Internacional

Brasileiro Franco Bertolani venceu o Futurity de Ardmore

Publicado

⠀em

 Como é praxe nas provas de Rédeas nos Estados Unidos, teve Brasil vencedor em outra categoria também. Renata Lemann ganhou o Ride and Slide na sexta

 Mais uma prova importante encerrada e mais uma vitória para o Brasil. O SWRHA Futurity aconteceu de 19 a 29 de outubro, no Hardy Murphy Coliseum, em Ardmore, Oklahoma, promovido pela Southwest Reining Horse Association, uma afiliada à NRHA. Foi o último potro do futuro da temporada antes do NRHA Futurity, que começa no próximo dia 23 de novembro. Além dessa categoria para cavalos de três anos, a programação incluiu provas em outras categorias também, como Novice Horse, provas abertas, nas categorias intermediarias, entre outras, com vitória do Brasil novamente, em duas categorias.

Na noite deste sábado (28), a final do Open Futurity foi a disputa principal na arena. Tendo marcado a maior nota da classificatória, o brasileiro Franco Bertolani teve a atenção toda voltada para ele quando entrou com Chex For Nite, do Cardinal Ranch. E eles não decepcionaram a torcida! Ao marcar 223, confirmaram o título do nível 4 e levaram para casa, Aubrey/TX, US$ 15.788,30 de premiação.

Franco Bertolani recebe sua premiação de campão. Foto: cedida

Esse foi o segundo futurity que ele venceu na temporada, foi campeão em Denver em agosto, mas em todos os demais, Tulsa, Vegas, Ohio, entrou com os cavalos na final e marcando boas notas. Agora, o treinador tem a dura missão de escolher os três que ele considera terem chances de ir bem e até ganhar a prova mais esperada do ano.

“É uma boa prova, paga uma boa premiação, é importante. O nível foi bom demais, a final foi bem forte, notas muito perto uma da outra. Foi minha primeira vitória em Ardmore e ganhar uma prova grande, perto do Futurity de Oklahoma, é de muita felicidade. O cavalo está muito bem, já tinha apresentado ele em outras provas, mas com penalidades, em Southwest não tivemos penalidades e deu tudo certo. Ele vem constante, me mostrou que tem um grande potencial e está entre meus três cavalos e vamos para Oklahoma. Agora, nessas três semanas que faltam, é tentar não errar, manter tudo tranquilo, para fazer um bom Futurity esse ano”, disse o campeão.

O reservado campeão nível 4 foi Craig Schmersal, com Diggin For Proof, marcando 222. Com FM Cottonwood, Franco entrou na zona de premiação, terminando em 13° (empatado) ao marcar 216,5. Gabriel Borges, brasileiro radicado nos Estados Unidos, também esteve na final da Open Futurity e seu melhor resultado foi o 18° lugar (empatado) na nível 3, com Gotta Shiney Playboy – nota 210. Com essa nota ele ficou em 14° no nível 3 e 12° no nível 1.

Clemerson Barbalho

O Futurity Non Pro nível 4 teve a predominância da família McCutcheon. Com Gunner Be Custom, Mandy McCutcheon marcou 218 par vencer a categoria. Cade McCutcheon, com 217 foi o segundo, montando Customized Dually. Na terceira posição, com This Chics Nite, Mandy voltou ao podio ao marcar 215.5. Ela empatou nessa colocação com Gina Maria Schumacher, filha do heptacampeão de F1 Michel Schumacher, que montou Pale Face Whiz BB.

As boas notícias não pararam por ai. Na terça (24), pela Novice Horse Open, houve um empate entre quatro conjuntos em terceiro lugar. Fernando Salgado levou premiação com dois cavalos nessa colocação. Marcou 72 com Shine Yur Gun e SB Kachinatinseltown.

Ano passado, o título da Open nível 4 também foi de um brasileiro. Fernando Salgado com Loveya  empatou em primeiro nos níveis 4 e 3 e ganhou o nível 2. Em 2016, Franco venceu a Open Class N4 com Mizzens Little Step, e esse ano, na mesma categoria, ficou em quinto com Inferno Sixty Six e a nota 73. No encerramento do evento, dia 29, em outra Open Class, a vitória foi de dois brasileiros, que terminaram empatados. Fernando Salgado com Lovenya e Clemerson Barbalho, no dia do seu aniversário, com Gotta Shiney Diamond, marcaram 72,5!

“Essa competição não era de nível muito alto, mas foi muito importante para mim, pelo fato de eu ter apresentado essa égua no Futurity de Tulsa e ter tido muitas penalidades. Por ser muito nova de treinamento, esse mês ela completa um ano de treinamento, fica em desvantagem de praticamente um ano dos outros potros da idade dela. Realmente me concentrei e a preparei com muito cuidado. Passei a semana pensando que entraria em pista como se fosse a primeira classificatória do Futurity e deu certo! Ela não tomou nenhuma penalidade dessa vez, mostrando que esta sólida para competir na grande prova da temporada. E a vitória foi mais emocionante, pois ganhei esse grande presente de aniversário, ter empatado em primeiro lugar com o Fernando”, contou Clemerson.

Renata agradece sua companheira. Foto: cedida

Mas teve uma brasileira realizando sonhos na arena de Ardmore esse ano! A carioca Renata Lemann adquiriu a égua Lil Dreamer em 2015 com objetivo de correr prova nos Estados Unidos e a deixou em treinamento com o brasileiro Eduardo Salgado. Ele participou de algumas provas e seguiu com o treinamento dela, que teve que ficar parada seis meses por causa de uma lesão. Voltando às pistas esse ano, com o Eduardo, Lil Dreamer marcou 217,5 no NRHA Derby e venceu a Novice Horse Open em Tulsa.

Nesse tempo, Renata foi algumas vezes aos Estados Unidos, acompanhar o desenvolvimento e montá-la um pouco, esperando uma oportunidade para correr uma prova com ela. “Eu estava sem fazer prova de Rédeas desde 2014 e Ardmore coincidiu com uma brecha na minha agenda. Tinha vindo umas cinco vezes antes disso, montá-la. Semana passada eu decidi vir correr essa prova, tendo apenas quatro dias para ficar nos Estados Unidos. Cheguei aqui, treinei, e no dia seguinte ganhei”, conta ela, que foi campeã da categoria Ride and Slide Non Pro nível 1, na sexta (27).

No sábado (28), mesma categoria e uma nova disputa, Renata e sua égua foram terceiro lugar. A Ride and Slide é uma prova bem para os iniciantes. Depois, um grau acima, tem a Green Reiner, que Renata também correu, mas não foi tão bem. E ficando um pouco mais difícil, tem a Rookie. Ela aproveita para nos explicar que a próxima em grau de dificuldade é a Limited Non Pro, que ela espera correr um dia, e depois tem a Prime Non Pro, que é para cavaleiros acima dos 50 anos.

“A Lil uma égua muito fácil de montar, mansa, professora e acabou dando certo de ganhar a prova. Mas ainda preciso treinar muito para chegar num grau de excelência. Eu adorei a experiência! Foi muito bom correr prova aqui, porque existem várias categorias que permitem correr duas a três provas por dia. Caso você não vá bem em uma, tem que levantar a cabeça e já ir para a próxima e é muito bacana isso. Não da tempo de ficar triste e remoer os erros. E são provas com grau de dificuldades diferentes, pistas boas. Foi uma boa oportunidade para concorrer com todos os tipos de níveis amadores”, reforça ela.

Um sonho realizado. Renata Lemann recebe sua premiação no Estados Unidos. Foto: cedida

Lil Dreamer entrará de férias agora. “Pretendo vir novamente em 2018. E é muito importante falar que nada disso teria acontecido se não fosse o Eduardo Salgado. Ele treina a égua e deixa ela no ponto exato. Eu nunca tinha feito prova com uma mão na rédea e dei conta. Ele é um excelente treinador para amador também. Agradeço a ele e a Tati (esposa), que dá todo o suporte!”

A SWRHA é uma organização sem fins lucrativos, que se dedica à promoção do cavalo de Rédeas, uma associação uma afiliada à NRHA, fundada em 1984. A principal missão da SWRHA é promover a criação, treinamento e apresentação dos cavalos de Rédeas, promovendo alguns eventos ao longo da temporada, sendo o principal, o SWRHA Futurity, além de sancionar uma série eventos pela NRHA. Mais informações: www.swrha.com.

Por Luciana Omena

Comentar com o Facebook

Internacional

Brasileiro Junior Nogueira e mais 119 atletas disputam títulos mundiais da PRCA

A novidade ficar por conta da transmissão em português, confira programação; a National Finals Rodeo acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas

Publicado

⠀em

O laçador Junior Nogueira disputa o título mundial de Laço Pé pelo sétimo ano consecutivo. O brasileiro entrará classificado em quinto lugar, com US$ 58.083,97. Vale lembrar que a final mundial da PRCA esse ano acontecerá no Globe Life Field, em Arlington, Texas, a casa do time de baseball Texas Rangers.

Sobretudo por conta da pandemia de Covid-19, os eventos com público pagante estão proibidos em Las Vegas. Dessa forma, a PRCA fez uma enquete com os fãs e realocou o evento para o Texas. O estádio é novo e ficou pronto há quase três meses. Tem instalações modernas e capacidade para cumprir todos os protocolos de saúde e segurança para os participantes.

Ademais, o protocolo criado para receber fãs e competidores, entre outros pontos, versa que somente 50% dos mais de 40 mil lugares do Globe Life Field serão ocupados. Junior Nogueira será o único brasileiro na competição. De 2014 para cá, ele conquistou espaço entre os melhores do mundo.

De fato, essa será sua sétima final consecutiva. Em primeiro lugar, o brasileiro foi Rookie of the Year (2014), ou seja, o melhor estreante do ano. Em seguida, tornou-se o primeiro sul-americano a ser campeão mundial Alll-Around (2016). Antes de mais nada, Juninho detém ainda quatro vezes seguidas (2016-19) o vice-campeonato no Laço Pé.

A PRCA definirá, portanto, títulos mundiais em oito modalidades e ainda All-Around. São 15 classificados em cada uma: Bareback Riding, Saddle Bronc Riding, Bull Riding, Steer Wrestling, Team Roping Heading (Cabeça), Team Roping Heeling (Pé), Tie-Down Roping e Barrel Racing. O cowboy completo é definido pela soma em duas ou mais modalidades.

NFR terá transmissão em português. O brasileiro Junior Nogueira está na disputa que acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas
Cody Snow e Junior Nogueira – Foto: Team Roping Journal

Junior Nogueira fala da expectativa

Todo atleta de alto rendimento tem um ritual de preparação para competições importantes. Com toda a certeza, não é diferente com Junior Nogueira. “Estamos treinando bastante e nos preparando, como todos os anos. A diferença esse ano é que não ficaremos alojados na cidade do evento, já que Arlington é perto da minha casa. Vai dar para ir e voltar todo dia”, conta o brasileiro.

Ele e o parceiro Cody Snow, inclusive, treinaram com o gado que estará na NFR. “Fomos lá na arena e vai ser um evento muito bacana. É um estado muito bonito, muito grande, estamos animados”.  Aquele frio na barriga, clássico da proximidade de grandes decisões em 2020 tem um adendo: a temporada atípica que os atletas passaram por conta da pandemia.

“Estou muito feliz e a expectativa é grande. Foi um ano difícil para todo mundo, mas consegui estar na final em mais um ano. Só tenho que agradecer a Deus, pois é algo maravilhoso. Apesar de todas as adversidades, fui bem nas provas. Ganhei novamente na USTRC Finals, recentemente fui campeão mundial AQHA no Laço Cabeça e reservado no Pé na minha égua, algo que em alegrou muito”.

Sem dúvida, motivos de sobra para que o ídolo chegue à final mais do que motivado.

NFR terá transmissão em português. O brasileiro Junior Nogueira está na disputa que acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas

O que você precisa saber

. Esta será a 62ª edição da NFR;

.US$ 10.000.000,00 é a premiação total para os dez dias de rodeio;

. Os finalistas recebem US$ 10.000,00 pela classificação;

. Cada rodada premia do primeiro ao sexto lugares – por ordem de tempos ou notas;

. Por rodada, são US$ 676.923,08 de premiação – US$84.615,38 por modalidade;

. Somados dez tempos/dez notas de cada finalista, tem-se a ordem final da etapa (average);

. De acordo com a classificação após dez rodadas, do primeiro ao oitavo lugares recebem premiação em dinheiro;

. A premiação do average (média) é US$ 2.030.769,23 – US$253.846,15 por modalidade;

. O finalista que quer ser campeão mundial precisa, portanto, somar dólares diariamente (se posicionando entre 1° e 6° lugares) e ficar entre os oito melhores na média;

. O ranking mundial é formado a partir do dinheiro ganho em rodeios da temporada regular da ProRodeo;

. Os campeões mundiais são aqueles que tiverem o maior número de ganhos contando o que somaram na temporada regular e na NFR;

. A NFR tem um formato de dez rounds em dez dias consecutivos. Ao final, são revelados dois campeões por modalidade: o campeão mundial e o campeão do evento;

. O parceiro de Junior Nogueira em 2020 é Cody Snow.

. Por conta da pandemia, os fãs do Brasil com visto de turista não estarão presentes;

. Marcos Alan Costa, brasileiro campeão mundial de Laço Individual 2017 não compete novamente esse ano a NFR;

. Cada finalista do campeonato mundial tem um número que o identifica na competição; assim o ‘back number’ de Junior Nogueira esse ano é o 34; a ordem de distribuição segue o valor total de dinheiro ganho pelo competidor.

.Clique aqui para ver todos os concorrentes.

NFR terá transmissão em português. O brasileiro Junior Nogueira está na disputa que acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas
Cowboy Christmas 2019 – Foto: networinvegas

Eventos paralelos

Todos os anos a PRCA realiza o PRCA Awards Banquet. Antes de tudo, uma homenagem a pessoas que foram ícones para a indústria. A festa desse ano será na Dickie’s Arena, em Fort Worth, Texas, premiando em 16 categorias. A cerimônia de recepção dos finalistas vai acontecer, quando receberão os back numbers. O local também será a Dickie’s Arena. A Cowboy Christmas Fair, do mesmo modo, acontece fora do estádio da NFR, em Fort Worth. Com todos os protocolos de segurança leva ao fãs uma vasta feira comercial.

A NFR acontece desde 1959. E desde 1985 é realizada todos os meses de dezembro no Thomas & Mack Center, em Las Vegas. A saber, a temporada 2020 toda foi de adaptação, com muitos rodeios adiados ou cancelados. De tal forma que os competidores mudaram todo o planejamento a fim de buscar ganhos para o ranking. Inegavelmente, a diretoria da ProRodeo também precisou readequar.

Fique por dentro: ProRodeo | fb.com/PRCAProRodeo | @prca_prorodeo

Por Luciana Omena
Fonte: ProRodeo
Crédito da foto de chamada: Clay Guardipee/PRCA

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Internacional

Assista a National Finals Rodeo em português

Ao assinar o Pacote de Transmissão 2020 NFR, o apaixonado por rodeio terá acesso, em português, às 10 rodadas da final mundial da PRCA

Publicado

⠀em

Uma parceria entre a ZRTV e a Rural Media Group permitirá que os apaixonados por rodeio em todo o Brasil assistam ao vivo à transmissão da National Finals Rodeo em português. Isso mesmo! A grande final mundial do rodeio completo da PRCA acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas, com transmissão on demmand através do The Cowboy Channel.

A saber, a Rural Media Group é proprietária dos canais de TV a Cabo The Cowboy Channel e RFD-TV e do prestigiado evento The American. Desde janeiro de 2020 transmitem com exclusividade os rodeios da PRCA, direitos que detém até 2024, a princípio. Quando anunciado ano passado, tornou-se o maior contrato televisivo da história da entidade.

Dessa forma, a National Finals Rodeo 2020 terá transmissão pelos canais do The Cowboy Channel, incluindo o App exclusivo para assinantes acessarem as transmissões em qualquer smartv, tablet ou telefone celular. Antes de mais nada, através da parceria da Rural Media Group e a ZRTV, os brasileiros acompanharão em português.

De acordo com Gabriela Conde e Eduardo Vaz, da ZRTV, serão transmitidos os 10 rounds em tempo real. “Abriremos a transmissão, a cada dia, com um ‘esquenta’ de 45 minutos. Nesse pré-show, mostraremos análise de competidores, números, estatísticas. Em seguida, as rodadas completas, com as disputas em todas as modalidades. Logo depois, faremos o pós-show, com entrevistas e ‘recaps’ dos principais acontecimentos da noite”.

Ao assinar o Pacote de Transmissão 2020 NFR, o apaixonado por rodeio terá acesso, em português, às 10 rodadas da National Finals Rodeo

Como proceder

  • Para assistir a National Finals Rodeo em português e, antes de mais nada, torcer ao vivo pelo brasileiro Junior Nogueira, que disputa o título mundial no Laço Pé, acesse o https://portuguese.cowboychannelplus.com para efetuar sua assinatura.
  • O pacote que dá direito a transmissão em português é o Pacote de Transmissão 2020 NFR, que hoje custa US$ 129.99.
  • Ao clicar ASSINAR no começo da página você será redirecionado e precisará criar uma conta.
  • Em seguida, siga todos os passos para efetuar o cadastro e o pagamento.
  • Incluso: aos 10 rounds da National Finals Rodeio em alta definição, direto de Arlington, Texas. Todas as rodadas terão período on demand de até 24 horas.
  • Nos dias do evento, de 3 a 12 de dezembro, com seu login em mãos, acessará a plataforma do The Cowboy Channel. Quando logar, aparecerá a opção acompanhar em português.
  • Dudu Vaz e Esnar Ribeirão serão os apresentadores.

Fique ligado: @zrtvcombr.

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Cedidas

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Internacional

Bill Riddle é uma lenda da Apartação e ama ensinar

Treinador do Hall da Fama da NCHA da classe de 2008, ele ama ensinar. Assim, dedica sua vida hoje a ministrar clínicas e treinar jovens

Publicado

⠀em

Antes de se tornar um treinador de Apartação profissional em tempo integral, Bill Riddle era professor de História do ensino fundamental em Wichita Falls. Inegavelmente, talvez venha dessa época sua paixão irresistível por ensinar os aspirantes a cavaleiros de hoje.

Sem dúvida, sua experiência em sala de aula o ajuda a se relacionar com os amadores e não profissionais. Seus alunos somam mais de US$ 3,9 milhões em ganhos, enquanto ele amealhou mais de US$ 4,4 milhões como competidor.

Treinador do Hall da Fama da NCHA da classe de 2008, Bill Riddle ama ensinar. Dedica sua vida hoje a ministrar clínicas e treinar jovens
Em ação no Futurity 2020

Bill Riddle, com toda a certeza, é uma lenda da Apartação. Vencedor do Prêmio Zane Schulte 2002 e membro do Hall da Fama da National Cutting Horse Association desde 2008. Além disso, ele serviu por dois mandatos como vice-presidente da associação, até que foi eleito presidente em 2007.

Entre as principais vitórias da sua carreira, o NCHA Derby 1981 e a divisão sênior do NCHA Futurity 2010. Bill Riddle treina cavalos até hoje e ministra clínicas de Apartação em seu CT, em Ringling, Oklahoma.

Treinador do Hall da Fama da NCHA da classe de 2008, Bill Riddle ama ensinar. Dedica sua vida hoje a ministrar clínicas e treinar jovens
Nos cursos

Contudo, sua entrada na Apartação começou com um convite. Em 1977, o irmão dele, Terry, o convidou para se juntar a ele em seu novo negócio no ramo da Apartação em Oklahoma. Até então, Bill laçava nos circuito mundial de rodeios da PRCA.

Ele voltava dos rodeios de Fort Worth e Houston quando recebeu a ligação do irmão. Vendeu os cavalos de laço e mudou o rumo da sua história. Em seu programa de treinamento, ele inicia os potros no gado aos dois anos de idade, bem como trabalha cavalos de diversas idades. Em seu programa personalizado, abre turmas de alunos de até quatro pessoas por vez.

Fonte: NCHA, StarTelegram, Western Horseman
Crédito das fotos: Divulgação/Emily Peak Photography

Veja histórias de outros Legends no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo
X
X