Estamos em outro continente e sempre imaginamos que a temporada americana é cheia de glamour

Estar na National Finals Rodeo, o momento máximo de qualquer atleta de rodeio nos Estados Unidos. Mas para chegar até lá, por quais caminhos tem que passar? Vemos sempre fotos lindas, os que ganham exibindo seus prêmios, mas e os bastidores? Será que é algo fácil competir pela maior associação mundial do rodeio completo?

Foto: Gilletnewsrecord

Certamente, essa estrada não é todo brilho e glamour que a maioria das pessoas pensam. Enquanto a competição acirrada é emocionante e a NFR é local de lendas, todos os detalhes para se chegar lá são um pouco mais pé no chão. Cassidy Kruse, competidora profissional de Três Tambores, listou alguns pontos que você talvez não saiba sobre o rodeio profissional americano.

O aquecimento é escasso

Kruse lembra que em um rodeio que foi recentemente, o único local para aquecer o cavalo era uma pequena faixa de terra. E esse era até um bom lugar de aquecimento comparado a alguns lugares onde não tem nem isso. “Temos que trotar para cima e para baixo na estrada algumas vezes. Adicione a esse fato 60 conjuntos tentando aquecer ao mesmo tempo. Quando você está no rodeio, às vezes o único local para montar o seu cavalo é mesmo a arena”.

Foto: Avid Visual Imagery

Seu caminhão é seu castelo

O caminhão ou trailer é onde as competidoras passam a maior parte do tempo. Por muitas vezes, são semanas ou meses na estrada e o local ajuda a descansar, recuperar um pouco do sono. Muitas noites e madrugadas são dirigindo para o próximo evento. Ter um veículo confortável é essencial.

Há muitos rodeios

A maior surpresa dela quando começou a seguir o circuito, é o grande número de etapas, de rodeios, que acontecem por semana. “Quando você começa, você não percebe quantos há para ir. Mas são muitos. E todo rodeio é diferente. Na maioria das vezes, eles são ótimos, e é muito legal saber que temos boas opções. Muitos se preocupam em fazer o melhor para nós competidores”.

Obtenha seu Card cedo

O Card é o que permite ao competidor correr os rodeios de elite da PRCA. É preciso ter um mínimo de dólares ganhos nos rodeios menores para poder comprar o Card e só com ele é que se tem a chance de pontuar bem para chegar a NFR ou para se firmar no circuito. Então, o quanto antes tiver com ele em mãos, melhor.

Planeje sua viagem

Kruse alerta que se pode perder muito tempo e dinheiro cruzando todo o país sem planejamento. Escolher as etapas de forma consciente, saber onde ir e porque ir, onde terá mais chances de pontuar, montar um itinerário coerente, poupará ao competidor muitas milhas e grana. Definir o objetivo da temporada também ajuda nesse planejamento. O ano será feito de altos e baixos, e o conselho dela é ‘não desista’!

Por Abigail Boatwright/Barrel Horse News
Tradução e adaptação: Luciana Omena

Escreva um comentário