Internacional

It’s show time para o maior rodeio do mundo!!!

O Calgary Stampede começa amanhã, 6 de julho, e segue até dia 15 com atletas convidados e de grande importância no cenário mundial

Calgary é a maior cidade da província canadense de Alberta, com mais de um milhão de habitantes, e está localizada na confluência dos rios Bow e Elbow, na região sul da província, a cerca de 80 quilômetros a leste das famosas Montanhas Rochosas. É lá que acontece o Calgary Stampede, considerado como o maior do mundo e também um dos mais famosos e cobiçados entre os competidores. Todos os anos, no mês de julho, 120 atletas convidados seguem para lá em busca de um sonho.

O tetracampeão mundial de Touros Sage Kimzey,
que já venceu em Calgary, volta para buscar
mais um título!

Eles querem a tão esperada fivela dourada desse importante rodeio. E tem cowboys e cowgirls dentro e fora da arena, de todas as partes do mundo. O rodeio é a atração principal, mas o local recebe também uma etapa do Mercuria NCHA World Of Cutting, Kid’s Zone, eventos com cães, gansos, patos, ovelhas, mulas, gado, freestyle de Motocross, Horse Shows em diversas modalidades, apresentações musicais, a Calgary Parede, demonstrações sobre a cultura indígena, parque de diversões. A programação é intensa.

Um brasileiro, o ídolo Adriano Moraes, já venceu em Calgary na modalidade Montaria em Touros, em 1994. Com a presença de cerca de um milhão de visitantes todos os anos, a premiação do rodeio em 2018 girará em torno dos dois milhões de dólares, e a lista dos atletas convidados saiu em abril. Nomes importantes, incluindo brasileiros, estarão na arena para disputar títulos em Saddle Bronc, Bareback, Barrel Racing, Steer Wrestling, Tie-Down Roping e Bull Riding.

Marcos Alan Costa, no Tie-Down Roping, estava nesta seleta lista, mas não poderá competir já que se recupera de uma cirurgia no joelho e só volta às arenas no próximo ano. Os representantes brasileiros, por tanto, ficam para o Bull Riding, Eduardo Aparecido, Ramon de Lima, Luciano de Castro, Marcos Glória e Fabiano Vieira. As competições são divididas em duas turmas, quem vai bem avança nas chaves, até chegar à disputa final. A classificação é medida em dinheiro ganho pelas performances diárias, mas o título é decidido através da melhor nota ou tempo.

História

Desfile em 1912

Com o desenvolvimento da pecuária e da plantação de trigo, incentivada pela ferrovia transcontinental que cortava a cidade, Calgary crescia. Em 1912, quatro fazendeiros organizaram um evento que mais tarde se chamaria Calgary Stampede. E foi assim que começou uma das histórias mais bem-sucedidas do meio. Mas o embrião dessa festa teve início anos antes, em 1886, com uma exposição feita pela Sociedade Agrícola, que se tornou anual.

Guy Weadick, um nova-iorquino, membro do 101 Ranch Wild West Show dos Miller Brothers e fascinado pelo Velho Oeste, se encantou com Calgary e viu potencial na cidade para instalar um grande evento no local, que chamou de Frontier Days Celebration and Championship. Ele buscou financiamento e conseguiu a adesão de quatro empresários locais, George Lane, Pat Burns, A.J. McLean e A.E. Cross, todos ligados ao negócio de cavalos, fazenda e carne.

Guy Weadick e sua esposa Grace Maud Bensell (que se apresentava nos shows como Flores La Due)

Foi o ponta pé inicial para o desenvolvimento da cidade. Mesmo com a Primeira Grande Guerra, deflagrada em 1914, o Stampede continuou acontecendo. Outro impulso para o lado agrícola de Alberta foi quando no fim da Guerra, em 1919, a província foi reconhecida mundialmente por ter fornecido insumos importantes para as tropas. E o crescimento do evento anual seguiu ano a ano, sempre levando à cidade o melhor em todos os setores.

Mesmo com uma desacelerada no começo de 1920, o Calgary Stampede continuou. E veio a Segunda Grande Guerra. O Stampede se tornou um espaço de reunião da comunidade durante esse período. Após a derrota da Alemanha e do Japão, o evento voltou a ser um local de celebração das contribuições militares do oeste do Canadá para a vitória. A partir de 1946, diversas ações foram implementadas, como a eleição para a Rainha do Rodeio.

Os anos se passaram e os organizadores não deixaram de investir. E não só na programação e no rodeio, mas também nas instalações. O Victoria Park, mas tarde Stampede Park, foi sendo aprimorado, aumentado de tamanho por compra de terrenos vizinhos, até chegar a mais de 800 mil m² (208 acres).

Em 2012, o Calgary Stampede comemorou seu 100° ano com uma celebração espetacular. Um recorde de 1.409.371 pessoas passou pelos portões e na maioria das noites fogos de artifício iluminavam os quatro cantos da cidade. Foram parte da programação: o lendário cowboy e poeta Ian Tyson, o superstar da música country canadense Paul Brandt e Garth Brooks, que fez uma apresentação especial. Ainda em comemoração ao centenário, Harry, o cavalo, visitou a Grande Muralha da China, o Stampede foi reconhecido como um evento de importância histórica nacional pelo Historic Sites and Monuments Boards of Canada, o Canada Post emitiu dois selos comemorativos, foi inaugurada a estátua de Banks of the Bow no Stampede Park.

Reis, rainhas, príncipes e princesas visitaram o Stampede ao longo dos anos. Como o Príncipe Charlles e a Duquesa Charlote em 2011

Vamos ficar de olho em todas as informações e torcer pelos brasileiros na competição!

Por Luciana Omena
Fonte e Fotos: Calgary Stampede History