Crioulo

MAPA aprova novo regulamento do Registro Genealógico da Raça Crioula

Ao todo, foram alterados 36 itens do registro, segundo informações da ABCCC

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) aprovou neste mês de fevereiro o novo regulamento do Registro Genealógico da Raça Crioula. De acordo com a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), entre os 36 itens alterados, é importante ficar atento, principalmente, à obrigatoriedade do exame comparativo materno e paterno.

Afinal, foi feita a inclusão do seguinte parágrafo no art. 81: “para prever a obrigatoriedade de submissão dos produtos nascidos a partir de 01/07/2020 filhos de fêmeas nascidas a partir de 01/01/2012 à comparativo materno e paterno”.

“Ou seja, todos os produtos nascidos a partir de 1º de julho de 2020, cuja mãe nasceu de 1º de janeiro de 2012 em diante, deverão realizar o exame de DNA comparativo materno e paterno”, garante o subgerente do setor de Registro Genealógico da ABCCC, Renê Longchamp.

Ainda de acordo com o subgerente, o processo dá mais credibilidade ao sistema de registro. Visto que só será inscrito no stud book o animal que tiver essa comprovação via laudo. “Estamos caminhando para que se tenha essa obrigatoriedade em todos os animais inscritos na raça”.

Entenda as datas

A escolha da data de nascimento dos produtos (1º/07/2020) ocorreu apenas como marco inicial. Já em relação ao nascimento das mães, conforme o superintendente de Registro Genealógico, Frederico Araujo, foi definido pois supõe-se que todas as fêmeas nascidas desta data para frente já possuem a genotipagem no banco de dados da ABCCC.

“Foi a partir desse período que foi iniciado um processo mais adequado de genotipagem, com um laboratório credenciado pelo MAPA”.

Como funcionava anteriormente?

No regulamento anterior vigente, todos os animais da raça tinham seus materiais coletados para genotipagem, geralmente através dos pelos da cola.

O comparativo de DNA era realizado somente em casos de Transferência de Embrião (TE) ou indicação técnica, que submetia o animal ao exame de vínculo materno e paterno.

Caso os criadores da Raça Crioula querem mais informações, basta entrar em contato com o setor de Registro Genealógico através do telefone fixo (53) 3284-1450 ou via WhatsApp (53) 98418-6178.

Fonte: ABCCC
Legenda da foto: Divulgação/Fagner Almeida

Veja mais notícias sobre o cavalo Crioulo no portal Cavalus