Saúde Animal

Antes de viajar, tome precauções com a saúde dos cavalos

Medidas de biossegurança e vacinas podem ajudar a limitar os riscos de algumas doenças

Aos poucos, os eventos estão voltando a acontecer. Mesmo que seguindo protocolos rígidos de segurança, como não permitir e entrada de público e ser obrigatório uso de EPIs, é importante lembrar sempre da segurança dos cavalos para uma viagem de casa até o local das provas.

Acima de tudo, os eventos são lugares propícios para os cavalos espalharem doenças infecciosas. É comum ouvir relatos de surtos de doenças que surgiram durante uma prova. Portanto, quando você for pegar a estrada, tome medidas simples pode significar a diferença entre voltar para casa com um prêmio ou com um animal doente.

São as doenças contagiosas que colocam em risco o bem-estar dos cavalos, gerando risco financeiro e criando problemas extras aos proprietários. Algumas das condições a que são expostos: espaços fechados; má ventilação; temperatura oscilante; misturando-se com outros cavalos. Além disso, há o estresse da viagem, que pode enfraquecer o sistema imunológico deles e aumentar o risco de infecção por herpesvírus equino.

Os dois tipos de herpesvírus equino – Tipo 1 (EHV-1) e Tipo 4 (EHV-4) – estão associados, antes de mais nada, a quatro síndromes diferentes de EHV. O EHV-4 está predominantemente associado a doenças respiratórias, enquanto o EHV-1 também pode causar doenças respiratórias e levar ao aborto, à morte de potros neonatais e à síndrome neurológica mais séria e às vezes fatal.

Medidas de biossegurança e vacinas podem ajudar a limitar os riscos de algumas doenças nos cavalos quando você sai em viagem!
Crédito da foto: AQHA Journal

A prevenção dos cavalos começa com a biossegurança

Entre as melhores práticas de biossegurança ao levar seu cavalo a um evento público:

  • Na baia, tire a cama velha e limpe-a usando detergente e desinfetante
  • Limite o contato com outros cavalos ou seres humanos
  • Não permita que os cavalos toquem no nariz um do outro
  • Certifique-se de que as mãos de quem manuseá-los estejam sempre limpas
  • Instrua os visitantes a não tocar ou alimentá-los
  • Não compartilhe selas e demais equipamentos
  • Antes de carregar o trailer para voltar para casa, limpe e desinfecte todo a traia, equipamentos de proteção e as ferramentas do tratador
  • Já em casa, troque suas roupas e botas antes de manusear os cavalos que não foram ao evento
  • Isole os cavalos que retornam dos que ficaram por 14 dias e monitore os sinais clínicos

A rotina pode ser exaustiva, mas temos aprendido que prevenir é sempre a melhor escolha. Não esqueça ainda de manter as vacinas em dia e todos os cuidados indicados por seu médico veterinário.

Fonte: AQHA
Crédito da foto: Divulgação/Stable Management

Veja mais artigos de Saúde Animal no portal Cavalus

X