Penso que toda raça de cavalo deve ou deveria ter uma função.

É um pensamento meu, que sempre tive e acho que não mudo tão cedo. Quando digo função é utilização, montar, usar o cavalo para algo. Infelizmente nem todos os dirigentes de associações de raças pensam assim e não os condeno ou acho que estão errados. Cada associação cria para si o mercado que julgue que lhe interesse. Mas, o que vemos no mercado são raças que têm como “função” somente agradar aos olhos do dono. Cavalos que ficam parados para que um juiz olhe sua morfologia, compare-a com o padrão zootécnico estabelecido e dê notas.

Tudo bem, cada um faz o que quer com seus cavalos, mas particularmente vejo que em termos de aumento de criadores, cavalos e do quadro de associados – desejos que aparentemente todas as associações trabalham – isto é arriscado. Devemos sim dar uma função a mais para os cavalos. Temos ainda raças que priorizam somente 1 modalidade, mesmo sabendo que o cavalo tem aptidões para outras. Obviamente que cada raça tem seu talento para esta ou aquela modalidade, e que também conta o interesse do proprietário, mas o risco de se ter um grande “estoque” nos haras é muito alto desta maneira.

Se uma raça é boa para determinada modalidade, e os criadores todos criam somente visando esta modalidade, penso que a criação deve ser pequena, ou este criador vai ter prejuízos. Isto porque não se pode desprezar uma importante idéia: quantos cavalos viram os craques, olímpicos, top 10 do mundo ou de um país? A minoria. É como no futebol ou qualquer outro esporte. E o que fazer com os cavalos que não virarem “top” das modalidades a que o criador se propõe?

A sugestão seria investir em outra modalidade, fazendo com que a grande maioria dos cavalos (sim, a maioria não vira craque…) tenha um mercado e uma função para que o haras possa girar as vendas. Começamos a ver em algumas raças e criadores que há um ou dois anos estavam empolgados e que agora já não estão mais… Dizem eles que o mercado está saturado ou que não existem compradores. Talvez existam compradores para os craques (que são a minoria), e, para os cavalos “do meio”, (que são a maioria), o que falta é encontrar coragem para investir em outras modalidades, identificar os craques para ela e rodar a roda da criação de cavalos…

Por Aluísio Marins, MV
Foto: cedida

1 Comentário

  1. Hiya very cool website!! Man .. Excellent .. Wonderful .. I will bookmark your website and take the feeds also…I’m satisfied to find numerous useful information here in the post, we need work out extra techniques on this regard, thank you for sharing. . . . . .

Escreva um comentário