A maior associação americana de laço em dupla vem passando por restruturações

Ano passado, a United States Team Roping Championships – USTRC, realizou a National Finals Team Roping – NFTR, sua final nacional, no Oklahoma State Fair Park, em Oklahoma City, em outubro. A associação vem promovendo o team roping desde 1990 e, atualmente, possui mais de 85 eventos sancionados por ano, com cerca de 300 eventos afiliados, em todo o país.

Nas finais, a premiação chega a US$ 5.000.000,00, com mais ou menos cinco mil duplas competindo em diversas categorias. Você já deve ter lido aqui no Portal Cavalus que brasileiros, através de parceria com o CPLD, também disputam há alguns anos uma parcela desse prêmio. A categoria com mais inscritos no ano passado foi a #10 Division.

“2018 foi um ‘ano de reconstrução’”, afirmou Karl Stressman, presidente da USTRC. Ele continuou: “Fizemos algumas mudanças que nos colocaram em uma boa posição e nossa meta é continuar a fortalecer ainda mais a marca [USTRC]”. Entre as alterações, saíram algumas provas, como a Open, e entraram outras, para profissionais, como a #16 Case IH Tractor Roping.

A NFTR do ano passado foi a primeira prova a incluir a categoria ‘RAM Exclusives’, com limite de idade para atletas de 25 anos ou mais, nas divisões #12, #11, #10, #9 e #8. Entre algumas outras adequações, bastante debatidas pelos laçadores. Como é sabido, a USTRC e a World Series Of Team Roping, as duas maiores provas em termos de premiação e inscritos dos Estados Unidos, agora são do mesmo dono.

Rumores rondaram o meio nos últimos meses de que a NFTR não ia acontecer em 2019. Por conta do crescimento forte da World Series em relação a USTRC. Para acalmar os laçadores, a divulgação das finais começou com meses de antecedência. Incluindo uma matéria no Team Roping Journal e em sites especializados. Sendo a maior prova em quantidade de atletas, e a segunda que mais paga prêmio no team roping, seria ruim para o mercado se a final não acontecesse.

Portanto, para acabar de vez com as dúvidas e dar certeza aos competidores, sim, a United States Team Roping Championships National Finals vai acontecer. Todos podem fazer seus planos normalmente, inclusive os brasileiros. Algumas formas de se classificar: através dos parceiros, como o CPLD no Brasil, participando das provas sancionadas e filiadas ganhando vagas, ou através do Key Card.

Esse cartão, que o laçador pode adquirir, da a ele chance de classificar sem ganhar posições nas provas relacionadas. Ou seja, de acordo com o que o competidor gasta em inscrição, quanto mais ele participar das provas válidas pela USTRC, mais ele garante vagas para a final. Todos os classificados pagam inscrição para laçar na final, mas para garantir vagas, há vários caminhos.

Até agosto, são 23 as provas sancionadas ou filiadas por todo território americano, listadas no site da USTRC. Em junho, também teremos etapa do CPLD. Fique atento! ustrc.com e instagram.com/cpldbrasil.

Por Luciana Omena
Fonte: Team Roping Journal e CPLD
Foto: USTRC

Escreva um comentário