Encerrou a atual temporada no Top 10 entre os melhores treinadores da modalidade pela ANCA

Aos 34 anos, Luis Fernando Taboga segue seu caminho como um dos treinadores mais talentosos da apartação no Brasil. Nasceu e mora até hoje em Brotas, interior de São Paulo, tocando junto com o pai o centro de treinamento da família.

Treina diariamente no Centro de Treinamento Taboga, de propriedade do pai, Francisco Carlos Taboga. Casado com Natieli, com quem tem Digo, de um ano e dois meses, Luis Fernando ainda tem a assistência total de Luzia, sua mãe. Ele é muito parceiro ainda do irmão, Rodrigo Taboga, que hoje mora e apresenta cavalos de apartação nos Estados Unidos.

Na temporada 2018/2019, encerrada esse mês com o Campeonato Nacional e Potro do Futuro ANCA, o jovem treinador figura entre os dez melhores, com ganhos de mais de R$ 40 mil. Porém na carreira, segundo o site da ANCA, já soma mais de R$ 240 mil em ganhos. Vamos conhecer um pouco mais sobre sua trajetória!

Como tudo começou?

Luis Fernando: Tudo começou  em Dois  Córregos/SP. Eu tinha cinco anos e meu pai trabalhava na fazenda Santa Elisa, de propriedade de Luciano Guaraldo. Lá, tinha uma égua mestiça chamada Charmosa, que eu montava. De vez em quando, ajudava meu pai a treinar. Na época ele já trabalhava com apartação.

Com que cavalo fez sua primeira prova?

Luis Fernando: Docs Beaver, de propriedade do Sr. Renato Rezende Barbosa. Foi em 1995, na categoria principiante, em Bauru. Última prova dela antes de se aposentar.

Já praticou outras modalidades?

Luis Fernando: Quando eu morava na Fazenda Berrante, treinava laço em dupla, mas nunca competi. Já competi em provas de working cow horse.

Como foi essa escolha de viver do cavalo?

Luis Fernando: Desde 2000 eu fazia prova na categoria aberta, como profissional, porém era meu pai que treinava os cavalos. Em 2007, assumi a responsabilidade de profissional e comecei treinar os cavalos que eu ia apresentar.

Se não fosse profissional do cavalo, o que teria vontade de fazer como profissão?

Luis Fernando: Não consigo me ver fazendo outra coisa.

Para crescer no esporte, como buscou se aperfeiçoar?

Luis Fernando: Em 2011, sentimos a necessidade de aperfeiçoar a técnica. Falo sentimos, pois estou falando de mim, meu irmão e meu pai. Sempre trabalhamos juntos. Então, estudamos juntos também para escolher um treinador americano que pudesse agregar algo ao nosso programa de treinamento.

Meu pai sempre disse para procurarmos alguém com quem nos identificássemos. Foi assim que trouxemos o Jody Galyean para um curso particular em casa, no CTTaboga. Desde então, trocamos informações. Ele voltou mais duas vezes para nos dar outros cursos e também fomos aos Estados Unidos, passar um tempo com ele durante uma competição.

A cada dia o cavalo apresenta algo novo. Como diz meu pai: ‘um bom treinador tem que ter memória’. Ou seja, é um aprendizado diário. Sinto que é necessário ter sensibilidade para enxergar  o que o cavalo precisa.

Tem algum ídolo?

Luis Fernando: Ah, com certeza, meu pai. Pela trajetória de vida dele, porque ele é  um apaixonado pelo cavalo, gosta de montar e aprender com o cavalo. Por isso o admiro!

Aproveitando, conta um pouco dessa sua relação com seu pai e seu irmão.

Luis Fernando: Além de serem a minha família, eles são essenciais. Por mais que tenhamos nossas diferenças, sempre é um ajudando o outro, é aprendizado. Um apoia o outro. São duas cabeças a mais pensando em como resolver um problema ou qual melhor forma de treinar um cavalo. Com isso, a evolução vem. E nas provas, somos um time muito entrosado, um sabe do que o outro precisa, e tenta ajudar da melhor forma.

Mesmo que sua mãe não treine junto, ela é peça fundamental no CT, certo?

Luis Fernando: Minha mãe ê uma peça fundamental porque ela e meu pai são o alicerce de tudo. Ela que cuida da parte financeira do haras, que filma os treinos, as provas, para podermos ver nossos erros e tentar melhorar. Ela nos incentiva e também puxa nossa orelha (risos). Quer o nosso melhor sempre.

Como é o seu dia a dia hoje?

Luis Fernando: Treino os cavalos do centro de treinamento, ajudo meu pai na administração, cuido do gado que usamos para treinar, orientando os funcionários sobre o manejo deles, e me preparo para as provas dando meu melhor no treinamento dos cavalos

Títulos mais importantes:

Luis Fernando: campeão Derby Classic ANCA 2019 Aberta, Congresso da ABQM 2018 Apartação Aberta Senior, Super Stakes ANCA 2017 Aberta, Campeonato Nacional ABQM 2016 Apartação Aberta Junior, Potro do Futuro ANCA WV 2015 Aberta; reservado campeão Derby Classic ANCA 2018 Aberta, Copa dos Campeões ABQM 2018 Apartação Aberta Junior, Potro do Futuro ANCA 2017 Aberta, Super Stakes ANCA 2016 Aberta, Potro do Futuro ANCA WV 2014 Aberta.

Tem algum título que ainda não conquistou?

Luis Fernando: Potro do Futuro da ABQM

Qual prova te marcou mais até hoje?

Luis Fernando: O Potro do Futuro ANCA em 2015. Era um título muito almejado e eu não esperava que obteria naquele ano. Tinha um cavalo muito bom, o Chula This Dual, de propriedade do dr. Fábio Devito. Ele ficou doente dia 12 de junho e a prova começaria dia 30. Precisou ficar parado por 15 dias até os veterinários comprovarem que estava bem e poderia competir.

Voltei a treiná-lo na semana da prova mais importante do calendário. Eu confiava muito nele e sabia da capacidade e do talento. Mas também sabia que por ser potro, e ter ficado todo esse tempo parado, talvez ele não tivesse um bom desempenho. Então, realmente não esperava ganhar, foi algo natural, que simplesmente aconteceu.

Fizemos uma prova muito boa na primeira classificatória, mas na segunda os bois não ajudaram. Na soma, fomos pra final. E tudo se encaminhou perfeitamente, nos tornamos campeões.

Deus sabe o que faz e foi assim que aconteceu. Por isso temos que ter fé em Deus sempre e não desistir. Acredito que esse cavalo merecia esse título pelo grande coração que ele tem. Sempre foi muito bom, desde a doma até o treinamento, nunca me deu trabalho.

Será que tem como eleger um cavalo especial?

Luis Fernando: Todos são especiais na minha vida. Cada um tem sua história e todos me marcam de uma forma diferente. Seja pelo talento, docilidade ou genialidade. Mas como disse antes, o Chula this Dual marcou muito, pois foi um cavalo que eu treinei desde o começo. E com ele realizei o meu sonho de ser campeão do Potro do Futuro, E ainda consegui vários títulos importantes. Foi um cavalo que eu escolhi vendo uma simples foto, apenas confiando na linhagem de seus pais. Logo em seguida o Dr. Fabio Devito o comprou.

Para terminar, agradecimentos!

Luis Fernando: Agradeço a Deus por me dar saúde todo dia para realizar meu trabalho. Minha esposa, que está ao meu lado me apoiando. Meu filho, com sua alegria contagiante. Meus pais, que estão comigo sempre. Em especial, meu pai, que me faz pensar no cavalo e tentar entender cada um. Ao meu irmão, que me ajuda na parte técnica.

Toda minha equipe, meus ajudantes que me dão um grande suporte e torcem por nós. Nosso veterinário ortopedista Felipe Maciel, que cuida dos nossos cavalos com muita competência. Nosso veterinário odontológico Eduardo Carrara. Nosso ferrador Dagoberto e sua equipe. Todos os clientes que confiam no meu trabalho, no trabalho da família Taboga.

Por Luciana Omena
Foto: Luis Fernando com Chula This Dual. Crédito: Adilson Silva

Escreva um comentário