A escolha do peitoral correto é um dos detalhes cuja somatória resulta no desempenho diferenciado

O uso de um peitoral dá o acabamento no visual do cavalo, e muitos peitorais usam e abusam de prata e de entalhes. O mais importante é a função deste equipamento. O acessório impede que a sela escorregue para trás e ajuda a estabilizá-la no dorso do cavalo. É possível montar com a barrigueira um tanto menos apertada quando utilizado o peitoral.

Para cada função, existe um tipo diferente de peitoral:

Foto 1 – mostra um peitoral pesado de três peças, tipicamente utilizado por laçadores. As tiras que o prendem às fivelas da sela são bem largas, aumentando a resistência do material.

Foto 2 – É um peitoral de três peças de couro, mais leve, que serve para muitos tipos de cavalos. Quando um peitoral destes é ajustado pela primeira vez no cavalo, procure fechar a fivela do lado direito. Mantenha o peitoral na posição correta no peito do cavalo e certifique-se de que a parte central do acessório está alinhada com o meio do peito do cavalo. Só então feche a fivela do lado esquerdo

Se tiver que dar diversas voltas nas tiras de couro, o peitoral é grande demais para o cavalo. Finalizando, prenda a parte central à argola em D que fica no meio da barrigueira. É importante centrar a barrigueira no cavalo, de modo que a argola em D fique exatamente no meio das pernas do animal.

Se a argola estiver deslocada para a esquerda ou direita, pode provocar assaduras no cavalo. A peça central que desce do peitoral deve estar folgada o bastante para que sua mão ainda caiba debaixo dela.

Fotos 3a e 3b – Este tipo de peitoral é usado por laçadores. Ele tem dois pares de tiras, um que passa pelas argolas em D da sela, e outro que passa pelo argolão onde se aperta a barrigueira. Isto mantém o peitoral no lugar mesmo quando ele recebe tração.

Foto 4 – Peitoral chamado ‘de tração’ nos Estados Unidos. Ele se ajusta ao longo da paleta do cavalo, tal como seria uma coleira de arreio. As tiras são presas nas laterais do cepilho da sela, e não nas argolas. A peça central é fixada na argola central da barrigueira.

Fonte: Editora Passos
Adaptação de matéria de Dennis Moreland, publicada na ‘America’s Horse’
Foto: Fourstarbred

Escreva um comentário