Quando as férias ou descanso dos cavalos terminar, será hora de voltar ao trabalho.Neste momento os responsáveis (treinador e proprietário) devem observar alguns itens básicos.

Antes de mais nada, temos que avaliar o estado nutricional dos animais. Eles podem estar muito acima do peso, fruto da falta de exercícios e/ou do excesso de ração, ou podem estar abaixo do peso, pois muitas vezes ficam um ou dois meses soltos com pouca ou nenhuma ração.

No primeiro caso temos que voltar com o animal paulatinamente, pois os músculos e articulações sofrem com o sobre-peso, o que pode originar lesões muito graves. No caso dos animais magros, temos também que respeitar seus limites, pois animais debilitados podem não render o esperado, e estar mais preguiçosos.

Porém, o mais importante é que não façam mudanças bruscas neste momento, o aumento brusco ou mesmo a mudança brusca na relação volumoso – feno, alfafa e capim – / concentrado –ração-, podem gerar distúrbios digestivos graves.

Devemos também verificar se o animal apresenta externamente sinais de contusões ou ferimentos e ectoparasitas (carrapatos). Um exame da boca dos cavalos também se torna importante, já que dentes pontiagudos ou ferimentos podem atrapalhar e muito o treinamento.

Outro aspecto fundamental é uma revisão detalhada dos cascos e/ou ferraduras. Não se deve reiniciar o treinamento sem que o animal tenha sido atendido por um ferrador.

E, finalmente, um exame de sangue, de preferência analisado por um veterinário. Também seria recomendável a visita deste veterinário antes do reinicio do treinamento, para uma avaliação mais detalhada e profissional.

Seguidos estes ítens básicos teremos reduzido significativamente as chances das prazerosas férias se tornarem um pesadelo. E que a temporada 2018 comece!!!!

Por Dr. Hernani Azevedo Silva Neto
Médico Veterinário – Especialista em medicina esportiva

Escreva um comentário