A rena é um cervídeo de grande porte, com chifres, que vive em manadas e habita latitudes altas

Hoje, no dia 25 de dezembro, comemoramos o Natal em todo o mundo. Mesmo sendo um feriado religioso, muitos não-cristãos também celebraram essa data. Por sua etimologia, Natal significa nascimento, renovação. E é isso que todos esperam nessa época!

Algumas tradições foram sendo incorporadas para este dia, como a troca de presentes e a presença do Papai Noel e suas renas. Bom, como somos um site especializado em equídeos, vamos nos ater aos cervídeos, no caso, as renas.

Elas são animais característicos das regiões árticas do norte do Canadá, Alaska, Russia, Escandinávia e Islândia. As renas podem ser macho e fêmea e ambos os sexos têm galhadas. Quanto as renas do Papai Noel, elas são as únicas renas do mundo que sabem voar, ajudando o Papai Noel a entregar os presentes para as crianças.

O mito das renas foi inventado na Europa, no século XIX. A quantidade de renas que puxam o trenó é controversa, tudo por causa da rena conhecida como Rudolph. Existe uma lenda que diz que Rudolph teria entrado para a equipe de renas titulares por ter um nariz vermelho e brilhante.

Isso o ajuda a guiar as outras renas durante as tempestades. E, a partir daquele ano, a quantidade de renas passou a ser nove, diferente dos trenós tradicionais, puxados por oito renas. Os nomes delas são: Rudolph, Dasher, Dancer, Prancer, Vixen, Comet, Cupid, Donner e Blitzen.

Um pouco mais sobre os cervídeos, ou cervos. Constituem uma família de animais ungulados artiodáctilos e ruminantes, à qual pertencem animais como a corça, o alce e o caribu. Os cervídeos são herbívoros com alimentação específica devido à pouca especialização do seu estômago, que não digere vegetação fibrosa como erva.

Apesar de nunca terem sido domesticados com sucesso, os cervídeos tiveram grande importância histórica enquanto animal de caça e fonte de alimento.

Feliz Natal!

Fonte: Wikipedia e Radio Globo

Escreva um comentário