Internacional

Fabiano Vieira recebe brasileiros em seu rancho no Texas

Em um ano, o projeto acolheu pessoas de diversos estados do Brasil

Atual número 10 do mundo pela PBR, Fabiano Vieira, de Pérola/PR, chegou aos Estados Unidos em 2010 para ficar de forma definitiva. Em dez anos de atuação profissional em uma das maiores entidades de montaria em touros do mundo, o brasileiro acumula mais de US$ 1,8 milhão em ganhos. De acordo com as estatísticas da PBR, são 32 vitórias em etapas e 482 montarias de oito segundos (aproveitamento de 54%) nesse período.

Um dos ídolos do esporte, não só no Brasil, mas também em território americano, Fabiano abriu seu rancho no Texas há um ano para receber brasileiros que buscam viver um pouco do dia a dia de quem convive com cavalos nos Estados Unidos. “Sempre recebíamos amigos aqui, que vinham do Brasil para turismo. Então, íamos come eles para provas de laço ou treinávamos apenas aqui no rancho mesmo. E todo mundo nos incentivou a tornar isso algo mais oficial”, conta.

Contudo, a agenda das etapas da PBR é bastante apertada, praticamente todos os finais de semana tem rodeio e viagens. E a ideia do projeto ficou no papel por um tempo. “Assim, em 2019 eu fiz cirurgia no ombro e precisei ficar longe das competições por um tempo, em recuperação. Foi ai que eu e minha esposa Jilian decidimos colocar o projeto em prática. Em primeiro lugar como um teste”.

Nesse momento o Vieira Ranch recebeu a visita de Mônica Amá, da Yes Viagens. “Ela entrou em contato com a gente e começamos a trabalhar. De tal forma que foi dando certo e nesse tempo todos recebemos muitos turistas. Até brincamos que estamos  aumentado a família, pois cada um que passa por aqui cria vínculos e amizade”, reforça.

Fabiano Vieira recebe brasileiros em seu rancho no Texas Em um ano, o projeto acolheu pessoas de diversos estados do Brasil

Projeto

Dessa forma, o projeto do Vieira Ranch nos Estados Unidos consiste na recepção, por parte de Fabiano e a família, de brasileiros com o sonho de conhecer o Texas, a cultura Texana e americana, a história do rodeio por lá. Os treinos e provas, por ora, são de Team Roping. Quem se habilita chega lá podendo ter ajuda para ir às provas e ou apenas passar os dias treinando. Eles esperam poder aumentar as opções de modalidade para as pessoas interessadas em Três Tambores e Breakaway Roping em breve.

Para hospedagem, Fabiano e Jilian prepararam em sua propriedade um apartamento que hospeda até seis pessoas. Equipado com um quarto com duas camas de casal, banheiro, lavanderia, cozinha completa com fogão, geladeira, microondas, e ainda sofá-cama, TV, free Wi-Fi . “E as pessoas nem precisam vir com o foco de laçar. Podemos somente hospedar, incluindo passeios a cavalo, tour de compras. Para todos também oferecemos o translado do aeroporto”, complementa.

Fabiano Vieira recebe brasileiros em seu rancho no Texas Em um ano, o projeto acolheu pessoas de diversos estados do Brasil

Ofertando sonho

Em um ano do projeto do Vieira Ranch, gente do Brasil todo já passou por lá, como turistas do Acre, Rondônia, Mato Grosso Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Paraná. “Surpreendentemente, o que nos alegra muito, está sendo um sucesso. Pessoal vem para laçar, mas também para passear. E ainda recebemos brasileiros que moram nos Estados Unidos e sentem falta do dia a dia nos sítios e do contato com os animais”.

A agenda estava cheia para 2020, contudo tiveram que adiar os planos por conta do fechamento das fronteiras e da quarentena advinda da pandemia no novo coronavírus. Fabiano e Jilian aguardam ansiosos poder normalizar tudo. Enquanto isso não é possível, eles permanecem em contato com os interessados através do Instagram do rancho – @vieiraranchtexas – do Instagram do Fabiano – @fvieirapbr ou da esposa – @jilianvieira – e ainda pelo WhatsApp +1(940)399-3649.

“Começamos com um projeto pequeno, com ideia somente de receber pessoas com sonho de conhecer, ou pelo menos competir em uma prova, assistir um rodeio. Não achávamos que fosse dar tão certo. Fazemos questão de fornecer uma segurança para que elas se sintam confiantes em vir para os Estados Unidos. Todos que passaram por aqui deixaram um pouquinho da sua história e hoje somos gratos pelo Brasil conhecer nosso projeto”, finaliza.

Por Luciana Omena
Colaboração: Carla Prado
Crédito das fotos: André Silva

Veja mais notícias da editoria Internacional no portal Cavalus