Saúde Animal

Cuidados Odontológicos: Saúde de Desempenho

O grande objetivo almejado por treinadores, competidores e criadores de cavalos atletas é o lugar mais alto do pódio.

Primeiro molar ‘dente de lobo’ (foto 1)

Sabemos que a chegada até o topo não é tarefa fácil, as disputas estão a todo momento exigindo o máximo da performance dos cavalos. Desta forma, é necessário que os nossos atletas estejam em perfeitas condições físicas, nutricionais e com treinamento impecável.

Para atingir a perfeição destas condições é muito importante que os equinos tenham seus dentes bem cuidados. Os cavalos naturalmente apresentam desgaste e reposição contínua dos dentes. Entretanto, ao fornecermos ração e forragem cortada com restrição do pastejo, causamos um desequilíbrio no desgaste natural.

(foto 2)

Isto gera alterações dentárias significativas. A presença do primeiro pré-molar (mais conhecido como ‘dente de lobo’) também é muito frequente. Este dente não possui função mastigatória, porém o fato de estar posicionado na região de atuação da embocadura acarreta sérios incômodos e lesões, o que torna necessária a extração sempre que identificado. (foto 1)

Existem sinais evidentes da presença dos distúrbios dentários. Alguns deles são: perda de peso, dificuldade para mastigar acompanhada de dor, cólicas, mau cheiro na boca, corrimento nasal, aumento de volume na face ou mandíbula, grãos e partículas grandes de forragem nas fezes, dificuldade de virar para os lados, balançar a cabeça e mastigação excessiva da embocadura.

Quarto pré-molar com deslocamento de palato.
(foto 3)

Estes fatores, se não corrigidos, levam a queda significativa do desempenho, uma vez que uma mastigação ineficiente leva a um baixo aproveitamento dos alimentos e um consequente déficit nutricional, além de atuar como uma grande barreira na comunicação entre cavalo e cavaleiro. Para evitar que estes fatores interfiram nas nossas conquistas, o tratamento odontológico deve ser realizado periodicamente.

Ao contrário do que muitos pensam, os potros necessitam dos cuidados odontológicos mais frequentes, sendo necessária a intervenção semestral do profissional até os cinco anos de idade. Animais jovens passam continuamente por trocas de dentes decíduos (dentes de leite) por dentes permanentes, em incisivos e pré-molares.

Gancho rostral em segundo pré-molar. (foto 4)

Os prejuízos da retenção dos dentes de leite podem ser desastrosos para os dentes permanentes, podendo até levar à necessidade de extração com consequências indesejáveis para a mastigação. (fotos 2 e 3).

Em cavalos adultos indicamos o tratamento anual para a correção das diversas enfermidades orais, evitando–se desta forma complicações mais sérias. É comum encontrarmos anomalias de desgaste importantes, como: pontas excessivas de esmalte, ganchos, degraus, rampas e outras mais. Os incisivos também podem apresentar irregularidades severas. Todas estas alterações, isoladas ou acompanhas de outras, levam ao desequilíbrio e a restrições mastigatórias. (Fotos 4, 5 e 6)

Rampa em segundo pré-molar. (foto 5)

Para o tratamento é importante que o profissional faça um exame clínico geral, a fim de verificar se o animal está apto para sedação, que é necessária para um exame e tratamento odontológico eficaz. O exame odontológico prévio deve ser feito minuciosamente, inspecionando-se todas as estruturas da boca com o auxílio de foco de luz e espelho. É interessante que o profissional esteja munido de equipamentos apropriados e que todos os dados sejam registrados em um odontograma (ficha para anotações das enfermidades e procedimentos), que deverá ser entregue ao responsável pelo animal ao final do atendimento. (Foto 7)

Oclusão de incisivos em diagonal. (foto 6)

Os benefícios do tratamento odontológico são muitas vezes observados nitidamente logo após o procedimento. Animais que apresentam dificuldade para mastigar passam a fazê-lo de maneira tranquila e eficaz.

Consequentemente, em pouco tempo é possível notar o ganho de peso. Durante o treinamento, o conforto gerado ao animal é transmitido pela tranquilidade e facilidade de obedecer aos comandos enviados à embocadura pelos treinadores.

Tratamento odontológico especializado. (foto 7)

Vindo ao encontro da necessidade cada vez maior de mantermos nossos animais em condições perfeitas de saúde e, assim, atingirmos o máximo desempenho, existem atualmente no Brasil profissionais especializados em cada segmento da medicina veterinária equina.

Na odontologia, já contamos com profissionais especialistas que atuam por todo o território nacional, oferecendo tratamento de ponta e realizando procedimentos de maior complexidade.

Por Álvaro Paiva (Marruco)
Médico Veterinário, Mestre em Cirurgia com especialização em Odontologia Equina
Fonte: Editora Passos