Criar um potro não é uma tarefa fácil e exige muita atenção e cuidados do criador

Nas horas iniciais do nascimento é extremamente importante garantir que este potro faça a ingestão do colostro adequadamente, a fim de obter imunidade. Nas primeiras 18 horas o intestino tem mais permeabilidade, favorecendo um nível maior de absorção dos anticorpos.

Estudos apontam que há em torno de 8 a 10% de perdas de potros lactentes neste período por falta de manejo adequado, descuidos com higiene e erros alimentares. O fator que mais evidencia esta porcentagem é a ingestão inadequada de alguns nutrientes.

Uma das principais afecções que acomete este grupo de animais é a diarreia, caracterizada pela alta frequência na defecação e por baixa quantidade de matéria seca nas fezes. Quando estes potros lactentes apresentam este quadro, suas vilosidades intestinais ficam comprometidas, influenciando negativamente na eficiência da absorção dos alimentos.

Para evitar esta disfunção é importante que o criador faça com que o animal:

  • Ingira colostro nas primeiras 18h;
  • Tenha desinfecção do coto umbilical;
  • Observar Defecação duas a três horas após o parto para eliminação do mecônio;
  • Desmame gradativo;
  • Tenha Instalações adequadas;
  • Programa de vermifugação (a partir do primeiro mês de vida) e vacinação (a partir do quarto mês de vida) adequados;
  • Alimentação que atenda as exigências nutricionais.

O programa nutricional deve ser composto por alimentos balanceados de acordo com a exigência da fase e que contenham em sua formulação, aditivos como pró e prebióticos que irão auxiliar no equilíbrio da microbiota intestinal, propiciando melhor digestibilidade e aumento na disponibilidade dos nutrientes, redução de microrganismos patógenos, menor ocorrência de resistência bacteriana e consequentemente uma melhor resposta imune.

Outro importante aditivo é o Omega 3-DHA que possui ação anti-inflamatória, auxilia nas defesas do organismo, no desenvolvimento neonatal e no comportamento do potro (tempo de lactação e aprendizado).

É possível encontrar no mercado rações, com indicação de fornecimento a partir do sétimo dia de vida, que possuem em sua formulação lisina, biotina, cromo orgânico, probióticos, prebióticos, ômega 3-DHA, vitamina A, D, E, e do complexo B, selênio orgânico e minerais orgânicos.

Por Luzilene Araujo de Souza
Técnica de equinos na Guabi Nutrição e Saúde Animal
Foto: horse&rider

9 Comentários

  1. I’m impressed, I have to admit. Genuinely rarely should i encounter a weblog that’s both educative and entertaining, and let me tell you, you may have hit the nail about the head. Your idea is outstanding; the problem is an element that insufficient persons are speaking intelligently about. I am delighted we came across this during my look for something with this.

Escreva um comentário