Apartação

Bicampeão do Potro do Futuro ANCA, Rodrigo Taboga comemora boa fase!

Evento aconteceu de 26 a 30 de junho, na Fazenda Barrinha, em Espírito Santo do Pinhal/SP

Por mais um ano o maior evento de Apartação da temporada consagrou seus campeões. Em jogo os títulos mais importantes da temporada, com decisões para o Potro do Futuro e o Campeonato Nacional. No balanço da Associação Nacional do Cavalo de Apartação, 158 inscritos concorreram a uma premiação de R$250.000,00 no Potro do Futuro e 90 inscritos a R$ 40.000,00 para o Nacional, julgados por Foster Johnston de Oklahoma, Estados Unidos.

Além desses valores, o Fundo Millionaire, que é um programa de incentivo e fomento ao Cavalo de Apartação, organizado pela AFOCA, e que tem dado incentivos aos filhos dos garanhões inscritos no programa, premia os melhores colocados no Potro do Futuro da ANCA desde 2008. Este ano foram distribuídos R$147.000,00 em premiação extra para as categorias Aberta, Aberta Castrado, Non Pro, Non Pro Castrado, Amador e Amador Castrado.

Em sua primeira vez julgando no Brasil, Foster Johnston disse ter gostado muito do evento. “Houveram dias compridos, mas eu gostei de ter todas as categorias lá. Foram uns 15 campeões premiados em vez de só quatro. Eu vi muita gente recebendo fivelas, troféus e todo tipo de reconhecimento. Fiquei bem contente com os animais. O treinamento e apresentação foram impressionantes. Não sabia o que esperar antes, mas foi um dos eventos mais divertidos e de qualidade que eu já julguei. Fiquei bem contente no geral”.

Rodrigo Taboga e Rondee Sugar

A 30ª edição do ANCA Potro do Futuro teve um nome em destaque: Rodrigo Taboga. O jovem treinador tem sido, aliás, destaque nas maiores provas dos últimos anos. Após a conquista do seu primeiro Potro do Futuro ano passado, manteve um ritmo impressionante nas pistas, culminando com um bicampeonato consecutivo na categoria Aberta. Para chegar ao título, foram necessárias três passadas: duas classificatórias e a final.

Rodrigo Taboga. Foto: Cedida

Com Rondee Sugar, Rodrigo marcou 77 pontos para vencer de forma incontestável. Foi uma semana árdua e de muita expectativa. Ele tinha sete animais para a prova e classificou os sete para a final. “Foi incrível! A nossa equipe se preparou bastante. Eu, meu irmão e meu pai estávamos muito bem preparados, com potros firmes. E só de estar com os meus sete na final, já tinha ficado incrivelmente feliz”, conta ele.

Se uma final de Potro do Futuro já é tensa por si só, imagina ter a responsabilidade de apresentar essa quantidade de animais. Mas quem o escuta falando, percebe logo de cara que um campeão nato não carrega essa pressão. Preparação como qualquer outra prova, apresentando um cavalo depois do outro, até que escutou a nota 77 após sua apresentação com a Rondee Sugar. “Tive mais esse privilégio na minha carreira. Até hoje ninguém fez uma nota igual ou maior em uma final de Potro do Futuro, então foi realmente incrível. A sensação é maravilhosa! Além de conseguir levar todos os meus potros para final, marcar uma nota dessa”.

Filha de Kit Kat Sugar e Midnight Rondeevous (por Smart Little Rondee), Rondee Sugar é de propriedade e criação de Renato Eugênio de Rezende Barbosa, da Fazenda Berrante. Vinda de uma linhagem campeã, sua mãe é campeã NCHA Non Pro Futurity (2001), ela chegou para as mãos de Rodrigo em setembro do ano passado. “Ela sempre foi muito boa desde o começo. As características mais fortes dela são a coragem e o coração. Ela é muito resistente, consegue ir além do limite. Aguenta trabalhar bastante sem perder a qualidade de performance. E eu sabendo disso, no último boi arrisquei um pouco mais, trabalhei 30 segundos. Os dois primeiros já tinham sido bons, então fui para o tudo ou nada, por confiar bastante nela”.

Pódio PF Aberta

Final de prova, faltando ele e só mais outros dois conjuntos, uma apresentação desse calibre fez a Fazenda Barrinha ir abaixo. A torcida sempre pende para o lado daquele cara que é humilde, talentoso, trabalhador e do bem. É assim com Rodrigo! “Nada disso seria possível sem a ajuda dos meus rebatedores Samuel Paião, Rafael Cason, Carlão Taboga meu pai e Luis Fernando meu irmão, além da equipe dos bastidores, minha esposa Nila e minha mãe Luzia. Só tenho o que agradecer a Deus e a eles, esse potro do Futuro foi fantástico!”.

Fazer tudo isso sem um suporte forte por trás realmente não tem como. E Rodrigo faz questão de enfatizar o apoio da esposa, que o ajuda sempre no treinamento e no dia a dia, na preparação dos potros, além da ajuda primordial do pai, do irmão e da mãe. “Foram dez dias lá na Barrinha, e sem eles, sem minha esposa ao lado, não seria igual. Eles são essenciais para essas conquistas.”

Hy Laredo e Carlos Eduardo Costa Braun representantes da Bahia,
estado que fez ótimos resultados nesse Nacional

O segundo lugar também deve estar comemorando até agora! O Jovem treinador Rafael Henrique Cason – que é tricampeão PF Aberta Limitada – ficou reservado campeão ao apresentar Beccalicat (Metallic Cat x Hey Reybecca), também da Fazenda Berrante, e marcar nota 74. No terceiro lugar, Rodrigo voltou ao pódio com Martini on Ace ao marcar 73,5. O pódio ficou completo com Luis Fernando Taboga, com Rondeevous Babe, e Antonio Sergio de Araújo, com Lavender Feline, que marcaram 73.

Mas a família CT Taboga, de Brotas/SP, não ficou apenas nesses resultados. O Campeonato Nacional ANCA, disputado entre os classificados de todos os regionais da associação, que fizeram provas em seus estados ao longo do ano hípico, teve Francisco Carlos Taboga de volta ao lugar mais alto do pódio. Montando JSA Ace Jay Lena marcou um notão, 76, e ficou com o título Nacional da Aberta Junior. Atuando profissionalmente na Apartação desde 1989, além dos títulos nas pistas e sua premiada filosofia de trabalho, criou dois outros campeões das pistas, seus filhos.

Mariana Arguello Vanni Azevedo e Cat Peppy HMR

“Dividir o pódio com meu pai foi especial. Ver ele ganhar foi muito legal. O Nacional é o encerramento do ano hípico então é bem importante ir bem e ainda ter a dobradinha para a família nessa categoria. Fiquei em segundo lugar com a Hy Bet, e ela sacramentou seu título de Cavalo do Ano ANCA 2017/2018. Foi um evento realmente demais, nossos amadores foram bem também, fica difícil realmente de traduzir em palavras”, finaliza o campeão, que já ultrapassou a marca dos R$ 700.000,00 em ganhos pela ANCA.

Abaixo, podemos conferir os demais campeões, que levaram igualmente seus animais ao máximo de suas performances e atuaram de forma brilhante dentro e fora das pistas!

Potro do Futuro Aberta Limitada – Shes Tilly Song 4M – Jairo Robert de Oliveira – 74; Potro do Futuro Non Pro – Beccalicat – Filipe Rezende Barbosa – 75; Potro do Futuro Amador – Lavender Feline – Paulo Antonio Guedes de Azevedo Sampaio – 73. Campeonato Nacional Aberta Classic – Smooth As Bagonia – Aroldo José Marcelino – 75; Campeonato Nacional Aberta Livre – Stanalena – Adilson Cristiano Marcelino – 75; Campeonato Nacional Aberta Limitada – Hy Laredo – Carlos Eduardo Costa Braun – 76.

Leandro Márcio dos Santos e Stanalena

Ganharam também: Campeonato Nacional Non Pro Junior – Play With This Kitty – Patrícia Arakaki Leite Miglioli – 76; Campeonato Nacional Non Pro Classic – Hy Laredo – Jadson Moura de Góes – 74; Campeonato Nacional Amador Junior – JSA Ace Jay Lena – José Pinfildi Neto – 73; Campeonato Nacional Amador Classic – My First Dual – Flavio de Vuono Junior – 72; Campeonato Nacional Master – Hy Laredo – Jadson Moura de Góes – 75; Campeonato Nacional Jovem –  Someboy Oak – Henrique Sampaio Braun – 73; Campeonato Nacional Principiante – Cat Peppy HMR – Mariana Arguello Vanni Azevedo – 75; Copa Interestadual Non Pro – Stanalena – Leandro Márcio dos Santos – 76; Copa Interestadual Amador – Stanalena – Leandro Márcio dos Santos – 74.

Aproveitando o aniversário de 30 anos do evento, a ANCA homenageou os ganhadores da primeira edição, em 1989, Jayme de Jesus Rodrigues e Mônica Regina Ribeiro de Castro Cunha. Outras informações e resultados completos: www.anca.com.br.

Mônica e seu Jayme

Por Luciana Omena
Fotos: Adilson Silva