Jatu Agae). Ela soma 254,50 pontos pela ABQM e, pelo SGP Sistema soma R$  41.726,00 em prêmios como competidora e R$ 19.791,00 como matriz. Outros filhos de destaque são Pom Pom Agae, Blue Berry Jet, Brenda Top Schady, WCG Rambo Shady Blue, Naphta Agae, Schumacher Agae, Perpermint Agae, Joe Shady O’Lena ESF, WCG Brisa Shady e Streak Of Blue DPR.

“Fico feliz pelo legado de filhos que ele deixou e por fazer parte da história do Quarto de Milha”, finaliza Wanderley Cesário Garcia.

Por Natália de Oliveira
Colaboração: Única Press

Crédito da foto: Divulgação

Veja mais notícias do cavalo Quarto de Milha no portal Cavalus

 

 
Continue lendo
X
X