Criadores buscam por cavalos nacionais devido a boa genética e a alimentação adequada e o mercado movimenta mais de 16 bilhões de reais por ano

O Brasil está enfrentando uma crise econômica que afetou diferentes setores, porém, o mercado de cavalos continua crescendo e se tornou um dos mercados mais lucrativos dentro do agronegócio. Segundo a ABCCMM – Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador – o setor fatura aproximadamente 16 bilhões de reais por ano, emprega três milhões de pessoas e cresceu 12% em apenas dez anos. A perspectiva é de que o mercado nacional permaneça aquecido.

De acordo com a FAO – Federação Internacional da Agricultura – o Brasil possui a quarta maior tropa de cavalos do mundo. Atualmente, a tropa brasileira tem 5.496.817 cavalos e esse número é reflexo do alto investimento em melhoramento genético, nutrição, medicamentos, profissionais e treinadores.

Em 2017, o setor de equinos também recebeu um grande investimento em eventos, entre eles, competições, circuitos de hipismo e leilões. Com uma média de dez provas por semana, segundo a ABQM – Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha – os eventos têm sido um grande sucesso e cada vez conseguem atrair mais público. Em média, o Brasil recebe quatro mil eventos de cavalos por ano.

A qualidade da tropa nacional tem se destacado tanto que o país está valorizando cada vez mais os cavalos nacionais ao invés de buscar cavalos importados. Segundo o zootecnista Sigismundo Fassbender, esses animais se destacaram graças à boa genética aliada a nutrição.

“Um dos principais fatores para o desenvolvimento de melhoramento genético é a nutrição adequada. Todos os nutrientes ingeridos pelo animal colaboram para o funcionamento adequado do organismo dos equinos, sem uma dieta balanceada os genes do animal são comprometidos e eles, consequentemente, podem desenvolver doenças e prejudicar seu desempenho. ”

Segundo Fassbender, a nutrição adequada varia de animal para animal. A melhor dieta deve ser indicada por um profissional de nutrição, que vai levar em consideração uma série de questões, entre elas: a intensidade das atividades praticadas pelo animal, a fase de crescimento em que ele se encontra e o ambiente.

De modo geral, os cavalos precisam de uma alimentação rica em energia, proteína, contendo a quantidade suficiente de vitaminais, minerais, aminoácidos, fibras de boa qualidade, óleos e água limpa à vontade. Esses nutrientes, em quantidades ideais, são capazes de manter o animal saudável e explorar o melhor desempenho do mesmo.

Por Guabi Saúde Animal
Foto: cedida

Escreva um comentário