Corrida

Habibi Seis AD e Tau JQM foram os mais rápidos em suas classificatórias

Começou a temporada 2019 de Corrida no Jockey de Sorocaba

A programação de corridas no sábado, 16 de março, no Jockey Club de Sorocaba, em Sorocaba/SP, começou com um Páreo Especial em homenagem ao Haras Vista Verde, por ocasião da realização de seu leilão presencial anual, ocorrido no final desse mesmo dia.

Além do grande público de vários estados brasileiros, visitantes de diversos países da América do Sul, principalmente Argentina e Paraguai, vieram prestigiar o nosso turfe nacional. Fato que gerou um aumento no volume das sociais e arquibancadas do Hipódromo. Direto dos Estados Unidos,
quem marcou presença foi Vince Genco, agente internacional e representante da AQHA.

Depois, a programação seguiu com as classificatórias do Grande Prêmio Torneio Início, para potros inéditos de dois anos, estreia de Geração 2016. A distância foi de 301 metros e a prova tem uma dotação de R$ 250.000,00. Correram 22 animais em quatro páreos. E para a grande final, dia 30 de março, classificam-se os quatro vencedores das classificatórias.

Habibi Seis AD (foto de chamada), cabeça de chave, foi o mais rápido. Disputando no segundo páreo classificatório do Torneio Início, cruzou a linha de chegada em 16s299. Conduzido pelo jóquei A Santana e treinado por D Melo, Habibi é de propriedade do Haras Portofino e filho de Tres Seis e Mystery Down. O potro macho de dois anos já largará como favorito.

Habibi Seis AD

Também se classificaram: Friend Lake, 16s461 – conduzido por C Medina e treinado por M M Tavares, de propriedade do Haras San Can; Adele Vista, 16s417 – conduzida por D Macedo, treinada por A J Macedo e de propriedade do Stud Dos Amigos; e Run For Me, 16s400 – conduzido por E B Melo, treinado por L Levir e de propriedade dos Studs Sta Cruz De La Sierra/JSS/Viva Bahia.

Adele Vista, por ser de criação do Haras Vista Verde, é a única que está concorrendo ao ‘Bônus Vista Verde’ de R$ 100.000,00 em dinheiro caso ganhe o GP daqui duas semanas. O prêmio também se estenderá ao treinador, um carro ‘zero’ km, como aconteceu com Yankee Verde em 2017.

Com uma pausa na raia para a preparação da pista e Premiação dos Melhores do Ano nas Estatísticas do JCS 2018, na sequência entraram para disputar as classificatórias do Grande Prêmio South America Racing Challenge 15 cavalos. É a única prova sem trilhos do JCS, a prova oficial AQHA no Hipódromo, para animais de três ou mais anos, em 402 metros. A premiação final é de R$ 250.000,00.

Tau JQM

Foram formados três páreos. Classificaram para a final do dia 30 os oito melhores tempos. O Vencedor do Challenge Sul-Americano será convidado a participar de uma prova com R$ 1.000.000,00 em prêmios nos Estados Unidos, o Bank Of America Racing Challenge Championship. Prova esta que é classificatória para o Champion Of Champions, que oferece mais de R$ 2.000.000,00 em prêmios.

Tau JQM (Granite Lake x Corona Bikini) foi o mais rápido – 21s265 – e já entrará como favorito. Outra vitória no dia para o trio C Medina (jóquei), M M Tavares (treinador) e Haras San Can (proprietário). O macho alazão de quatro anos estreou em 2017, vencendo seu páreo classificatório no Torneio Início. No mesmo ano, venceu classificatórias e finais do GP Megarace e do GP ABQM Potro do Futuro. Já são mais de R$ 500 mil em ganhos na carreira.

Também se classificaram Panther Signature, 21s277 – conduzido por D Oliveira, treinado por J Bispo e de propriedade do Haras Princess Neini, vencedor do segundo páreo classificatório; Zion Verde, 21s340 – conduzido por D Macedo, treinado por A J Macedo e de propriedade do Stud Dos Amigos, vencedor do primeiro páreo classificatório; e ainda Yoyo Verde, 21s372; Invictus Beduino, 21s559; Mate Dash, 21s735; Genoma Lake WA, 21s812; e Libbys Chick, 21s822.

Tau JQM

Reunião com treinadores apresentou resultados de Auditoria do MAPA

Fechando o mês de fevereiro, a Comissão de Corridas do Jockey Club de Sorocaba realizou uma reunião com os treinadores. Apresentaram na ocasião todos os resultados da Auditoria do Ministério da Agricultura e Pecuária feita no JCS em janeiro.

Na explanação, os treinadores ficaram sabendo que a equipe do MAPA, composta por duas veterinárias, uma do escritório de Brasília e outra da regional de Campinas, ficaram impressionadas com a limpeza do JCS e aprovaram todas as ações do Hipódromo em relação a organização e o bem-estar animal.

Reunião no JCS para falar os resultados da Auditoria do MAPA

Dentre os pontos positivos, foram elencados: a cooperação entre gerência e veterinário técnico responsável; promoção da evolução dos regramentos de antidopagem e penalidade aos infratores; teste de bafômetro nos profissionais previamente à corrida; microchipagem dos animais; destinação de resíduos; monitoramento da qualidade da água; boa manutenção das instalações em geral e controle de ingresso e egresso dos animais.

“Alguns poucos ajustes a serem feitos nas cocheiras da Vila Hípica. Mas o resultado é muito positivo e demonstra que o Jockey Club de Sorocaba está no caminho certo, fortalecendo o esporte e a instituição”, finalizou Mauro Zaborowsky, presidente do Jockey.

Colaboração: Departamento de Marketing do JCS
Fotos: JCS