Curiosidades

A lenda do cavalo tordilho Sleipnir

Ao longo da história mitos foram criados, como o do cavalo tordilho de oito pernas

Se você prestar atenção, a maior parte dos mitos conta histórias não apenas do cavalo branco, como também do cavalo tordilho. Em grupos ou individualmente, esses animais têm uma tendência a serem mitificados. Existem também contos mitológicos de tordilhos divinatórios que profetizam ou alertam sobre o perigo.

Desse modo, na mitologia nórdica o cavalo tordilho Sleipnir é a montaria mágica de Odin (foto). O lendário corcel de oito patas era o cavalo mais veloz do mundo. Cavalgava em terra, no mar e no ar. Antes de mais nada, seu nome significa suave ou aquele que plana no ar. Ele também é associado com as palavras esguio e escorregadio.

A história ganhou popularidade, acima de tudo, por conta dos poemas em nórdico antigo, que datam dos Séculos 12 e 13. Entre eles, a Poetic Edda. Filho de Loki e Svaðilfari, o cavalo tordilho é descrito como o melhor de todos. O enigma a respeito dele, sobretudo, também pode ser encontrado em diversas outras sagas. Em outras palavras, teorias acadêmicas foram propostas sobre a conexão potencial de Sleipnir com as práticas xamânicas entre os pagãos nórdicos.

Nos tempos modernos, entretanto o cavalo tordilho aparece no folclore islandês como o criador de Ásbyrgi . Então, Sleipnir é visto ou mencionado em obras de arte, literatura, software e em nomes de navios.

Ao longo da história mitos foram criados, como o do cavalo tordilho de oito pernas. Nesse artigo você conhece a história de Sleipnir
Odin

O nascimento de Sleipnir

Thor estava longe de Asgard matando gigantes no norte, quando um hrimthurs, disfarçado como um humano pedreiro, ofereceu seus serviços. Os deuses aceitaram, acreditando ser um bom negócio, uma vez que parte da muralha já estava caindo aos pedaços. Além disso, o gigante precisaria completar o seu trabalho em apenas seis dias, pois Thor retornaria no final deste prazo e o mataria.

O hrimthu, no entanto, fez um pedido: queria usar seu garanhão tordilho Svadilfari. Loki aceitou e aguardou até o fim dos trabalhos. Então, quando Svadilfari estava carregando o último tijolo para completar a muralha, Loki transformou-se em uma linda égua branca. Atraiu o garanhão para longe, irritando o gigante, que começou a destruir a muralha com sua fúria. Assim, enquanto destruía a muralha, Thor apareceu e esmagou o gigante com o seu martelo Mjolnir. Loki, mais tarde, deu à luz Sleipnir, a montaria de Odin, que é descendente do garanhão cinza Svadilfari e Loki enquanto ele era uma linda égua branca.

Ao longo da história mitos foram criados, como o do cavalo tordilho de oito pernas. Nesse artigo você conhece a história de Sleipnir
Tjängvide

Registro arqueológico

Duas das pedras pictóricas (ornamentada de calcário) do século 8, da ilha de Gotland, Suécia, representam cavalos de oito patas. Portanto, a maioria dos estudiosos acredita que personifiquem Sleipnir. São elas Tjängvide e Adre VIII. Ambas as pedras apresentam um cavaleiro sentado em cima de um cavalo de oito pernas. Na lenda esse cavaleiro, sem dúvida, seria Odin, Deus nórdico e nomeado como o pai de todos.

Acima do cavaleiro na imagem de pedra de Tjängvide está uma figura horizontal segurando uma lança. A cena foi interpretada como um cavaleiro chegando ao mundo dos mortos. Por outro lado, há a pedra Eggja, de meados do Século 7. A representação é do Deus do exército nórdico Odinic. E sua montaria todos creditam como sendo o cavalo tordilho Sleipnir. Caso pesquise, irá encontrar muitas histórias antigas e interessantes a respeito desse mito.

Fonte e fotos: Wikipedia

Veja mais notícias da editoria Curiosidades no portal Cavalus

X