A cavalgada no Rajastão é um hino às cores, à graça da humanidade, à nobreza dos cavalos, à história.

É uma viagem na intimidade de um modo de vida tradicional e às vezes muito antigo que coabita não muito longe da modernidade barulhenta das grandes cidades. E para conectar uns aos outros: as estradas, aonde transita um inventário completo de transporte terrestre: elefantes decorados, caminhões coloridos, tratores fumegantes, camelos, rickshaws, 4X4, caminhões fumacentos … o ponto comum é a quantidade extraordinária de pessoas e bens transportados.

Uma experiência inesquecível nas maravilhas do Rajastão, uma emocionante experiência de vida. Assim é descrevida a Cavalgada dos Marajás pelos que já tiveram a felicidade de faze-la. A cavalgada começa em Talabgaon, perto de Jaipur, passa por Bapui e termina em Siras. No caminho passagem por várias aldeias remotas não incluídas em roteiros turísticos, oferecendo oportunidade de conhecer a atmosfera genuína da área rural do Rajasthan.

O Marwari é uma raça nativa da região de Marwar (ou Jodhpur) no Rajastão. Foi muito usada no século XII por causa de sua ousadia, firmeza e lealdade. É um cavalo elegante de tamanho médio e é distinguido por suas orelhas em forma de lira que curva para dentro com as pontas se encontrando no meio. Montar um Marwari é uma honra porque esse cavalo é de linhagem nobre, é parte integrante da herança cultural do Rajastão e chegou a ser considerado em risco de extinção.

Nossa jornada equestre na Índia nos leva através das dunas de areia e dos campos cultivados do interior. A hospedagem vai de duas noites em um charmoso acampamento de tendas tradicionais que, relembram o épico dos nobres guerreiros rajputs. Nas demais noites hospedagem em palácios muito antigos convertidos em casas de hóspedes ou hotéis.

Um bom exemplo é o Taj Jai Mahal Palace, aonde a hospedagem se transforma em experiências reais inesquecíveis. Uma obra-prima da arquitetura indo-sarracena, o Taj Jai Mahal Palace remonta a 1745 e foi restaurado ao seu esplendor do século XVIII. Situado em meio a 18 hectares de jardins paisagísticos de Mughal este incomparável palácio é um repositório da história do Rajastão.

Por Paulo Junqueira Arantes
Cavalgadas Brasil

Escreva um comentário