As feridas representam um prejuízo considerável na criação de cavalos em todo o mundo

Lesões ou feridas, desde as mais simples até as profundas, ocorrem inúmeras vezes todos os dias. Podem, sobretudo, representar altos custos para o seu tratamento, sendo que o problema maior são as sequelas que elas podem causar.

Infelizmente, a grande maioria dos produtos e medicamentos utilizados para o tratamento clínico de feridas são a base de substâncias repelentes, cáusticas e irritantes para a pele.

Desse modo, ao invés de promover a sua epitelização e cicatrização, fazem o contrário. Além disso, favorecem o aparecimento de sequelas como as cicatrizes fibrosas e quelóides.

A primeira abordagem a uma ferida deve ser de limpar e realizar a tricotomia. Ou seja, retirar os pelos ao redor dos bordos da lesão. A partir daí, o Médico Veterinário poderá avaliar a extensão desta ferida e decidir pelo tratamento através de sutura (pontos).

Assim também como o que chamamos de cicatrização por segunda intenção. Que consiste em fazer curativos para que a ferida feche de dentro para fora.

Para que uma ferida esteja apta a receber a sutura ela precisa ser muito recente. Logo após aproximadamente seis a oito horas da ocorrência da lesão forma-se edema na região e a sutura provavelmente já não mais poderá ser realizada com sucesso.

Geralmente quando nós, veterinários, chegamos a propriedade, infelizmente já se passou mais que este tempo. São poucos os casos onde se consegue realizar a sutura na rotina.

Na maioria dos casos, o animal é encontrado com a lesão já bastante edemaciada e desconhece-se o momento exato do acidente. Desse modo, nestes casos seguimos com o tratamento de cicatrização por segunda intenção.

25 dias de tratamento

Medicina Veterinária Integrativa

A Medicina Veterinária Integrativa e Fisioterapia Equina contam com várias excelentes técnicas para realizar o tratamento destas feridas. Abordaremos aqui algumas delas.

Técnica dos 3Ls

Desenvolvida pela Médica Veterinária Maria Inês Diano, da Therapy4Horses, uma das referências em Fisioterapia Equina, esta técnica conta com uma combinação da utilização de Laserterapia, ‘Low Friction’ e Leptospermum Honey.

A Laserterapia tem os benefícios que comentamos anteriormente. ‘Low Griction’, do inglês fricção leve, consiste em realizar a limpeza da ferida sutilmente e sem a utilização de substâncias cáusticas.

Como aquelas a base de iodo, por exemplo, muito utilizadas atualmente e que prejudicam o processo de cicatrização. Aquela antiga teoria de que se deveria esfregar uma ferida faz parte do passado.

Atualmente, sabe-se que o organismo luta a cada segundo para promover uma camada de células jovens sobre a ferida. A limpeza agressiva e a utilização de produtos cáusticos acaba com esta camada de células importantíssimas para a cicatrização saudável.

E por fim, o Leptospermum Honey, que é um produto importado a base de mel manuka. Tem duas propriedades importantes: a hidratação da ferida por osmolaridade e ação bactericida.

Tratamento de feridas com Veterinária Integrativa
45 dias de tratamento

Laserterapia + Ozonioterapia

Consiste em uma combinação destas duas técnicas que visa, basicamente, através da Laserterapia promover a rápida epitelização da ferida e formação de tecido novo em tempo de até ⅓ mais rápido que em um tratamento convencional.

O Laser ou Fototerapia acelera o metabolismo das células, restabelece a circulação sanguínea e faz com que um tecido novo forme-se mais rapidamente e com uma qualidade sem igual. A ferida fica saudável, hidratada e sem a restrição de fibrose que acontece nos tratamentos comuns.

O Ozônio tem o poder de eliminar bactérias e fungos que na maioria dos casos podem acometer as feridas e dificultar a cicatrização. Através da Ozonioterapia, as lesões ficam livres destes microorganismos o que acelera ainda mais a cicatrização.

Lesões de difícil cicatrização provenientes de infecções como Habronemose e Ptiose também podem ser tratadas com sucesso através destas técnicas.

Ptiose Equina – 60 dias de tratamento

Conclusão

Em nossa rotina, utilizamos muito estas técnicas com sucesso e excelente custo benefício. A grande vantagem é que o resultado final do tratamento será uma cicatriz quase que imperceptível e sem fibrose.

O que garantirá que o animal não sofra perda de valor e nem tenha restrição de amplitude de movimentos por cicatrizes grosseiras e fibrosadas, além de reduzir muito o tempo de cicatrização destas lesões.

Estes fatores são importantes a serem considerados quando se trata de um cavalo atleta ou animais á venda em leilões, por exemplo.

Dependendo do local da ferida uma cicatriz leve e imperceptível possibilita que o animal não tenha restrições de movimento em membros, articulações, tendões e ligamentos, garantindo que o atleta não fique muito tempo fora de treinamentos e competições e que o animal a ser vendido não sofra prejuízos em seu valor agregado.

Veja mais artigos de Saúde Animal no portal Cavalus

Por Dra. Vanessa Benetti Di Sessa, veterinária responsável pela Horse Care Medicina Veterinária
Fotos: Cedidas