A classificatória de Jesús María garantiu para o Freio de Ouro no Brasil, em Esteio/RS, quatro fêmeas e quatro machos

As emoções do Freio de Ouro começaram! Em território argentino, foram conhecidos os primeiros classificados para a grande final da modalidade, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos. O evento máximo a raça Crioula ocorre no primeiro final de semana da Expointer, em agosto.

E a primeira etapa da caminhada dos conjuntos até lá começou de 6 a 10 de março, na Sociedade Rural de Jesús María, na província argentina de Córdoba. Foram oito vagas para a final do Freio de Ouro, quatro machos e quatro fêmeas classificados. Além das vagas, a competição também decidiu a final do ciclo argentino da modalidade, organizada pela Asociación Criadores de Caballos Criollos da Argentina.

As etapas da classificatória iniciaram com a Morfologia, passando depois pelo início das provas funcionais até concluir a primeira fase da seletiva com Mangueira e Prova de Campo com pista molhada por causa de chuva. Por fim, os dez melhores de cada categoria se reencontraram no domingo, dia 10, com Mangueira, Bayard Sarmento e Campo.

No total, 46 conjuntos, sendo 23 fêmeas e 23 machos, participaram da classificatória na Argentina. Entre as fêmeas, na primeira colocação ficou Tinajera Salvadora, da cabanha La Escondida. Montada por Horacio Casin, atingiu 19,563 de nota final. Entre os machos, com 18,375 de nota, Calden En Su Ley terminou na ponta da classificação. Montado por Pedro Garziera, é da cabanha Las Aguilas.

Na pista da Sociedade Rural de Jesús María, a semifinal argentina do Freio de Ouro contou com o julgamento de Luciano Passos, Carlos Milicevic e Rodrigo Diaz de Vivar, na divisão das fêmeas, enquanto o trio Ciro Manoel Freitas, Carlos Cattani e Federico Argüelles foi responsável pela avaliação dos machos. A supervisão técnica foi de Thiago Andreolla Persici, profissional credenciado à ABCCC.

Além de Tinajera Salvadora, também estão com vaga garantida nas fêmeas: Cara Cara Aña Bombilla e Luis Dure; Charque Señorita e Horacio Casin; Charque Solitaria e Juan Salustiano Peirano. Nos machos, além de Calden En Su Ley, também garantiram vaga: Impacto da Maior e Juan Segovia; Vilcun Rumbeado e Alejandro Moreno; e Tinajera Sombra e Toro com German Barale.

O final de semana foi movimentado no local, com exposições morfológicas e outras provas funcionais. A Argentina vem se destacando nos últimos anos pelo crescimento e interesse de criadores e ginetes na prova do Freio de Ouro. Os argentinos estão investindo em animais para a modalidade e treinamentos dos ginetes de forma a ganhar espaços na competição. Nos últimos dois anos, todas as vagas foram preenchidas por conjuntos que alcançaram a nota de qualificação para chegar à final.

Colaboração ABCCC e Assessoria de Imprensa
Foto: ACCC/Divulgação

Escreva um comentário