Evento tem como objetivo chamar a atenção para a campanha ‘Outubro Rosa’ e arrecadar recursos para dois projetos sociais

Em comemoração ao movimento ‘Outubro Rosa’, acontece neste domingo (27), a partir das 8h, a 2ª edição da Cavalgada Rosa de Botucatu, na cidade do interior de São Paulo.

Ao mesmo tempo que o evento tem como objetivo chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama e do colo do útero, também visa arrecadar recursos para dois projetos sociais.

Para tanto, a Cavalgada Rosa irá reunir mulheres que tem a mesma paixão: os cavalos. No ano passado, o evento registrou 90 mulheres montadas durante o percurso.

Mas neste ano terá novidades. De acordo com uma das organizadoras do evento, Gabriela Araújo, a cavalgada ainda contará com um grupo de mulheres que foram o percurso de bike.

“É uma cavalgada que vai sair do Mirante do Martins, são 10 km até a Chácara do Cordeiro, onde será servido um almoço pelo valor de R$ 20, que será arroz carreteiro, feijão tropeiro e farofa à vontade”.

1ª Cavalgada Rosa de Botucatu contou com 90 mulheres montadas
1ª Cavalgada Rosa de Botucatu contou com 90 mulheres montadas

Ainda segundo Gabriela, graças ao apoio de patrocinadores e colaboradores, 100% do valor arrecadado com a venda dos convites para o almoço será revertido para os projetos sociais.

“Serão vendidos 500 convites, cujo valor arrecadado será depositado na conta da FAMESP, instituição responsável pelos projetos”, explica.

Por fim, além da cavalgada e do almoço, ainda está programado para o evento atrações como Karoline Violeira, Os 4 do Sertão e apresentação de dança do ventre.

Projetos sociais de Botucatu

Os recursos obtidos durante o Cavalgada Rosa serão destinados a dois projetos. Um deles é o Projeto Ventre Vida, onde mulheres que estão ou já estiveram em tratamento do câncer no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) podem resgatar a feminilidade através da dança do ventre.

Leia mais notícias no portal Cavalus

O outro projeto é o Casas de Apoio do HCFMB, onde pacientes da região de Botucatu em tratamento contra câncer podem se hospedar. Assim, o trabalho visa oferecer um mínimo de conforto nessa fase de quimioterapia, radioterapia, entre outros.

Por Natália de Oliveira
Crédito das fotos: Divulgação/Cavalgada Rosa Botucatu