Um cavalo aquecido é um cavalo relaxado e pronto para as manobras ou velocidades.

Imagine que você acordou agora. Tomou café da manhã, vestiu-se e ao sair na rua andando, 3 minutos depois resolveu correr e foi até o seu trabalho correndo. Simplesmente assim – saiu de casa, andou e começou a correr. Tudo o que temos de indicações médicas sobre alongamentos, aquecimentos, etc. não são “à toa”, mas sim para que possamos criar condições de aumentar gradativamente o esforço que estamos exigindo do nosso corpo. Todos sabem disso, todos estamos fartos de tanta informação sobre isto, mas mesmo assim nem todos o fazemos.

Com os cavalos, vejo às vezes as mesmas coisas. O cavalo acorda, come, é encilhado, vai para a pista e fica esperando sua vez. Os assistentes vão preparando os cavalos, montando para o que chamamos de “aquecimento”. Mas, será que não estão somente esquentando os cavalos? Vejo o seguinte cenário: o assistente aperta a barrigueira, monta, dá uma volta na pista ao passo e já entra ao trote e em minutos está galopando. Fica galopando o cavalo até que o treinador o peça para então fazer os flexionamentos e manobras programadas para este dia. Pergunto-me se talvez, pelo ponto de vista do cavalo, o aquecimento inicial de flexionamentos, reunião, encurvaturas, etc., ao passo, com calma, devessem ser feitos por quem sabe sobre tudo isto. Caso contrário, vejo que os cavalos estão sendo esquentados e não aquecidos. Aquecer é importante, não somente para o cavalo de esporte, mas também para os de passeio. Um cavalo aquecido é um cavalo relaxado e pronto para as manobras ou velocidades. Um cavalo que é apenas esquentado fica tenso e não consegue fazer as coisas com qualidade, pois os músculos e as partes funcionais não estão prontos para o esforço que lhes está sendo solicitado. Não acho que estou absolutamente certo, nem mesmo errado. Apenas penso sobre a melhor forma de tirar todo que posso de um cavalo sem prejudicá-lo ou mesmo causar qualquer estresse…

Por: Aluisio Marins

Foto : cedida.

Escreva um comentário