Geral

Conheça a história de Ednei Caminhas na Rédeas

Campeão mundial pela PBR em Montaria em Touros, atleta migrou para a Rédeas

Ednei Caminhas, 44, foi campeão mundial de Montaria em Touros pela PBR em 2002. Começou no rodeio profissional em 1993, na cidade Sumaré/SP. No final do ano passado, o atleta esteve competindo no maior evento de Rédeas do mundo, no NRHA Futurity.

Mas, peraí, como assim? De um esporte de explosão para uma das modalidades mais técnicas e sutis do cavalo. É isso mesmo! Ednei Caminhas vem colecionando títulos desde que começou a competir no rodeio. Logo de cara, foi campeão. Depois de Sumaré participou em Porto Feliz, Souza, Capivari, Elias Fausto, todo em São Paulo, e assim seguiu.

Entre os títulos mais importantes, Ednei Caminhas destaca, além claro do título mundial, o de Presidente Prudente/SP onde ganhou um carro ‘zero’ km. Também São José do Rio Preto/SP Santa Elena do Goiás/GO, Indaiatuba/SP, Cardoso/SP, Paraizopolis/MG. Ao todo, portanto, foram 11 carros ‘zero’, 29 motos ‘zero’ e uma caminhonete ‘zero’.

Conheça a história de Ednei Caminhas na Rédeas

Ele também foi campeão no Canadá, na Copa do Mundo da PBR na Austrália, e ainda Costa Rica, México, Costa do Marfim. Enfim, rodou o mundo quando decidiu trocar o Brasil pelos Estados Unidos. “Em 2000 fui convidado pela Joana Bueno para participar de um rodeio em Denver, Flórida. Foi assim que soube da possibilidade de montar na PBR”, recorda.

No primeiro rodeio pela divisão de acesso da PBR, Ednei Caminhas ganhou. Percebeu, portanto, que o dinheiro que poderia ganhar em dólar mudaria todo o panorama da sua carreira.

Rédeas

“Graças a Deus foram anos muito bons para mim. Fiz dez finais mundiais da PBR, sempre ganhando rodeios e batendo recordes de parar em touros difíceis. Até que diminui bastante o ritmo na Montaria em Touros”. Ele não chegou a se aposentar de fato, mas decidiu que não ia mais participar do campeonato em tempo integral.

Conheça a história de Ednei Caminhas na Rédeas

Nesse ínterim, os cavalos sempre fizeram parte da sua vida. “Desde pequeno via meu pai amansar cavalos, burros, mulas em Indaiatuba/SP, onde nasci. O primeiro cheque que eu recebi amansando cavalos foi com 14 anos de idade”, lembra. A Rédeas chegou para ele em 2006, quando recebeu uma ligação de Roger Barral.

“Estava voltando de uma etapa da PBR e o Roger me chamou para que eu montasse um potro chucro. Ele gostou da formo como montei e me convidou para permanecer. Passei um ano. Em 2007, fui convidado para participar da prova de Rédeas para celebridades durante o NRHa Futurity, em Oklahoma”.

Para se ter uma ideia, o treinador de Ednei foi ninguém menos que Tim Mcquay. “Fui o campeão desse Celebrity e comecei a pegar gosto pela Rédeas. Montei por um ano com Greg Hall, dois anos com Jason Grimshaw e também passei um tempo no Macquay Stables, com ajuda do brasileiro Cristiano Coelho e de Marco Ricotta”.

Conheça a história de Ednei Caminhas na Rédeas

2019 não foi a primeira vez que Ednei esteve no NRHA Futurity. Já tinha levado cavalo em 2010 e 2012. Sobre o que mai chama atenção dele na Rédeas: “conseguir fazer o cavalo aprender todas as manobras, em especial as paradas”.

Dessa forma ele segue treinando em Aubrey Texas, todos os dias, já preparando os cavalos para o Potro do Futuro 2020.

Por Luciana Omena
Fotos: Cedidas

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus