Os animais do mais importante hipódromo da América Latina passarão a ser identificados através da leitura de microchip

Conforme Resolução 20/2018 de 08/08/2018 e com o intuito de facilitar a identificação dos animais e seguindo a recomendação da ABQM, o Jockey Club de Sorocaba passará a identificar os animais através da leitura de microchip.

“A partir de 2019, somente serão aceitas as inscrições nas corridas, dos animais que estiverem devidamente identificados pelo microchip”, afirma Mauro Zaborowsky, presidente do JCS.

Segundo comunicado, o implante de microchip é uma moderna técnica na identificação animal. Não gera danos à saúde e ainda traz inúmeros benefícios a proprietários, criadores, competidores, entre outros profissionais que lidam com o mundo equestre.

São colocados através de injeção, no terço médio do lado esquerdo do pescoço, dois dedos – aproximadamente quatro centímetros da inserção da crina. Na oportunidade, o Inspetor Oficial ABQM responsável deverá preencher o Certificado de Implantação de Microchip Animal.

O Certificado devidamente preenchido deve ser entregue ao proprietário do animal. Já a Solicitação de Implantação de Microchip deverá ser encaminhada à ABQM para que se faça a homologação.

Como os animais que correm no Jockey de Sorocaba são todos Quarto de Milha, é importante que esse documento chegue à Associação para as devidas anotações no certificado de registro do animal e um novo documento seja expedido.

Neste primeiro momento, visando facilitar aos proprietários e criadores, o Jockey Club de Sorocaba, através de convenio com a Clínica Dave (Dr. Marcio Correa), proporcionará a implantação dos chips nos animais alojados no hipódromo. O custo para o proprietário, será de R$ 50,00 por animal.

Como benefício, a resenha do animal será atualizada. Assim, se por ventura houver necessidade de alguma correção, essa já será realizada, sem custo adicional ao proprietário.

Objetivando também uma maior tranquilidade dos competidores, o Jockey de Sorocaba realizará primeiro a implantação nos potros, que iniciarão campanha esse ano. Após o fim desta temporada, serão implantados nos animais que estão em campanha atualmente, conforme abaixo:

Para os potros da Geração 2017/2018, considerando esta normativa, “recomendamos aos criadores que solicitem a microchipagem juntamente com a primeira inspeção de pedido de registro dos animais. Em breve, a entrada dos animais no hipódromo também estará condicionada a identificação através do microchip”, finaliza Mauro.

Fonte e Fotos: Jockey Club de Sorocaba

Escreva um comentário