O maior evento raça foi realizado entre 26 e 29 de abril no Centro Hípico de Tatuí

Foi um sucesso a realização conjunta da 37ª Expo Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano e do 3º IRDM – International Riding & Dressage Meeting. Durante quatro dias a movimentação foi intensa com as disputas internacionais de Adestramento e Equitação de Trabalho; competições de Atrelagem e Salto; concurso de Modelo e Andamentos que reuniu em pista fêmeas e machos de todas as gerações; aprovação de garanhões, leilão de coberturas e o 17º Leilão Internacional Luso Brasileiro.

Lidadora do Vouga: a Campeã dos Campeões da 37ª Expo Internacional do Cavalo Lusitano. Foto: Max Araújo/ABPSL

Lidadora do Vouga foi o maior destaque da 37ª Expo Internacional ao conquistar a cobiçada faixa de Campeã dos Campeões. Criação e propriedade da Coudelaria Rocas do Vouga, de Itu/SP, e apresentada por João de Oliveira, de Portugal, Lidadora, que já tinha conquistado as faixas de campeã da terceira categoria, Grande Campeã Fêmea Jovem e Grande Campeã Fêmea, disputou o título máximo do evento com Máximo do Castanheiro, criação e propriedade de Clélia Araújo Pinto, da Coudelaria do Castanheiro e detentor das faixas de campeão da 2ª categoria, Grande Campeão Macho Jovem e Grande Campeão Macho.

Na morfologia, foram eleitos dez campeões, entre machos e fêmeas, todos com medalha de ouro e habilitados a participar dos grandes campeonatos Jovem. Manuel Tavares de Almeida Filho, da Coudelaria Rocas do Vouga, faturou pela décima vez o troféu de Melhor Criador e também foi o Melhor Expositor da 37ª Expo Internacional do PSL. Para o Vouga também foi o título de Melhor Ginete, de Edneu Senhorite. O Melhor Apresentador Nacional foi o veterano Luciano Pereira, e o Melhor apresentador Internacional foi César Marques, de Portugal.

Desafio Internacional de Equitação de Trabalho

Com representantes de quatro países – Brasil, Estados Unidos, México e Portugal – o Desafio Internacional de Equitação de Trabalho foi uma das atrações da 37ª Expo Internacional do Cavalo Lusitano. As equipes foram formadas por dois competidores, um da categoria Principal e outro da Intermediária, e foi também permitida a formação de equipes mistas com representantes de países diferentes. Os títulos individuais foram disputados nas categorias Principal, Intermediária e Sub-16.

Henrique Pereira/Distinto do Portucale (Brasil) e César Marques/Ulisses do Castanheiro (Portugal) formaram o time misto vencedor
do Desafio Internacional de Equitação de Trabalho. Foto: Max Araújo/ABPSL

A competição foi realizada em três fases e em diferentes dias: a prova de Ensino na quinta-feira (26), a Maneabilidade na sexta-feira (27) e a Velocidade no domingo (29). A soma de pontos nas três provas definiu os campeões por equipe e individuais. Com 52 pontos, o time vencedor foi o misto Brasil-Portugal. Defendeu o as cores verde-amarelo o paulista Henrique Pereira montando Distinto de Portucale, enquanto César Marques com Ulisses do Castanheiro defendeu as cores de Portugal. Na disputa pelo pódio individual foram três os resultados. Pela categoria Principal vitória de Benedito Torres de Macedo/Artemis da Sasa JE com 26 pontos; na categoria Intermediária o campeão foi Henrique Pereira/Distinto do Portucale com 30 pontos; e na disputa Sub-16, o Brasil voltou a levar a melhor com Gabrielle dos Anjos/Almansor Juruá com 30 pontos.

Copa ABPSL de Salto

Competições de Salto para categorias de base já faziam parte da programação do evento, mas em 2018 a modalidade ganhou força com a instituição da Copa ABPSL de Salto, disputada em etapas e em parceria firmada entre a ABPSL e a Regional Tietê da Abhir – Associação Brasileira dos Cavaleiros de Hipismo Rural. Durante a Expo, aconteceu a terceira etapa da Copa, na tarde do domingo (29), com uma prova onde os obstáculos foram distribuídos na pista e valiam pontos de 10 a 120, conforme a dificuldade que impunham. Cabia aos competidores a escolha de quais saltar no tempo limite de 85 segundos. Quem mais pontuou, venceu.

João Pedro Kishibe Lopes/Glenda Centaurus: vitória na Infanto-Juvenil na geral e na classificação da ABPSL. Foto: Nicole Passerani

Na categoria Infanto-Juvenil, venceu o cavaleiro mais jovem da prova: João Pedro Kishibe Lopes montando Glenda Centaurus. O jovem talento garantiu o lugar mais alto do pódio tanto na classificação geral quando na da ABPSL. Na categoria Aberta, Márcio Alex da Silva montando Glória Centaurus foi o campeão na classificação do Lusitano, e vice na geral. Participaram da competição representantes do Centro Hípico de Itu, Hípica Centaurus, Centro Hípico Haras Jahu, Centro Hípico Monte Olimpo, Haras Crystal e Haras Itinga.

Ranking 2018 da Atrelagem Esportiva

A Confederação Brasileira de Hipismo escolheu a 37ª Expo Internacional do Cavalo Lusitano como palco para a I Etapa do Ranking 2018 de Atrelagem Esportiva na modalidade Maneabilidade, também conhecida como a prova dos Cones. A disputa foi dividida em categoria por número de cavalos – Singular, Parelha e Quadra – e níveis de categoria.

Anna Carolina Borja conduz Amoroso HI para a vitória na Singular do Derby. Foto: Heleno Clemente/Trote&Galope

A CBH, em parceria com a ABPSL, também promoveu o Derby Lusitano, prova similar a de cones, mas ao cronômetro, apenas na categoria profissional. Na Singular, a campeã foi Anna Carolina Borja de Almeida conduzindo Amoroso HI, e na Parelha, venceu Fábio Roberto da Silva conduzindo Demócrito e Cagliastro, sufixo Interagro.

Adestramento nacional: três em um

Durante a 37ª Expo do PSL, o Adestramento foi a modalidade com o maior leque de opções para os competidores. Pelas pistas do Centro Hípico de Tatuí, teve atleta competindo apenas no Concurso de Adestramento Nacional; outros participaram do CAN e da III Etapa do Campeonato Paulista; outros competiram nestas duas e também na II Etapa da Copa ABPSL, competição exclusiva da raça que contou com representantes em várias categorias.

O medalhista sul-americano João Paulo dos Santos montando Carthago Comando SN, e representando a Fazenda Sasa JE,
venceu na Forte II Sênior no CAN, CPA e Copa ABPSL. Foto: Max Araújo/ABPSL

No CAN, séries diferentes foram disputadas nos três dias, com duas provas por série e campeões definidos na soma dos dois resultados. Já as etapas do CPA e da Copa ABPSL, com séries divididas entre sexta (27) e sábado (28), cada série teve uma única prova que definiu os campeões das etapas das duas competições.

Colaboração Rute Araújo

Escreva um comentário