A final da World Series of Team Roping reuniu grandes laçadores de todo os Estados Unidos para uma premiação superior a US$ 10 milhões

Acontecendo paralelamente a NFR, de 8 a 16 de dezembro, a final do World Series of Team Roping novamente movimentou milhões em dólares e também reuniu laçadores de todos os cantos dos Estados Unidos em busca do título da temporada e dos gordos prêmios. As provas foram realizadas no South Point Hotel & Casino, local de importantes eventos equestres no país.

Hank Robin e Colton Robin, de Utah, venceram a categoria #10 ao somar 33s07 em quatro bois. Pela vitória, a premiação para a dupla campeã foi de US$ 376.000,00, o maior valor pago no evento desse ano. No total, essa categoria pagou US$ 2.190.000,00.

Hank Robin foi quem mais ganhou dinheiro na final da World Series esse ano

Hank e Colton entraram para o último boi em segundo lugar, com uma dupla à frente deles na soma de tempos, vantagem de dois segundos. Courtney Myers e Hay HippMas acabaram ficando com o segundo lugar, após um desempenho melhor dos Robins na última rodada. Mesmo assim, não foi um mal negócio, já que a premiação recebida foi de US$ 283.000,00.

Mas foi uma decisão apertada, Myers e Hipp somaram no total 34s. “Eu estava muito nervoso”, disse Colton. “Ficava dizendo a mim mesmo apenas para não pensar muito. Laçamos o último boi e nos sentamos para assistir a última dupla. Comecei a morder meu lábio com força enquanto esperava o resultado”.

Para Hank, foi o segundo prêmio gordo da semana. A final da #10 foi dia 14, mas dias antes, 10 de dezembro, na final da soma #13, ele também havia ficado no lugar mais alto do pódio. Laçando com Kycen Winn venceu, deixando a dupla com US$ 234,000.00 no bolso. Seus prêmios não pararam por ai. Na final da #11, ele ganhou o Rotation 1 Consolation Average, laçando com K C Jensen, US$ 10.500,00.

Colton Robin

Todos os valores dos prêmios em todas as categorias, inclusive os bônus dos rounds, são divididos para a dupla. Então, Hank acabou se tornando o laçador que mais ganhou no evento, já que voltou para casa com US$ 310.250,00. Todos os parceiros dele são de Utah e treinam juntos. “Estávamos confiantes, estávamos preparados”.

Hank laça cabeça e seu cavalo é um castanho de 18 anos, Leroy, que ele tem desde 2007. Já o cavalo de Colton é Sage, um alazão de seis anos, que está na família Robin desde potro. Aliás, os dois tiveram o suporte da família nessa conquista. Quando os pais souberam que estavam na final da categoria que mais tinha prêmios, dirigiram a noite toda de Utah até Las Vegas. Valeu a pena!

Também foram campeões: #14 Super Qualifier – Jace Mitchell e Kycen WInn – 24s67; #14 WSTR Finale XIII – Chad L. Smith e Steve Purcella – 30s11; #12 WSTR Finale XIII – Bob Freeman e Nick Sartain – 30s23; #11 WSTR Finale XIII – Hondo Fryar e Luke McClanahan – 31s88; #9 WSTR Finale XIII – Ted Hagler e Lorenzo Carbajal – 32s78; #8 WSTR Finale XIII – Byron Lenox e Kelly Waller – 33s84. Resultados completos e outras informações: wstroping.com.

Premiação da #13

Por Kaitlin Gustave/Team Roping Journal
Tradução e Adaptação: Luciana Omena
Fotos: Jennings photography

Escreva um comentário