“Não confunda movimento com progresso” – Peter Drucker

Estou lendo o livro “A essência de Peter Drucker”, escrito por Elizabeth Haas Edersheim, Editora Campus. Peter Drucker foi um dos maiores estudiosos e visionários sobre a gestão, liderança e administração de empresas. É referência para os maiores líderes das maiores empresas do mundo. O livro cita a frase acima, dentro do contexto de que em um mundo cada vez mais rápido e globalizado, onde os clientes têm mais poderes de decisão e onde as empresas terão cada vez mais desafios em se adaptarem às rápidas e constantes mudanças, não se pode confundir movimento com progresso. Líderes devem sempre focar seu trabalho em investidas corretas, posicionando suas empresas para as mudanças e principalmente não perdendo tempo andando “à toa”.

Lendo o livro, trouxe a frase para o nosso contexto de treinamento de cavalos. Lembrei-me dos cavalos que treinamos para as pessoas, os potros que recebemos para domar, cavalos para recuperação ou preparação para alguma prova. Um dos nossos maiores desafios é o de não perdermos o foco de cada um destes potros e assim fazer com que cada cavalo progrida dentro do esperado. Para isto acontecer, nossa equipe não pode confundir movimento com progresso. Penso que uma das maneiras de evitarmos esta confusão é criar o hábito de programar a sessão de trabalho de cada cavalo ou potro antes mesmo de colocar a sela. Assim, focamos nosso trabalho dentro de um processo de evolução, pois para programar este trabalho temos que pensar no que fizemos ontem, no que faremos amanhã, quando o proprietário vem montar, onde queremos chegar com cada um dos cavalos. Programando na mente o trabalho de cada cavalo a cada sessão simplesmente montamos e vamos para a pista ou para o campo executar o que foi programado, sem perder tempo ou trabalho. Com isso evoluímos nossos cavalos e não apenas movimentamos nossos cavalos…

Por : Aluisio Marins

Foto : cedida

Escreva um comentário