Internacional

Lockwood é o mais jovem bicampeão da história da PBR; brasileiro fica em vice

O campeonato mundial de montaria em touros da PBR encerrou a temporada 2019 de 6 a 10 de novembro em Las Vegas

Após uma World Finals onde parou em cinco dos seis bois, o mais jovem bicampeão da história da PBR foi coroado. Jess Lockwood, que já tinha o título de 2017, levantou mais uma vez a taça de campeão mundial de montaria em touros.

Para que não restassem dúvidas, portanto, recebeu quatro notas na casa dos 90 pontos e venceu a etapa Las Vegas, ultrapassando, dessa forma, o brasileiro José Vitor Leme no ranking geral. De Volborg, Montana, Lockwood travou uma batalha épica na corrida pelo título mundial com Leme.

Conforme os registros da PBR foi a final mais disputada e apertada dos últimos anos. Os dois duelaram boi a boi na T-Mobile Arena, e, inegavelmente, protagonizaram cenas brilhantes durante todo o ano. A princípio, diferença entre eles que era de 749 pontos a favor do brasileiro quando tudo começou, terminou em 852,51 pontos a favor do americano.

José Vitor Leme e o mais jovem bicampeão do mundo Jess Lockwood

Histórico

Lockwood entrou, portanto, para o seleto time dos campeões mundiais com mais de um título. Assim sendo, está ao lado dos tricampeões mundiais Adriano Moraes (1994, 2001, 2006) e Silvano Alves (2011, 2012, 2014); e dos bicampeões Chris Shivers ( 2000, 2003), Justin McBride (2005, 2007) e JB Mauney (2013, 2015).

“Vai demorar um pouco para cair a ficha”, comenta Lockwood logo após a última rodada. “Todo mundo trabalha a vida toda para se tornar um campeão mundial. De fato, agora tenho meu nome ao lado de caras como Justin McBride e Chris Shivers. É algo que sonhamos, mas tornar isso realidade é muito mais feliz”, reforça o mais jovem bicampeão.

O bullrider também é um dos únicos cinco atletas a vencer as finais e o campeonato mundial na mesma temporada. Em 26 anos de PBR, só tinha acontecido isso outras quatro vezes: Mike Lee (2004), Renato Nunes (2010), Mauney (2013) e Alves (2014).

O jovem Leme cumprimentou Lockwood ao final da última rodada

PBR World Finals

Ao longo dos cinco dias de evento, Lockwood, Leme (Ribas do Rio Pardo) e Chase Outlaw (Hamburgo, Arkansas), antes de mais nada, se enfrentaram montaria a montaria. Os três eram os únicos com chances reais de título mundial.

O campeão, a princípio em segundo lugar na classificação, começou a tirar diferença para o líder a partir da segunda rodada. Em sua trajetória, Lockwood parou em Silver Black para 86,5 pontos; Spotted Demon para 91,5 pontos; Biker Bob para 92 pontos; The Right Stuff para 91,75 pontos; Rising Sun para 91,25 pontos; e caiu de Canadian Mist em 4s95.

José Vitor Leme parou em Skyfall na primeira rodada por 88 pontos; tocou em Danny Boy com 1s9 (apelo); parou em Birthday Cake para 89,5 pontos; em BootDaddy.com para 89,75 pontos; em Cochise na rodada cinco por 91 pontos; e caiu de Lil 2 Train no short-go em 4s59.

Assim sendo, Outlaw começou sua final parando em Foghorn Leghorn para 88,5 pontos; caiu na segunda rodada; depois parou em Mason’s Missouri Golden por 87 pontos; em Catch My Drift para 88 pontos; Big Black para 91,25 pontos; e caiu de Smooth Operator em 4s11 na rodada final.

Leia mais notícias sobre a PBR no portal Cavalus

Na classificação final da etapa, Lockwood somou 2265 pontos; seguido por Matt Triplett, Alan de Souza, Rubens Barbosa, José Vitor Leme, Chase Outlaw, Eduardo Aparecido, Cody Teel, Cody Jesus e Ramon de Lima. Leandro Machado, classificado através da vaga na final da Velocity Tour, foi o 11° melhor.

Dalton Kasel

Campeonato

Jess Lockwood ficou com o bicampeonato e a premiação de U $ 1 milhão. O recém-casado [com a amazona Hailey Kinsel] deixou a arena com US$ 1.391.500,0 somados na temporada e 8495 pontos. Eventualmente, ele é o sexto entre os maiores ganhadores de todos os tempos da PBR, em apenas quatro anos de carreira.

José Vitor Leme encerra 2019 com 7642 pontos, seu segundo vice-campeonato mundial em dois anos de Estados Unidos. Somou US$ 642.516,00 em premiações esse ano. O terceiro melhor do mundo em 2019 é Chase Outlaw, 5788 pontos e US$559.545,00.

De tal forma que João Ricardo Vieira, mesmo sem conseguir fazer a final que gostaria [machucado, obteve apenas uma parada], terminou em quarto lugar, 4533 pontos e US$ 491.229.00. Seguido por Cooper Davis, 3866 pontos e $289,938; Cody Teel, 2956,66 pontos e $273,141; Matt Triplett, 2532,50 pontos e $263,457; Dalton Kasel, 2370,41 pontos e $204,887; Luciano de Castro, 2115 pontos e$121,813; e Marco Eguchi, 1985 pontos e $236,365.

O jovem Dalton Kasel, de Muleshoe, Texas, encerra uma temporada fantástica como PBR Rookie of the Year 2019. Ou seja, foi o melhor estreante do ano em seu primeiro campeonato na divisão principal, Unleash The Beast. Em sua primeira final mundial, o brasileiro Alan de Souza pulou para segundo no Rookie após sua ótima performance na final mundial.

Outras premiações: Smooth Operator foi eleito o melhor touro da temporada; Rubens Barbosa recebeu o Lane Frost/Brent Thurman Award, por ter marcado a maior nota da PBR World Finals, 95,75 pontos; O Glen Keeley Award  foi, pela terceira vez, para Dakota Buttar, o melhor canadense na disputa.

A temporada 2020 da PBR Unleash The Beast já tem data para começar: 3 a 5 de janeiro na cidade de Nova York, dentro do Madison Square Garden.

Por Luciana Omena
Fonte: PBR
Fotos: BullStock Media e André Silva