Cuidados com saúde do seu animal é essencial

É muito importante quando vamos fazer um serviço de casqueamento, que o ferrador tenha um bom conhecimento e visão. Dessa forma, ele não deixe o casco desbalanceado, podendo prejudicar a conformação do casco e a performance do animal. Com uma consequência desastrosa com o passar do tempo.

Em primeiro lugar temos que observar o cavalo caminhando e depois parado para ver os aprumos e se tem alguma deformação óssea ou só de casco. Depois poderemos desferrar o cavalo e assim prosseguir com o casqueamento.

Para explicar melhor vamos ver uma imagem de um casco com uma ferradura mal posicionada.  Nas primeiras fotos podemos ver como a ferradura está apertada na parte medial até os talões. Também vemos que o comprimento da ferradura está excedido e afetando a ranilha do casco. Afetando o crescimento dos talões de forma desequilibrada.

Em muitos casos quando vemos a colocação errada de uma ferradura, como este caso, vamos perceber que na parte da muralha começam a ter umas linhas por consequência do desequilíbrio do casco.

Depois que retiramos o excesso de sola podemos visualizar a diferença de altura dos talões. Neste caso ainda não desequilibrou os bulbos dos talões, onde encontra-se o osso navicular.

Nesta visão do casco podemos apreciar onde vamos a começar a cortar o casco com a torques, seguindo o excesso do casco ou muralha deixando equilibrado os talões. Na foto que segue vamos ver o casco depois de aparado de uma maneira equilibrada.

Assim o casco este uniforme e adequado a uma pisada mais equilibrada tendo o angulo de apoio maior. Neste caso, o potro não teve dificuldades posteriormente e não foi preciso de usar alguma ferradura corretiva para poder ter o casco novamente equilibrado.

Por Raul Peirano
Ferrador e responsável pela área de ferraduras da empresa Equiboard

1 Comentário

Escreva um comentário