Internacional

JR Vezain vem fazendo progressos após grave lesão no rodeio

Ele é atleta da PRCA desde 2011 e atua nas modalidades Bareback Riding, Saddle Bronc Riding, Bull Riding

JR Vezain tem US$ 941.059,00 em ganhos pela PRCA, seis qualificações para a National Finals Rodeo (2012-14, 2016-2018), ainda sem título mundial. O cowboy de 27 anos mora em Melstone, Montana, com a esposa Shelby, e se recupera de uma lesão nas costas sofrida em setembro do ano passado. Sua principal prova é o Bareback Riding, do qual ele estava classificado para fazer a Finals.

Em Pasadena, Texas, durante o Pasadena Livestock Show & Rodeo, se machucou enquanto montava Brazos Bash, da Frontier Rodeo Company. “A montaria estava indo muito bem, provavelmente daria uma boa nota. Mas o animal acabou recuando e virando em cima de mim. Já tinha acontecido comigo antes, mas sempre consegui sair do caminho. Dessa vez não deu certo, quando o cavalo deu um pulo, me esmagou”.

JR Vezain e Shelby

Vezain percebeu imediatamente que estava gravemente ferido. “Minhas pernas ficaram dormentes. Eu poderia aceitar uma voz que me dizia: ‘suas costas estão quebradas, suas pernas não funcionam, sua carreira está acabando e sua vida acabou’. Ou poderia orar e acreditar que tudo podia melhorar. Então, comecei a pedir pela minha recuperação em oração. As pessoas saíram correndo, perguntando o que eu precisava, e eu disse a elas que precisava de uma oração. Tenho estado em paz o tempo todo”.

A lesão exigiu cirurgia, que foi feita de emergência e durou cinco horas, ficando após disse com problemas de mobilidade da cintura para baixo. A fratura se deu na altura das vértebras T10 e T9, comprimindo a medula espinhal. Na cirurgia, foram colocadas duas hastes e oito parafusos da T8 a T12, imobilizando a coluna. Depois que passou o pós-operatório, ele começou imediatamente uma reabilitação.

Montando em um cavalo pela primeira vez depois do acidente

Ele ficou na Neuroworx, em Sandy, Utah, desde novembro, tratando de se fortalecer e tomar medidas para retomar o apoio do peso corporal. Sua esposa está grávida e o primeiro folho do casal nasce em maio. Então, Vezain pediu aos médicos um protocolo onde pudesse contibuar sua reabilitação em casa por um tempo. “Falei com o terapeuta e fizemos novos testes. Até o bebê chegar, ficarei fazendo os exercícios de força em casa. Depois disso, vamos fazer um novo planejamento. Meus sogros transformaram a garagem em uma academia e temos um monte de equipamentos”.

O atleta conta que já sente melhora nos músculos do quadril, quadríceps e glúteos, mas ainda tem fraqueza nas pernas. Não consegue ficara de pé sem ajuda. “Mas estou fazendo progresso diariamente. Minha fé e a manifestação de apoio de tantas pessoas me ajudam a lidar com sua situação”. Ele trocou a vontade de ficar deitado na cama se perguntado por que tudo tinha acontecido, por lutar para voltar a competir.

Trabalhando com couro

Então, ele levanta todos os dias, se veste e sai para fazer seus exercícios e tarefas do dia a dia. Montou em um cavalo pela primeira vez desde sua lesão em 6 de abril, em um rancho perto da sua casa em Melstone. Também, com a ajuda de um quadriciclo, faz o trabalho de marcação de gado no rancho. Recentemente, Vezain voltou a fazer trabalho em couro novamente. Ele já quis ser dono de uma selaria, mas a rotina nos rodeios acabou o afastando dessa ideia. Durante a recuperação ele tem feito algumas peças.

“Toda vez que entramos em ação, há uma chance de algo assim acontecer. Você pode ter duas atitudes, pode culpar e ficar bravo e perguntar por que, ou pode aproveitar ao máximo e encontrar o positivo e começar a trabalhar para melhorar. Esto no segundo grupo.”

Fonte e Fotos: PRCA
Tradução e adaptação: Luciana Omena