Vídeo de sua passada viralizou e os comentários foram de pessoas impressionadas com o que ele foi capaz de fazer

Muitas foram as emoções do cavalo de Rédeas durante o AQHA World Show. Para nós, o bicampeonato mundial de Thiago Boechat na Open Senior, por exemplo. Ou o encanto que o americano Dan Huss provocou ao correr sem freio o resto de sua prova. Quando ele montou Ms Dreamy na final da Senior tinha uma coisa em mente: queria aposentá-la com um título importante.

Sim, era a última prova da égua e Dan tinha esperança de conquistar o campeonato mundial antes de retirá-la das pistas. Depois de ficar com a medalha de prata no individual e a de ouro por equipe com os Estados Unidos nos Jogos Equestres Mundiais, essa seria a ‘cereja do bolo’. E lá foram eles para a final com a realização das primeiras manobras de forma satisfatória.

Ela entrou na pista, parou, recuou e fez seu primeiro spin. Ms Dreamy estava ganhando crédito a cada manobra. Depois do spin para a direita, deixou de fazer o habitual gesto de esfregar a cabeça na perna. Isso chamou atenção de Dan. Como era a última prova dela, ele esperou uns minutos a mais para pedir o giro para esquerda.

Foi quando as coisas deram errado. Com o freio pendurado, batendo no pescoço, Ms Dreamy entrou em um grande e rápido círculo. Depois de alguns instantes, todo conjunto de cabeçada se soltou, deixando as rédeas na mão de Dan sem nada para orientar. “Eu ia parar, então segurei as rédeas com as duas mãos”, disse o treinador.

Foi sua primeira reação, ainda em movimento, quando percebeu que o freio havia quebrado. “Esse foi o meu pensamento imediato. E então, por algum motivo, eu lembrei de outra coisa. Tinha visto pessoas soltarem as rédeas e continuar quando tiveram falhas no equipamento. Então, quando me toquei que já não seria avaliado por ter segurado as rédeas com as duas mãos, continuei e deixei as pessoas verem que ela é uma boa égua”.

Filha de Magnum Chic Dream em A Gal With A Gun (por Colonels Smoking Gun), Ms Dreamy se apresentou magicamente. Super ligada no seu trabalho, ela trocou de mãos, fez os círculos e continuou até realizar os três rundowns e esbarros finais do percurso. Com o freio ainda na mão, Dan acariciou sua égua e ela ficou lá, tranquila recebendo o carinho do seu treinador.

Bastou para que toda a arquibancada ficasse de pé e aplaudisse. Teve ainda quem esperasse ouvir uma boa nota. Mas a regra é clara, amigos. Nessa categoria não se pode correr com as duas mãos nas rédeas. Se por um átimo, Dan não tivesse realizado essa ação, com certeza teria sido avaliado normalmente.

“Foi decepcionante, porque a nota teria sido 228,5, ficaríamos com o título mundial. Mas o que consola é ver que Ms Dreamy, em sua última apresentação, fez o que ela faz de melhor. Fez seu trabalho extremamente bem. Mostrou às pessoas o que é um ótimo cavalo de Rédeas, que ela realmente é”, disse Dan.

Embora não tenha ficado com o título mundial da AQHA, os ganhos de Ms Dreamy na carreira chegam a US$ 170.000,00. Agora, aposentada das provas, Dan vai dedicar o dia a dia dela à reprodução. Ele espera ver seu talento e coragem serem passados para seus filhos. “Ms Dreamy é muito inteligente, sensível e muito divertida de montar. Me ensinou muito, ela é uma égua especial.”

ASSISTA:

Fonte: Quarter Horse News

Escreva um comentário