Prova para cavalos de quatro e cinco anos hípicos aconteceu de 30 de março a 6 de abril

O NRCHA Stakes contempla cavalos que foram potro do futuro nos últimos dois anos. E também recebe aqueles que não conseguiram estrear em seus anos de Futurity. Todos das gerações 2013 e 2014. O que se sabe, é que todos os treinadores e cavaleiros amadores e non pro mais cotados do Working Cow Horse estiveram em Las Vegas para esse grande evento da National Reined Cow Horse Association.

A última vez que Justin Wright e Eric Freitas apresentaram cavalos em parceria em Las Vegas, ambos voltaram para a Califórnia com vitória. O sentimento de Wright, que apresentou Scooter Kat, animal de propriedade de Freitas, era estranhamente familiar. No entanto, vencer um evento de primeira linha da NRCHA foi ainda mais especial para os antigos parceiros.

“Em agosto, a Scooter Kat ganhou o National Stock Horse Association Pre-Futurity Open e Eric ganhou o Non Pro Futurity. É um sentimento inacreditável”, conta Wright. “Poder voltar novamente a Vegas e nós dois ganharmos um evento desse porte, estou muito feliz”. No início do dia, Wright treinou Freitas para a disputa da Non Pro com CR Tuff Tornado, e ele mesmo tinha que se desdobrar entre seus cinco cavalos classificados para as finais da Open.

Vale lembrar que cada passada classificatória se divide em três fases – Herd Word, Rein Word e Cow Work – cada uma realizada em um dia separado. Ou seja, para contar para a nota de classificação cada cavalo entra em pista três vezes. Caso passe para as finais, o esquema se repete. É uma verdadeira maratona as provas de Working Cow Horse nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, fazemos uma passada só para serem avaliados na fase de gado e rédeas.

CR Tuff Tornado e Eric Freitas. Na foto de chamada, Wright, Eric e os cavalos campeões

Na final, uma prova mais top que a outra deixou o público que lotava as arquibancadas do South Point Arena and Equestrian Center animados. A prova final, que decide o título, é a Cow Work. Com Scooter Kat, Wright tinha marcado 222 em Herd Work, 221,5 em Rein Work e para finalizar, 223,5 pontos o manteve com a nota composta de 667 pontos. Ele tinha entrado logo nas primeiras baterias e não foi superado até o final.

Scooter Kat foi reservado campeão do NRCHA Snaffle Bit Futurity ano passado e agora levou o título do NRHA Stakes. Filho de Kit Kat Sugar e Scooters Daisy Dukes, o cavalo superou até o 225,5 pontos de Kelby Phillips e CR Tuffles N Lace no Cow Work. Eles acabaram com o segundo lugar ao somar 666,5 pontos.

“Kelby marcou essa nota excelente logo antes de eu entrar com o Scooter, é fácil se intimidar. Mas esse cavalo é tão bom, ele está sempre a postos e tenta 110% em todas as provas. Ele foi fantástico durante toda a semana e estou muito feliz”, reforçou Wright. O treinador apresentou dois cavalos na primeira bateria da final, um na segunda e mais dois na terceira. Sem a ajuda de seus assistentes, não seria possível participar.

Wright e sua equipe levaram 16 cavalos para o evento. “Nem deveria chamá-los de assistentes porque eles são ótimos treinadores. E isso torna tudo muito fácil. Obrigado Russell Probert, Jared Jones e Nick Howard”. Pela vitória, o treinador e o dono do cavalo levaram US$ 37.150,09. Wright conta que perdeu o sono algumas noites pensando na final, mas que agora está orgulho de seus cavalos.

Eric Freitas fez grandes mudanças em sua vida para conseguir ser um competidor Non Pro de alta performance. No Working Cow Horse desde 1995, as mudanças foram especialmente na parte física, para que ele pudesse se manter saudável para as competições. Recentemente, emagreceu 30kg. Aos 61 anos, foi campeão NRCHA Stakes Non Por, com CR Tuff Tornado (Woody Be Tuff x CR Shes Uh Secret), somando 649,5 pontos. E também terceiro lugar com Cat Snacks, 646,5 pontos. Cresceu indo a exposições em sua cidade natal até que pudesse ter seus cavalos para competir.

“Eu amo a indústria, a NRCHA e o esporte. Nessa prova, consegui marcar um 220,5 no trabalho de rédeas, e isso é uma grande conquista para mim e meu cavalo. Ele me deixou montá-lo com força nos círculos, senti muita confiança e funcionou. Nos últimos cinco ou seis anos, não ganhei muito, então essa vitória é muito gratificante. Esperava fazer uma boa final, mas posso dizer honestamente que não esperava vencer”, contou Freitas.

Além de sua melhor performance na Rein Work já citada, 220,5 pontos, Freitas 216 na Herd Work e 213 em Cow Work. O segundo lugar da Non Pro ficou para Jesse Spence, de Yamhill, Oregon, em seu castrado Hes Got The Luck, com a nota final de 648 pontos. Os resultados completos, e das demais provas como Intermediate, Limited, da categoria Amador, e das provas sem limite de idade dos animais, como Hakcmore, Two Reing e Briddle, clique aqui.

Por Luciana Omena
Fonte: Quarter Horse News
Fotos: Kate Bradley Byars

Escreva um comentário