Internacional

Brasileiro Silvano Alves vence na PBR após um hiato de quatro anos

Publicado

⠀em

Além de Silvano Alves, mais dois brasileiros encerraram etapa de Tulsa no Top 5: Marco Eguche e Kaique Pacheco; José Vitor Leme não pontuou

A rodada final da etapa de Tulsa, Oklahoma, a 21ª da temporada 2020 da PBR, teve os holofotes voltados para dois veteranos. Silvano Alves e JB Mauney combinam cinco títulos mundiais e buscam fazer mais uma final mundial. O brasileiro ganhou o rodeio, enquanto Mauney foi quarto colocado. No Top 5 ainda mais dois brasileiros: Marco Eguche e Kaique Pacheco.

Tricampeão mundial da PBR, Silvano Alves, antes de mais nada, foi impecável com três paradas em três touros. Não só conquistou pontos crucias para o ranking para chegar a sua 11ª World Finals consecutiva, como também voltou a vencer uma etapa da Unleash The Beast logo depois de um hiato de quatro anos. Por outro lado, o bicampeão mundial JB Mauney melhorou muito suas chances de fazer mais uma decisão de temporada. Os dois, hoje, encontram-se no Top 35 e estariam classificados.

A caminhada de Silvano para o título em Tulsa começou com 85,25 pontos em Cosmic Crazy na primeira rodada. Em seguida, parou em Harold’s Genuine Risk para 85 pontos. Classificado para a rodada final em terceiro lugar, o brasileiro escolheu Viper. Os dois já tinham se encontrado e o touro levado a melhor. Mas não dessa vez. O único campeão mundial a conquista o título em temporadas consecutivas parou e marcou 86 pontos.

Aliás, foi o único a permanecer os oito segundos em cima no touro na rodada decisiva. Dessa forma, subiu 14 posições na classificação geral do campeonato. A última vitória dele na série principal tinha sido em Eugene, Oregon, em outubro de 2016. Mesmo com esse hiato, de acordo com nossa fonte, Silvano é um dos seis maiores vencedores de etapas em todos os tempos. E ainda um dos três brasileiros que mais venceram e um dos dois maiores vencedores em atividade na entidade.

São 16 vitórias em etapas para Silvano até o momento. Entre os que estão em atividade só Mauney venceu mais etapas que ele. Em segundo lugar ficou Cooper Davis, agora o sétimo melhor do ranking. Marco Eguche foi o terceiro colocado, com Mauney em quarto e Kaique Pacheco em quinto.

Ranking

Historicamente, sete dos 11 últimos campeões mundiais da PBR venceram o evento de Tulsa a caminho da cobiçada fivela de ouro. Entretanto, a missão de Silvano não é fácil, já que está atrás do líder 1.139 pontos. O número 1 do mundo é o brasileiro José Vitor Leme. Aliás, um final de semana atípico para ele em Tulsa, sem pontuar. O desejo era, sem dúvida, o de ampliar ainda mais sua vantagem para os adversários.  

Contudo, a vantagem para o segundo colocado João Ricardo Vieira é de 563,09 pontos. João foi 12° em Tulsa. Para o terceiro colocado, Kaique Pacheco, a diferença é de 713,50 pontos. Daylon Swearingen, quarto do ranking hoje, não pontuou em Tulsa, assim como Jess Lockwood, que estava fora por conta de uma lesão no ombro. Lucas Divino e Dener Barbosa são os outros dois brasileiros que integram o Top 10 da Unleash The Beast.

Faltam apenas mais duas etapas para a conclusão da temporada regular. Nampa, Idaho, dias 16 a 17 de outubro. E Pensacola, Flórida, dias 24 e 25 de outubro. A PBR World Finals está marcada para 12 a 15 de novembro, em Arlington, Texas.

Além de Silvano Alves, mais dois brasileiros encerraram etapa de Tulsa da PBR no Top 5: Marco Eguche e Kaique Pacheco. Leme não pontuou
André da Cruz de Souza – Foto: André Silva

PBR Velocity Tour

A segunda divisão da PBR realizou mais duas etapas em Casper, Wyoming, da mesma forma que tinha feito no final de semana anterior. No dia 9 de outubro, o título e os pontos ficaram para o brasileiro André da Cruz de Souza, estreante no campeonato. No dia seguinte, outro brasileiro subiu ao lugar mais alto do pódio, Valdiron de Oliveira, atleta que tem 11 qualificações para a PBR World Finals no currículo.

André da Cruz de Souza não apenas venceu pela primeira vez uma etapa, como também foi a primeira vez que pontuou na PBR. Desse modo, subiu 70 posições na classificação mundial e agora é o 63° colocado. Mas tem apenas 58,16 pontos de distancia para a zona de classificação, o Top 35. Em Casper, o novato ganhou US$ 4.064,81, além dos cruciais 37 pontos.  No ranking da segunda divisão, ele ocupa a 24ª posição e pode melhorar isso já que ganhou vaga para a etapa de Nampa na elite.

A maratona de dois finais de semana e quatro eventos da Velocity Tour chegou ao fim com a vitória de Valdiron de Oliveira. O experiente bullrider de 41 anos venceu os dois touros e carimbou seu primeiro título em etapas desde 2016. Ele ganhou os mesmos US$ 4.064,81 e 37 pontos, subindo 78 posições no ranking. Apenas 61 pontos o separaram da elite e da sua 12ª final mundial da carreira. Valdiron também tem vaga para Nampa e deve fazer a final da Velocity já que ocupa o 24° lugar.

Além de Silvano Alves, mais dois brasileiros encerraram etapa de Tulsa da PBR no Top 5: Marco Eguche e Kaique Pacheco. Leme não pontuou
Valdiron de Oliveira – Foto: André Silva

Final da PBR Velocity Tour

A saber, a próxima etapa da segunda divisão é a final, em Sioux Falls, South Dakota, dias 6 e 7 de novembro. Os 35 melhores do ranking e mais dez convidados disputam esse título, que conta pontos para a classificação geral e vale vaga extra para a final mundial. Só para exemplificar, é possível que os posicionados entre os 35 melhores do ranking principal montem nas etapas da Velocity, por isso José Vitor Leme lidera com 84 pontos.

São 15 os brasileiros classificados para essa final que é importante, já que pode garantir um lugar especial a um atleta que ainda não tenha se firmado na elite. Em contrapartida, quatro vagas extras para a final mundial também contam nessa disputa, além dos títulos em si. Os dois melhores do ranking da Velocity Tour e os dois melhores da final, caso não estejam no Top 35 da Unleash The Beast, poderão montar na PBR World Finals.

Outra particularidade dessa divisão de acesso, é que os campeões nacionais das entidades filiadas à PBR de Brasil, México, Austrália e Canadá estão sempre entre os convidados para a final. Todavia, em 2020 os campeonatos de Brasil e México não aconteceram e há a incerteza sobre a entrada dos atletas de Austrália e Canadá nos Estados Unidos devido à pandemia.

Então, como a PBR se ajustou? Em primeiro lugar, tirou a quinta vaga extra que seria do melhor ‘estrangeiro’, no caso, o melhor entre esses quatro convidados. E agora aguarda a definição da entrada no país dos campeões de Austrália e Canadá para ‘bater o martelo’ na lista de convidados. Nessa lista entram campeões mundiais ainda na ativa que não estejam no ranking da Velocity, por exemplo.

Fonte: PBR e Rodeio S.A.
Tradução e adaptação: Luciana Omena
Crédito das fotos: BullStockMedia/
PBR

Além de Silvano Alves, mais dois brasileiros encerraram etapa de Tulsa da PBR no Top 5: Marco Eguche e Kaique Pacheco. Leme não pontuou
Pedro Baiao e Electric Voodoo Dr – Foto: Reprodução/Facebook

Rédeas

Entre os dias 6 e 11 de outubro, aconteceu o AzRHA Best of the West, no famoso WestWorld of Scottsdale, em Scottsdale, Arizona. E teve brasileiro brilhando por lá. Pedro Baião mora no Arizona, portanto competiu ’em casa’. Pela categoria Yellowstone Open Futurity foi campeão Nível 3 e quarto lugar Nível 4 ao marcar 221,4 com Electric Voodoo Dr.

Na Open Derby, Gabriel Borges apresentou Bulldoze e foi quinto lugar Nível 2 e 3 ao marcar 214,5 pontos. Andrea Fappani foi campeão e reservado do Futurity Nivel 4. Com A Smalltown Trick marcou 224,5 e com Electric Enterprize, 223. Enquanto no Derby quem venceu o Nível 4 foi Martin Muehlstaetter com Spooks Grand Slam e a nota 224. Resultados completos, clique aqui.

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Internacional

Programa de treinamento de João Leão é elogiado por Fallon Taylor

Treinador brasileiro de Três Tambores trabalha há um ano e meio para uma das competidoras mais famosas e vencedoras dos Estados Unidos

Publicado

⠀em

Quando chegou aos Estados Unidos em dezembro de 2018, o treinador João Leão buscava novos desafios e muito aprendizado. Nos primeiros seis meses, então, ele, a esposa Joseli e a filha Julia tocaram um centro de treinamento em Gainesville, Texas. Entretanto, há um ano e meio tudo mudou. Hoje moram em Collinsville, Texas, e trabalham para Fallon Taylor.

“Morávamos na mesma região, por isso, corríamos as mesmas provas. Um dia, ela pediu para fazer um curso comigo. Logo depois desse curso recebemos o convite para trabalhar no rancho dela e treinar os cavalos. Ela deixou a gente levar alguns animais que já estavam comigo, separou algumas cocheiras. E os demais cavalos que treino hoje são os dela. Já estamos com a Fallon há um ano e meio, graças a Deus”, conta João.

Treinador brasileiro João Leão trabalha há um ano e meio para Fallon Taylor, uma das competidoras mais famosas e vencedoras dos EUA

Bicampeã mundial da WPRA/PRCA em Três Tambores, Fallon Taylor falou, recentemente, à Cowgirl Magazine, o quanto está feliz com o programa de treinamento brasileiro de João Leão. De acordo com a publicação, desde que adotou as novas técnicas está colhendo muitos frutos dentro das arenas e é muito grata ao treinador. Com 30 anos de carreira, a norte-americana, inclusive, disse que antes dele montar os filhos de sua grande égua, Babyflo, ela e seu time já eram seus maiores fãs.

“João trabalha mais duro do que qualquer outro competidor de Três Tambores que conheço. Ele, literalmente, dedica de 16 a 18 horas por dia para garantir, em primeiro lugar, amor e conforto aos cavalos. Só depois ele os ensina a vencer. O nível de disciplina e a integridade que João mostra ao nosso esporte me dá orgulho”. Por fim, ela afirma que a união deles, toda a colaboração, tem sido espetacular.

Rédeas

Terminou ontem a semifinal do NRHA Futurity Open de Rédeas e cinco brasileiros classificaram-se para a final. A saber, essa é a prova mais importante da temporada para a modalidade, exclusiva para cavalos de três anos hípicos. Franco Bertolani, com Hey Roy, e Fernando Salgado, com Step Out N Rock It e Vinny Gun, disputam o título do Nível 4, a categoria de mais peso dentro do evento. Pelo Nível 3 teremos Gabriel Bittar Borges, com Dunsurprizedya.

Gabriel e Dunsurprizedya também concorrem na Open Nível 2, assim como Eduardo Salgado e Zapp, Leonardo Kellerman e A Cool Back Story. Leonardo e A Cool Back Story  também disputam pelo Nível 1, da mesma forma que Rodrigo Nieves. O uruguaio, que morou muitos anos no Brasil, está há um ano e meio nos Estados Unidos e carrega a bandeira brasileira na ordem de entrada em todas as competições. 

Antes de mais nada, Nives classificou seus três cavalos para as finais: Tagin Stiletto Chics nos níveis 1 e 2; Alphasushienterprize, do brasileiro Fernando Botteon; e Theoneyourelookinfor, de Eduardo e Tati Salgado, ambos no Nívei 1. A final do NRHA Open Futurity, que premiará pela primeira vez o campeão do N4 com US$ 250 mil, acontece sábado (5) na Jim Norrick Arena, em Oklahoma. (Fonte: NRHA)

Por Luciana Omena
Crédito das fotos: Arquivo Pessoal

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Internacional

ZRTV é responsável pela transmissão da NFR em português

A National Finals Rodeo acontece de 3 a 12 de dezembro e você poderá acompanhar tudo em tempo real e em português

Publicado

⠀em

Acompanhar em tempo real os melhores do mundo no rodeio completo da PRCA e em português será possível a partir do dia 3 de dezembro. Uma parceria entre a ZRTV e a Rural Media Group permitirá que os apaixonados por rodeio em todo o Brasil assistam ao vivo à transmissão da National Finals Rodeo.

Antes de mais anda, a Rural Media Group é proprietária dos canais de TV a Cabo The Cowboy Channel e RFD-TV e do prestigioso The American. De acordo com Gabriela Conde e Dudu Vaz, da ZRTV, plataforma de streaming do agronegócio, a parceria entre as duas empresas é antiga.

“Conhecemos o Patrick Gottsch, presidente do Rural Media Group, há mais de 15 anos. Então, quando ele lançou o The American em 2014, começamos a organizar aqui no Brasil os eventos que classificam competidores brasileiros para competir lá”.

No final de 2019, a PRCA anunciou um acordo com o Rural Media Group. Transformou os dois canais especializados no setor rural e esportes western nos detentores exclusivos dos direitos de transmissão das competições da PRCA a partir de 2020. Dessa forma, The Cowboy Channel e RFD-TV detém os direitos de transmissão até 2024.

“Portanto, foi a partir daí que nasceu a ideia de fazer uma transmissão narrada em português da NFR, grande final mundial do rodeio completo. Começamos a trabalhar em julho, entretanto, a pandemia nos impediu de fazer a transmissão do evento direto de Arlington, Texas. Mas, ano que vem, se tudo der certo, faremos a transmissão in loco”, reforçam Gabi Conde e Dudu Vaz da ZRTV.

ZRTV x Rural Media Group

Ainda de acordo com os diretores da ZRTV, o mais importante nessa parceria com o Rural Media Group é trazer para o público apaixonado por rodeio e por provas funcionais o maior evento deste gênero no mundo.

“Assim como os fãs de rodeios, nós também não poderemos viajar aos Estados Unidos para acompanhar ao vivo. Como resultado, vamos fazer a transmissão dos dez dias de NFR através das plataformas on demand do The Cowboys Channel”.

Gabi e Dudu reforçam ainda que a parceria não se restringirá apenas à NFR. “Ano que vem teremos mais rodeios narrados em português. A ideia é que tenhamos o maior número possível de rodeios narrados em português em 2021.”

A National Finals Rodeo acontece de 3 a 12 de dezembro e você poderá acompanhar tudo em tempo real e em português através da ZRTV
Dudu Vaz

Como proceder

Ao assinar o Pacote de Transmissão 2020 NFR, o apaixonado por rodeio terá acesso, em português, às dez rodadas da final mundial da PRCA. Dudu Vaz e Esnar Ribeirão serão os apresentadores. A cada dia, um ‘esquenta’ de 45 minutos abrirá a transmissão.

Nesse pré-show, o assinante verá análises de competidores, números, estatísticas. Em seguida, acontecem as rodadas completas, com as disputas em todas as modalidades. Logo depois, o pós-show, com entrevistas e ‘recaps’ dos principais acontecimentos da noite.

  • Para assistir a National Finals Rodeo em português e, antes de mais nada, torcer ao vivo pelo brasileiro Junior Nogueira, que disputa o título mundial no Laço Pé, acesse o https://portuguese.cowboychannelplus.com para efetuar sua assinatura.
  • O pacote que dá direito a transmissão em português é o Pacote de Transmissão 2020 NFR, que hoje custa US$ 129.99.
  • Ao clicar ASSINAR no começo da página você será redirecionado e precisará criar uma conta.
  • Em seguida, siga todos os passos para efetuar o cadastro e o pagamento.
  • Incluso: aos 10 rounds da National Finals Rodeio em alta definição, direto de Arlington, Texas. Todas as rodadas estarão à disposição dos assinantes em até 24 horas para assistir de novo qualquer hora.
  • Nos dias do evento, de 3 a 12 de dezembro, com seu login em mãos, acesse a plataforma do The Cowboy Channel. Quando ‘logar’, aparecerá a opção acompanhar em português.

Fique ligado: @zrtvcombr

Por Equipe Cavalus
Crédito das fotos: Divulgação/PRCA e ZRTV
Na foto de chamada, o estádio onde acontecerá a NFR, o Globe Life Field, em Arlington, em processo de preparo para receber o rodeio

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo

Internacional

Brasileiro Junior Nogueira e mais 119 atletas disputam títulos mundiais da PRCA

A novidade ficar por conta da transmissão em português; confira a programação. A National Finals Rodeo acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas

Publicado

⠀em

O laçador Junior Nogueira disputa o título mundial de Laço Pé pelo sétimo ano consecutivo. O brasileiro entrará classificado em quinto lugar, com US$ 58.083,97. Vale lembrar que a final mundial da PRCA esse ano acontecerá no Globe Life Field, em Arlington, Texas, a casa do time de baseball Texas Rangers.

Sobretudo por conta da pandemia de Covid-19, os eventos com público pagante estão proibidos em Las Vegas. Dessa forma, a PRCA fez uma enquete com os fãs e realocou o evento para o Texas. O estádio é novo e ficou pronto há quase três meses. Tem instalações modernas e capacidade para cumprir todos os protocolos de saúde e segurança para os participantes.

Ademais, o protocolo criado para receber fãs e competidores, entre outros pontos, versa que somente 50% dos mais de 40 mil lugares do Globe Life Field serão ocupados. Junior Nogueira será o único brasileiro na competição. De 2014 para cá, ele conquistou espaço entre os melhores do mundo.

De fato, essa será sua sétima final consecutiva. Em primeiro lugar, o brasileiro foi Rookie of the Year (2014), ou seja, o melhor estreante do ano. Em seguida, tornou-se o primeiro sul-americano a ser campeão mundial Alll-Around (2016). Antes de mais nada, Juninho detém ainda quatro vezes seguidas (2016-19) o vice-campeonato no Laço Pé.

A PRCA definirá, portanto, títulos mundiais em oito modalidades e ainda All-Around. São 15 classificados em cada uma: Bareback Riding, Saddle Bronc Riding, Bull Riding, Steer Wrestling, Team Roping Heading (Cabeça), Team Roping Heeling (Pé), Tie-Down Roping e Barrel Racing. O cowboy completo é definido pela soma em duas ou mais modalidades.

NFR terá transmissão em português. O brasileiro Junior Nogueira está na disputa que acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas
Cody Snow e Junior Nogueira – Foto: Team Roping Journal

Junior Nogueira fala da expectativa

Todo atleta de alto rendimento tem um ritual de preparação para competições importantes. Com toda a certeza, não é diferente com Junior Nogueira. “Estamos treinando bastante e nos preparando, como todos os anos. A diferença esse ano é que não ficaremos alojados na cidade do evento, já que Arlington é perto da minha casa. Vai dar para ir e voltar todo dia”, conta o brasileiro.

Ele e o parceiro Cody Snow, inclusive, treinaram com o gado que estará na NFR. “Fomos lá na arena e vai ser um evento muito bacana. É um estado muito bonito, muito grande, estamos animados”.  Aquele frio na barriga, clássico da proximidade de grandes decisões, em 2020 tem um significado a mais: a temporada atípica que os atletas passaram por conta da pandemia.

“Estou muito feliz e a expectativa é grande. Foi um ano difícil para todo mundo, mas conseguimos estar na final em mais um ano. Só tenho que agradecer a Deus, pois é algo maravilhoso. Apesar de todas as adversidades, fui bem nas provas. Ganhei novamente na USTRC Finals, recentemente fui campeão mundial AQHA no Laço Cabeça e reservado no Pé na minha égua, algo que me alegrou muito”.

Sem dúvida, motivos de sobra para que o ídolo chegue à final mais do que motivado.

Foto: Kenneth Springer

Programação da transmissão em português

Uma parceria entre a ZRTV e a Rural Media Group permitirá que os apaixonados por rodeio em todo o Brasil assistam ao vivo à transmissão da National Finals Rodeo em português. A grande final mundial do rodeio completo da PRCA terá transmissão on demand através do The Cowboy Channel. Ao assinar o ‘Pacote de Transmissão 2020 NFR’, a pessoa terá acesso às dez rodadas da NFR.

A programação da transmissão em português terá:

  • 21h – Pré-show – um ‘esquenta’ com análises de competidores, números, estatísticas;
  • 21h45 – Abertura
  • 22h às 00h30 – Rodeio – a rodada completa ao vivo com as disputas em todas as modalidades
  • 1h – Pós-show – entrevistas e ‘recaps’ dos principais acontecimentos da noite

Portanto, para assistir a National Finals Rodeo em português e, antes de mais nada, torcer ao vivo pelo brasileiro Junior Nogueira, veja como proceder:

  • Acesse o https://portuguese.cowboychannelplus.com para efetuar sua assinatura.
  • O pacote que dá direito a transmissão em português é o Pacote de Transmissão 2020 NFR, que hoje custa US$ 129.99.
  • Ao clicar ASSINAR no começo da página você será redirecionado, então, e precisará criar uma conta.
  • Em seguida, siga todos os passos para efetuar o cadastro e o pagamento.
  • Incluso: aos 10 rounds da NFR em alta definição, direto de Arlington. Todas as rodadas estarão à disposição dos assinantes em até 24 horas para assistir de novo qualquer hora.
  • Nos dias do evento, de 3 a 12 de dezembro, com seu login em mãos, acessará a plataforma do The Cowboy Channel. Quando logar, aparecerá a opção acompanhar em português.
NFR terá transmissão em português. O brasileiro Junior Nogueira está na disputa que acontece de 3 a 12 de dezembro, em Arlington, Texas

O que você precisa saber

. Esta será a 62ª edição da NFR;

. US$ 10.000.000,00 é a premiação total para os dez dias de rodeio;

. Os finalistas recebem US$ 10.000,00 pela classificação;

. Cada rodada premia do primeiro ao sexto lugares – por ordem de tempos ou notas;

. Por rodada, são US$ 676.923,08 de premiação – US$ 84.615,38 por modalidade;

. Somados dez tempos/dez notas de cada finalista, tem-se a ordem final da etapa (average);

. De acordo com a classificação após dez rodadas, do primeiro ao oitavo lugares recebem premiação em dinheiro;

. A premiação do average (média) é US$ 2.030.769,23 – US$ 253.846,15 por modalidade;

. O finalista que quer ser campeão mundial precisa, portanto, somar dólares diariamente (se posicionando entre 1° e 6° lugares) e ficar entre os oito melhores na média;

. O ranking mundial é formado a partir do dinheiro ganho em rodeios da temporada regular da ProRodeo;

. Os campeões mundiais são aqueles que tiverem o maior número de ganhos contando o que somaram na temporada regular e na NFR;

. A NFR tem um formato de dez rounds em dez dias consecutivos. Ao final, são revelados dois campeões por modalidade: o campeão mundial e o campeão do evento;

. O parceiro de Junior Nogueira em 2020 é Cody Snow.

. Por conta da pandemia, os fãs do Brasil com visto de turista não estarão presentes;

. Marcos Alan Costa, brasileiro campeão mundial de Laço Individual 2017 não compete novamente esse ano a NFR;

.Clique aqui para ver todos os concorrentes.

Fique por dentro: ProRodeo | fb.com/PRCAProRodeo | @prca_prorodeo

Por Luciana Omena
Fonte: ProRodeo
Crédito da foto de chamada: Clay Guardipee/PRCA

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus

Comentar com o Facebook

Continue lendo
X
X