Com uma programação recheada, etapa da PRCA aconteceu de 25 de janeiro a 2 de fevereiro

A última temporada terminou um pouco difícil para o laçador Timber Moore depois que seu cavalo, Colonel, se machucou. Mas agora, o Cavalo do Ano de 2016 no Tie-down Roping pela PRCA e AQHA está se recuperando. Moore e ele ganharam seu primeiro cheque da temporada de 2019.

O conjunto entrosado foi o mais rápido na modalidade. Pararam o relógio em 8s6 e ficaram com o título do Tie-Down do Rodeo Rapid City. Não só a vitória foi a primeira da temporada de Moore em 2019, como também foi seu primeiro título em Rapid City/SD.

Tie-down Roping pela PRCA e AQHA
Timber Moore

“Isso significa muito”, disse Moore, 32 anos, que ganhou US$ 4.394,00 pela vitória. “No inverno, há muito dinheiro para ganhar. Na verdade, foi minha primeira premiação nessa temporada. Então, pelo menos saímos do zero (sem nenhuma pontuação) e espero continuar subindo a partir daqui”.

É uma etapa de apenas uma passada e os competidores em cada modalidade se apresentam divididos por turma. Moore correu em Rapid City logo no início do rodeio e não tinha certeza se o tempo que marcou iria ser suficiente para ganhar.

“Eu achava que tinha uma boa chance de ganhar, porque os bezerros estavam mais frescos no começo do evento”, disse ele. “No ano passado, quem ganhou também fez algo semelhante, por isso eu tinha esperaçança. Você nunca sabe o que pode acabar acontecendo”.

A vitória colocou Moore no top 50 do ranking mundial da PRCA na modalidade. Para se qualificar para a National Finals Rodeo ele precisará se esforçar para estar entre os 15 melhores. Ano passado, foi a primeira vez depois de cinco anos seguidos (2013 a 2017), que não chegou à NFR.

A lesão de Colonel atrapalhou a jornada de Moore. Apesar disso, o laçador terminou entre os 30 primeiros melhores do ranking somando uma premiação de US$ 54.037,00. Moore está na PRCA desde de 2007 e soma em ganhos US$ 949.202,00. É natural de Denton e hoje mora em Aubrey, Texas.

A boa notícia para ele, junto com essa vitória, é a recuperação do seu cavalo. “Sempre torço para que ele se sinta bem e saiba que está fazendo seu melhor. Isso, claro, me dá uma chance maior de ganhar sempre e melhorar no ranking”.

Para ele, a chance de conseguir um bom bezerro é menor do que manter seu cavalo saudável e competitivo. Se o cavalo está bem, as chances são melhores. Colonel, que Moore comprou em 2012, tem sido fundamental para o sucesso do laçador.

Tie-down Roping pela PRCA e AQHA
J.J. Elshere

“Ele tem sido super incrível para a minha carreira”, comentou ele, que também esteve na NFR em 2011. “Eu o comprei em 2012 e entrei para a NFR em 2013 e todos os anos desde então. No ano passado, não consegui porque Colonel se machucou. Com certeza, sem ele eu não teria o sucesso que tive ao longo da minha carreira no rodeio.”

Por falar em Tie-Down Roping, quem está sentindo falta de ver o brasileiro Marcos Alan nas arenas pode ficar um pouco animado. Fontes seguras nos contaram que ele deve voltar a treinar com boi em breve e está prevendo seu retorno para as etapas da PRCA em março. Esperamos ansiosos pelo seu retorno, campeão!

Por hora, o único brasileiro no circuito é Juninho Testa, que não pontuou nessa rodada. Ele segue entre os 15 melhores do ranking de Laço Pe, em 13° lugar. Um recorde foi quebrado nessa etapa. Wyatt Denny marcou 90,5 pontos no Bareback Riding, a maior nota em Rapid City desde 2003. Ele terminou como campeão da modalidade.

Outro destaque desse rodeio foi o PRCA Xtreme Broncs Match no dia 30 de janeiro. Uma competição à parte, apenas para os competidores de Sela Americana. A maior nota foi 93,5 pontos marcada por J.J. Elshere ao montar Lunatic From Hell. Essa foi a terceira maior nota da modalidade de toda a história da PRCA.

O total de prêmios foi de US$ 174.809,00 e também foram campeões: Steer Wrestling – Eli Lord (4s7); Team Roping – Clayton Van Aken/Cullen Teller (4s1); Saddle Bronc Riding – Bradley Harter (87 pontos); Barrel Racing – Kathy Grimes (12s72); Bull Riding – Tanner Bothwell (84.5 pontos).

Por Luciana Omena
Fonte e Fotos: PRCA

Escreva um comentário