Geral

Cavalos de combate

A I Guerra Mundial foi o último evento que os cavalos foram usados massivamente em conflitos. Atualmente são vistos em cavalarias de polícia e desfiles de honra

Os cavalos estão diretamente ligados à história de guerras e exércitos desde a Antiguidade. Nesta época, carroças eram usadas como carros de combate e serviam para mostrar a força de um povo! Inúmeros cavalos foram usados durante a I Guerra Mundial (1914 – 1918).

I Guerra Mundial

Unidades de cavalaria eram consideradas essenciais na ofensiva de uma força militar, mas com o decorrer da guerra e com a vulnerabilidades desses animais, a cavalaria foi sendo substituída por tanques. Mas é de se reforçar que os cavalos desempenharam um importante papel durante o conflito.

Entretanto, os cavalos não eram usados apenas nos conflitos. Eram também essenciais no envio de mensagens, assim como no transporte de armas, de suprimentos e também de combatentes feridos. Claro que com todas essas tarefas, os cavalos precisavam ser alimentados corretamente e isso demandava toneladas de insumos.

O site World War History Online aponta que na I Guerra Mundial, aproximadamente oito milhões de cavalos e 213 mil mulas foram usadas no conflito. Há rumores de que a Inglaterra tenha enviado para esta batalha cerca de um milhão de cavalos, mas apenas 65 mil teriam retornado ao país.

Países como os Estados Unidos transportaram milhares de cavalos de navio para a Europa, região em que aconteciam os combates. Essas cargas também eram alvo de ataques por parte dos adversários de guerra.

Muitos soldados se envolveram com os cavalos que se tornaram seus parceiros nas linhas de frente. Tanto que estes passaram a lhes dar nomes e a dispensar muitos cuidados a estes animais. Poucos exemplares puderam retornar às suas origens. A I Guerra Mundial foi o último evento em que os cavalos foram usados massivamente em uma guerra.

Para quem quiser saber mais dessa história que correlaciona os cavalos e a primeira Guerra, a dica é assistir ‘Cavalo de Guerra’, um filme de Steven Spielberg lançado em 2012, que conta a história desses animais na I Guerra Mundial.

Guerreiros assírios em um carro de combate

Atualmente, cavalos e soldados são vistos apenas em desfiles, comemorações, guardas de honra e em tentativas de reconstituição dos grandes combates do passado.

Cavalaria da polícia

Cavalos têm sido usados em policiamento em tempo de paz desde o século 17. A primeira unidade policial montada oficial foi estabelecida em 1805 em Londres. O sucesso foi tamanho que, em poucos anos, Austrália e América adotaram a ideia.

Cavalaria da Polícia Militar. Foto: Divulgação PM

Cavalos de polícia sempre foram muito mais que um mero método de transporte. Os benefícios de um policial a cavalo são óbvios – afinal, um policial montando um enorme animal tem um tipo de respeito muito diferente do que um a pé. É por isso que os cavalos selecionados para o trabalho tendem a ser grandes e castrados, pois assim são, ao mesmo tempo, imponentes e equilibrados o suficiente para o trabalho potencialmente estressante.

Troca de guarda da Cavalaria

O número de cavalos policiais está diminuindo lentamente devido ao advento das motocicletas e outros modos de transporte, mas muitos países ainda mantêm algumas unidades montadas para propósitos de relações públicas e controle de multidões.

Por Juliana Antonangelo
Fonte: wikipedia, World War History Online, Café História, Listverse.com