Rodada teve 29 etapas, nos Estados Unidos e Canadá, e o campeonato mundial segue acirrado

A vitória do brasileiro Marcos Alan Costa no 101 Wild West Rodeo, em Ponca City, Oklahoma, o colocou no top 50 do ranking mundial do tie-down roping. Após um ano parado por duas cirurgias nos dois joelhos, o campeão mundial de 2017 voltou ao circuito e está perseguindo o topo da tabela. Marquinhos marcou 10s e ganhou US$ 1.717,00. Ele agora soma na temporada US$ 14.689,19 e está na 45ª posição.

Foi um final de semana positivo para o laçador brasileiro. No Gladewater Round-Up Rodeo, em Gladewater, Texas, Marquinhos ficou em quarto lugar, empatado com Marty Yates, ao marcar 9s4. Cada um ganhou US$ 973,00. No mesmo final de semana, no Woodward Elks Rodeo Woodward, Oklahoma, ficou em sexto lugar na média, 20s2, US$ 435,00, e mais US$ 957,00 no primeiro round, terceiro lugar ao laçar um boi de 9s2.

O pensamento de todos agora está para o começo da temporada de verão. De julho a setembro, a reta final da temporada regular, serão meses intensos para quem visa estar nos top 15 em sua modalidade. Serão 15 os classificados para a grande National Finals Rodeo, a meta da maioria dos atletas do rodeio completo nos Estados Unidos. Não seria diferente com os nossos brasileiros. Junior Nogueira, no Laço Pé (Heeler), está em 10° lugar com US$ 35.512,82.

Marcos Alan Costa
Marquinhos em Ponca City

O campeão de Woodward e de Gladewater no tie-down roping foi destacado pela PRCA em seus releases. Blane Cox já foi a uma NFR, em 2016, e está perseguindo sua segunda qualificação. Na PRCA desde 2012, ele agora é o 39° do ranking mundial e se quiser estar entre os classificados da modalidade deve ‘suar a camisa’ nos próximos meses. “Isso significa muito, pois parto agora para a temporada de verão e preciso de confiança. As coisas estão mudando, sou muito grato a Deus”, comentou Cox.

O laçador texano de 25 anos somou 17s8 em duas rodadas no Woodward Elks Rodeo, levando US$ 4.205,00. Ele também ficou bem colocado no Gladewater Round-Up, segundo lugar com uma corrida de 8s9, somando mais US$ 1.558,00. No final de semana, adicionou ao ranking mais de cinco mil dólares. E essa é a forma que ele quer continuar tendo seus dias até a temporada encerrar a janela de classificação.

O caminho para essas conquistas não foi tão fácil. Quando chegou Woodward na madrugada da sua passada, uma chuva forte caiu na cidade, adiando o rodeio. Seu cavalo não lidou bem com o acontecido e Cox acabou precisando emprestar um animal para correr. Na primeira rodada, se apresentou em outro cavalo até que as coisas se acalmassem. “Para a segunda rodada, tudo já havia se normalizado, então me senti mais seguro”, disse.

Marcos Alan Costa
Blane Cox

Hemi, a montaria de Cox, está com ele desde janeiro. Sorteado com um bom bezerro, ele acredita que foi essa a receita de sucesso para a etapa. Antes desse final de semana, ele estava fora do top 50, portanto, saldo totalmente positivo. Nessa temporada, o laçador também ganhou o Henderson County Go Texan Rodeo, em Athens, Texas, dia 27 de abril, e o Helotes Festival Association Rodeo, dia 4 de maio.

Enquanto busca estar na NFR, ele também compete visando a Canadian National Finals Rodeo junto a seu parceiro de viagem, o laçador Shane Hanchey. Woodward pagou um total de US$ 135.620,00 e também foram campeões: bareback riding – Jake Brown (89 pontos); steer wrestling – J.D. Struxness (10s2); team roping – Tate Kirchenschlager/Buddy Hawkins II (5s7); saddle bronc riding  – Jade Blackwell e Colt Gordon (82 pontos); barrel Racing – Skyla Whitters (17s12); bull riding  – Trey Kimzey (87.5 pontos).

Por Luciana Omena
Fonte: PRCA

Escreva um comentário