Um dos competidores em ascensão no campeonato mundial de montaria em touros ganhou seu primeiro evento na divisão principal

Trilhando o caminho do irmão gêmeo, Alisson de Souza, e de muitos brasileiros no circuito mundial, Alan de Souza (foto) vem mostrando seu talento para o esporte. Foi apenas sua quarta vez montando em etapas da divisão principal da PBR. Uma carreira internacional que está começando próspera para o menino de Taubaté/SP. A etapa de Minneapolis, Minnesota, foi realizada dias 5 e 6 de outubro no Target Center.

Alan foi o único atleta com 100% de aproveitamento nesse rodeio. Foram três bois montados e três paradas. Na primeira rodada, marcou 85,75 em American Gangster. Na sequencia, parou em Twist of Barbwire e marcou 85 pontos. Chegou aos 15 melhores da rodada final e enfrentou Legit para ser o único com três paradas. Ficou com o título da etapa ao marcar 88,5 pontos. Foi a quarta vez, em todos os níveis de competição da PBR, que alguém parou nesse touro.

Nem precisamos dizer que a multidão foi à loucura nas arquibancadas! Ao escolher um dos melhores touros da PBR World Finals 2018, ele mostrou para todos que estava mesmo determinado a vencer. Pela vitória ganhou US$ 33.695,00 e 460 pontos para o ranking mundial, que foram mundiais cruciais. Saltou do 42° lugar para 24°. Pouco mais de 308 pontos o separam agora da linha de corte. A cada etapa da Unleash The Beast, estão garantidos para montar os competidores que estão no Top 35.

Jess Lockwood

O segundo lugar em Minneapolis ficou para o campeão mundial da PBR em 2016 Cooper Davis, de Jasper, Texas. Ele ganhou US$ 20.350,00, 400 pontos para o ranking mundiais e ainda marcou a maior nota do evento, 90,75 pontos, ao montar Speed Demon. Quarta vez que enfrentou esse touro e a terceira vez que parou. Também foi sua terceira nota na casa dos 90 pontos nessa temporada. Davis ai da pontuou no 15/15 Bucking Battle dessa etapa, somando mais US $ 2.000,00 e 45 pontos.

Manteve seu quinto lugar no ranking mundial, mas diminuiu um pouco a distância para o líder, o brasileiro José Vitor Leme. Com apenas mais duas etapas antes da PBR World Finals, que acontece em Las Vegas de 6 a 10 de novembro, cada ponto conta. Leme não teve paradas nessa etapa, ganhando apenas 60 pontos pelo quarto lugar na rodada extra 15/15 Bucking Battle. Não só Davis que aproveitou o insucesso do brasileiro, mas Jess Lockwood também.

O campeão mundial da PBR em 2017 segue em segundo lugar no ranking mundial, mas diminuiu um pouco sua diferença para o líder com o terceiro lugar em Minneapolis. Seu caminho foi parecido com o de Davis, caindo na primeira rodada, mas se recuperando nas demais. Sua maior nota foi 89 pontos no terceiro e último round ao parar em Gambini. Foram US$ 19.850,00 e ainda 420 pontos. Ele ainda ganhou o 15/15 Bucking Battle, somando mais 150 pontos.

Ramon de Lima. Foto: André Silva/PBR

O quarto lugar de Dalton Kasel o levou a liderança do ranking 2019 de Rookie Of The Year. Em quinto, Cody Teel, mantendo sua sexta posição no ranking mundial. Entre os brasileiros, também pontuaram Rubens Barbosa (8°), Junio Quaresima (10°). Alisson de Souza, Lucas Divino e Marco Eguche tiveram uma parada, mas não pontuaram. No mesmo final de semana, pela Velocity Tour, em Huntington, West Virginia, vitória de Ramon de Lima.

Foi seu primeiro título em etapas da segunda divisão e ele parou em dois bois dos três disponíveis. Seu desempenho lhe rendeu US$ 6.100,00 e 230 pontos para o ranking, saindo de 64° lugar para 44°, pertinho do Top 35. Além disse, ganhou vaga para a etapa da PBR Unleash The Beast em Nampa, Idaho, nos dias 18 e 19 de outubro. Ramon tem ainda chance de se qualificar para a terceira final mundial consecutiva. A próxima etapa da divisão principal acontece essa semana, dias 11 e 12 de outubro, em Greensboro, North Carolina.

Por Luciana Omena
Fonte e Fotos: PBR

Escreva um comentário