Chuvas que abençoaram a região na sexta, deixaram a raia encharcada para as primeiras corridas e macia no páreo principal

Na tarde de 15 de setembro, seis cavalos correram a final do GP Taça de Prata no Jockey Club de Sorocaba, o mais importante hipódromo do Quarto de Milha de Corrida na América do Sul. No último páreo do dia, Granita Cartel exibiu sua emocionante vitória superando a marca anterior nos 301 metros.

jockey sorocaba
Granita Cartel

A égua de três anos, de pelagem zaina, filha de Granite Lake e Coronita Cartel, de propriedade do Haras Picapau e de criação de Érico Braga, bateu 16s180 ao cruzar a fotocélula em primeiro lugar. Além do título do Grande Prêmio Taça de Prata 2018, ela baixou a marca dessa distância. O recorde anterior era de Special Gold Medal, 16s189, de junho desse ano.

A campanha de Granita Cartel vem se intensificando, por conta de seus destaques em pista. Sob a condução de H Feitosa e com treinamento de M Sampaio. Ela foi campeã esse ano do Páreo Especial Down Merridoc e da classificatória do GP Mixed Sale. A bolsa desse GP foi de R$ 80 mil, com premiação de R$ 34 mil ao primeiro colocado.

Granita Cartel comemora vitória no GP Taça de Prata 2018

Segundo Mauro Zaborowsky, presidente do JSC, “a qualidade das matrizes importadas nos últimos anos, somado à qualidade dos garanhões à disposição do criatório nacional, vem ajudando a estabelecer estes novos recordes”.

Em segundo lugar, com 16s293, veio Fly Foal Seis. Na terceira colocação, 16s338, ficou Zoe Vista. Seguidos por Fora de Alcance HBR – 16s418, Sacred Kids – 16s456, e Itauba Gold – 16s640.

Corona Tac WA

Mas as emoções começaram mesmo logo cedo. Com a pista encharcada, por conta das chuvas que caíram no dia anterior, o recorde dos 201 metros foi derrubado duas vezes. Começou com Corona Tac WA, que ao vencer o Páreo Especial Favorite Granite, marcou 11s651. O recorde anterior, de junho de 2018, era 11s657 de Roleta Lake VM.

Dois páreos depois foi a vez de Salomé da Shakalô estabelecer o novo recorde da distância ao marcar 11s628. A fêmea alazã venceu o Páreo Especial Olhar Fatal com esse tempo.

Nessa reunião, houve exame antidoping. A ação segue o ‘Projeto Quarter Horse Clean Sport’, estabelecido pelo Jockey Club de Sorocaba, sob a consultoria do Dr. Thomas Wolf. O Médico Veterinário foi Presidente da Comissão Veterinária das Olimpíadas ocorridas no Brasil em 2016 e é diretor membro da Federação Equestre Internacional.

Salomé da Shakalô

Os exames de antidopagem do GP Taça de Prata serão feitos pelo Laboratório UC Davis, nos Estados Unidos. “O objetivo da realização deste exame no referido laboratório, é diversificar os laboratórios de antidopagem que realizam os exames do Jockey Club de Sorocaba, dando cada vez mais transparência e credibilidade as corridas de nosso Hipódromo, que vem num crescente maravilhoso. Todos querem o Esporte Limpo, vencendo sempre o melhor”, finalizou Mauro.

O próximo encontro dos turfistas quartistas será dia 29 de setembro.

Por Equipe Cavalus
Fonte e Fotos: JCS

Escreva um comentário