Vamos apresentar a história de algumas matrizes de sucesso na modalidade no intuito de inspirá-los com as linhagens e seus feitos

Ao longo dos anos, a indústria do Team Roping foi vendo as matrizes assumirem lugar de destaque. Éguas excepcionais se destacaram do grupo para ganhar títulos mundiais, grandes prêmios e milhões e milhões em dinheiro. O Team Roping Journal pesquisou e listou 13 cavalos icônicos que por acaso têm o cromossomo XX. Apresentamos as cinco melhores abaixo!

1 – My Frosty Cocoa ‘Dolly’

Nascida em 1999, montada e de propriedade de Dustin Bird

Skid Frost x Sissy Truck, por Texas Truck

Dolly era a companheira de Erich Rogers no título mundial de Laço Cabeça em 2017 pela PRCA; Bird a montou em três NFR’s e ganhou três rodadas, enquanto Rogers também foi com ela a três NFR’s. Com Dolly, Bird ganhou o Spicer Gripp, foi terceiro no BFI e também terceiro lugar no George Strait Team Roping Classic. Ganhos totais estimados de US$ 750.000,00.

Bird a comprou em 2007 de Dennis Dahl. “Ela foi boa desde o começo”, contou. “Com o tempo, passou a dar 110% de si nas competições”. Com US$ 953.269,00 em ganhos na carreira pela PRCA, Bird credita a maior parte de seu sucesso a Dolly. Após uma lesão que a tirou das pistas por um tempo, Dolly e Bird voltaram às competições no National Western Stock Show and Rodeo, em Denver, Colorado, marcando 4s7 no primeiro round.

Dolly

2 – Abby

Sem registro, montada e de propriedade de Mike Bacon, Colby Lovell e Kory Koontz. Abby foi Cavalo do Ano múltiplas vezes pela CPRA/UPRA com Bacon; levou Koontz a NFR 2015; enquanto Lovell a montou como seu cavalo reserva. Com Abby, Koontz ganhou o National Western Stock Show and Rodeo, o Wildfire Open to the World e vários outros rodeios ao longo do ano, incluindo um round no Cheyenne Frontier Days.

Colby a comprou em 2015 de Bacon antes da temporada de rodeios começar. Quando estavam se preparando para Reno, Nevada, na metade do ano, Koontz estava precisando de um cavalo, pois não conseguiria ir com o seu, e acabou se apresentando em Abby. Colby a comprou e agora ela é de Koontz. Fizeram juntos campanhas importantes, e agora já diminuíram o ritmo, participando de provas menores.

Abby

3 – RS Lilly Starlight ‘Lilly’

Nascida em 1999, montada por JD Yates e de propriedade de Dr. Kurt e Merle Fulton Harris
Grays Starlight x Play Zana Express, por Zan Parr Express

Na sela de JD Yates, Lilly foi 2006 AQHA Superhorse; AQHA World Champion Senior Heading. Dr. Kurt Harris criou a Lilly, sendo também dono de sua mãe e avó materna. Ao longo de sua carreira, a égua esteve sempre ao lado de JD. Para Dr. Kurt, é uma égua que se tem uma vez na vida. Começou participando de provas de Rédeas e Working Cow Horse e depois passou a competir em Laço Cabeça, Laço Pé, Laço Individual e Conformação.

Ela foi ótima nas pistas e agora é uma ótima reprodutora. Entre seus filhos, Lil Joe Cash, campeão NRHA Futurity 2011 com o campeoníssimo Andrea Fappani. Sua progênie se destaca em várias modalidades, assim como ela. Trey Yates montou o filho de Lilly, Romancing the Chics, na NFR 2018, em que ele foi campeão da etapa.

Lilly

4 – Sheza Shade Smarter ‘Lil Kim’

Nascida em 2000, montada e de propriedade de Justin Davis, Patrick Smith e Clint Summers
As Smart As The Fox x Playboys Pet, por Freckles Playboy

Lil Kim foi campeão do HorkDog Champion com Davis); campeã do RNCFR com Brady Minor e já ganhou uma rodada da NFR com Smith. Ela chegou a Davis através do famoso apartador Ted Robinson. A mãe de Davis tentou treiná-la para Três Tambores, mas a habilidade da égua estava mesmo no Laço. “Não tive que ensinar nada para ela, fazia tudo naturalmente e bem”, relembra Davis.

Ele estava se afastando do rodeio, então vendeu Lil Kim para Chase Tryan, que logo a repassou para Patrick Smith. Smith a montou por anos como seu segundo cavalo, uma alternativa para quando seu PRCA/AQHA Horse of the Year, Amigo, precisasse descansar. Agora ela está com Summers, que estava precisando de um bom cavalo de Pé. Eles foram juntos para a NFR ano passado.

Lil Kim

5 – Apaches R Hali ‘Hali’

Nascida em 2007, montada e de propriedade de Kollin VonAhn e Junior Nogueira
Apache Blue Boy x RA Soft Smoken, por JD Playin Gin

Hali (foto de chamada) foi campeã do Wildfire Open to the World, participou de NFR’s e foi campeã do USTRC NFTR #15. Quando Hali tinha apenas seis anos, VonAhn a montou no dia 4 de julho depois que seu cavalo se machucou. Ela não só nunca tinha estado em um rodeio, como só tinha ido a um jackpot com Kaleb Driggers alguns dias antes. Hali esteve ao lado de VonAhn na NFR, incluindo o título mundial em 2015.

Em 2016, ele a vendeu para o brasileiro Junior Nogueira, que estava a procura de um outro bom cavalo pra as competições. “Ela é tão indulgente e tão forte. Me ajuda a ganhar em todos os lugares. Em todas as provas e rodeios que a monte, ela foi excelente, eu a amo”. No total, VonAhn e Juninho já ganharam mais de US$ 500.000,00 em prêmios na égua, cuja carreira está longe de terminar.

Acompanhe também a história de Papoose, Cate, Murphy, Annie, Big Bertha, Mo, Myrtle, Jewel clicando aqui.

Fonte e Fotos: Team Roping Journal 

Escreva um comentário