TAMBOR & BALIZA

Grande Final do Circuito Vale de Tambor acontece nessa semana

Modalidade está presente no Brasil há mais de 50 anos e, após muito tempo, Vale do Paraíba volta a receber competições de Três Tambores

Publicado

⠀em

Grande Final do Circuito Vale de Tambor acontece nessa semana

No início da década de 40, as esposas e namoradas de alguns laçadores e peões, decidiram que queriam um evento próprio. Embora tenha sido realizada diferentes competições para essas mulheres, não havia uma competição de sela ocidental estabelecida em que todas as mulheres pudessem competir em igualdade de condições.

A competição mais popular foi quando os organizadores marcaram um percurso simples em forma de triângulo. Eles colocaram um marcador em cada canto, em um padrão triangular e fizeram um círculo ao redor de cada tambor, depois voltaram para a linha de chegada. Quem terminava o percurso com o melhor tempo, vencia. O percurso exigia que um cavalo corresse em velocidade máxima, mas desacelerasse o suficiente para dar três voltas em torno de três objetos.

No início, foram usados inúmeros objetos, tais como cadeiras e marcadores de beira de estrada, para formar o padrão triangular. Foi quando um dos itens mais familiares do Texas – um tambor de óleo de 208 litros – começou a ser usado como marcador padrão e assim o evento recebeu seu nome. A prova dos Três Tambores era uma competição emocionante com muita velocidade, fácil de organizar e de entender. Logo, as corridas de Três Tambores começaram a aparecer em rodeios por todo o Texas, Oklahoma e então por todo o mundo.

A chegada da modalidade no Brasil

A modalidade foi introduzida no Brasil no início da década de 70, período que coincide com a introdução do cavalo quarto de milha do Brasil. Nessa época, começaram os primeiros campeonatos na região de Presidente Prudente e Bauru, e depois difundiram a modalidade pelo país. A atividade exige muito treinamento para evitar quedas e penalizações. A derrubada de cada tambor pune a atleta em cinco segundos acrescidos ao tempo final. Além disso, se, ao final da partida, o cavalo apresentar qualquer ferimento proveniente do chicote ou da espora, a amazona é desclassificada.

Circuito Vale de Tambor

Tudo começou quando as organizadoras participavam de uma prova que ocorria no Sindicato Rural de Taubaté, e uma das regras do regulamento dizia que caso não fosse atingido um certo número de inscritos, não seria pago a premiação no valor cheio. Nessa prova onde participavam a Patrícia Gregorio e a Fernanda Suzuki, para receber a premiação total, deveriam ter o mínimo de 40 inscrições, e foi apurado um total de 39 inscritas! Ali, as competidoras tiveram a ideia de pagar uma inscrição a mais, dividindo o custo entre as competidoras.

A partir desse episódio, elas tiveram a ideia de formar um grupo feminino para que toda vez que houvesse um problema, similar a esse, pudessem em conjunto, encontrar uma solução. Ao se reunirem com pessoas do Vale, experientes no ramo de provas como Sr. Mário Vigilato, Mario Lima, Ana Aurea Vieira e outros grandes apoiadores e incentivadores, surge a ideia de um campeonato no vale do Paraíba.

Na realização da primeira reunião, foi formado um grupo composto por Patrícia Gregório, Fernanda Suzuki, Jessica Rosa e Ana Gregorio, que contando com a colaboração do CT Bataclan, em Taubaté, seu responsável Wagner deu ao projeto um grande apoio e mesmo sabendo das limitações financeiras, disponibilizou as instalações de seu CT, acreditando no sucesso do projeto. Nascia ali o Circuito Vale de Tambor!

O Circuito, com o apoio de todas as competidoras, dos centros de treinamentos e de seus patrocinadores, realizou com sucesso seis etapas pelo Vale do Paraíba nas seguintes cidades: Taubaté, Cachoeira Paulista, Jacareí e Guaratinguetá e agora será realizada a Grande Final do Circuito Vale de Tambor, nos dias 22 e 23 de outubro de 2021, no Sindicato Rural de Taubaté, que por coincidência, é o mesmo local onde se realizava a prova que deu origem a este projeto incrível.

Idealizadoras do Circuito Vale Tambor

Dessa forma, a grande final será transmitida ao vivo pelo canal do Horse Top TV, no YouTube. Já a lista com todas as finalistas, está disponível no Instagram oficial do Circuito, @circuito_valetambor

Colaboração: Juliana Oliveira – @caminhosdaju
Crédito da foto de chamada: Divulgação/Charles Verza

Veja mais notícias da modalidade Três Tambores no portal Cavalus

TAMBOR & BALIZA

Edição 84

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 83

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 82

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 81

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 80

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 77

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Tambor & Baliza

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Tambor & Baliza

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 76

Publicado

⠀em

Continue lendo

TAMBOR & BALIZA

Edição 79

Publicado

⠀em

Continue lendo