Geral

Município de Jundiaí instituiu o ‘Dia da Equoterapia’

Ano passado, após promover a Semana Equestre e um ciclo de palestras visando formação de mão de obrar para o setor, agora conseguiu outra conquista

Desde o dia 19 de fevereiro, a cidade de Jundiaí, interior de São Paulo, tem no seu calendário municipal de eventos o ‘Dia da Equoterapia’. Todos os anos, a partir de 2019, será comemorado no dia 9 de agosto. Isto foi possível graças ao projeto de lei número 12.724 de autoria do vereador Cristiano Lopes, que foi aprovado por unanimidade.

“Mais do que instituir um dia, queremos enaltecer e valorizar o trabalho de todos os envolvidos nesta atividade e ressaltar a importância do tratamento na vida de muitas pessoas. Por todo o mundo, pessoas com deficiências ou com Síndrome de Down, paralisia cerebral, derrame, esclerose múltipla e autismo, têm conquistado significativas evoluções adicionando a Equoterapia aos tratamentos tradicionais”, explicou Cristiano.

Profissionais e pacientes estiveram presentes na sessão. A fisioterapeuta Carla Natucci falou sobre o trabalho para os vereadores. “É muito importante Jundiaí ter um dia para a Equoterapia para valorizar, dar visibilidade e ressaltar este trabalho. Jundiaí tem cinco instituições que realizam este tratamento e mais de 300 pessoas são beneficiadas. A partir de agora, esperamos aumentar este número”, afirmou.

O casal Rogério de Souza Castro e Rosângela levou a filha Thalita, de dez anos (foto). Ela que tem paralisia cerebral teve grande evolução depois de utilizar a Equoterapia. “É visível a evolução dela. Ela teve uma melhora em seu equilíbrio e fortalecimento do quadril, o que evitou que ele fizesse uma cirurgia.  O convívio com o animal também é fantástico e ajuda muito ela”, afirmou Rogério.

Ano passado, projeto de lei número 12.461, que instituiu o Programa de Fomento à Cultura Equestre no município, também foi proposto por Cristiano e aprovado por unanimidade. A partir da aprovação, foi criada a Semana da Cultura Equestre de Jundiai, realizada em maio do ano passado com bastante êxito e uma programação diversificada.

E ainda, a cidade teve oportunidade de promover e sediar um Programa de Gestão em Equinocultura, voltado aos trabalhadores da área rural de Jundiaí e região, visando estimular a formação e a qualificação desses profissionais. Quatro módulos do curso abordaram Administração de Haras, Tratadores, Doma e Ferrageamento.

A cultura equestre é muito forte em Jundiaí e todos os envolvidos têm a certeza de que deve ser estimulada e desenvolvida, tamanha sua riqueza e importância para o desenvolvimento local.

Colaboração: Assessoria de Imprensa