Hipismo

Amazonas de nove estados disputam Campeonato Brasileiro

295 amazonas estiveram na Sociedade Hípica Paulista para a disputa do único torneio hípico 100% feminino

O Campeonato Brasileiro de Amazonas é o único torneio hípico 100% feminino. Dessa forma, amazonas de nove estados, totalizando 295 competidoras, estiveram na Sociedade Hípica Paulista em São Paulo de 7 a 11 de outubro. Como resultado, vitória de Valentina Gonçalves na prova de 1m, Isabella Molinari, 1.10m, Patrícia Vianna, a 1.20m, e Stephanie Behar, a 1.30m.

De acordo com a organização, as decisões individuais foram emocionantes, com desempates entre conjuntos zerados. De fato, apontando para alto nível técnico da competição. Destaque também para ótima atuação de cavalos com idade em torno de 18 anos, considerando que, em média, costumam estar no auge entre 12 e 14 anos.

 A saber, dias 9 e 10 aconteceram as finais por equipes, enquanto dia 11 foi o dia das finais individuais. Sete estados diferentes estiveram no pódio por equipes: São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul foram destaque. Na primeira final por equipes, por exemplo, São Paulo garantiu o topo do pódio. Na decisão da categoria Amazonas B, Rio de Janeiro garantiu o título.

295 amazonas estiveram na Sociedade Hípica Paulista, em São Paulo, para a disputa do único torneio hípico exclusivo 100% feminino
Pódio Amazonas B

Individuais

A categoria Amazonas Top, a 1.30m, fechou a competição. Logo após a terceira e última prova, três conjuntos estavam zerados. Quem se deu melhor foi a amazona da casa Stephanie Behar Braga (foto), com GR Armani. Dupla que também foi campeã brasileira Amador Top 2017 na mesma pista. Cruzaram a linha de chegada na ótima marca de 41s36.

Na série Amazonas, a 1.20m, disputada na pista de areia, cinco conjuntos zerados voltaram ao desempate para decisão do título. Última em pista, a amazona carioca Patricia Watt Vianna, com Catherine C JMen, faturou o título. Sem faltas, o tempo do conjunto foi 44s17. Segundo título da amazona de 37 anos, que há um mês também foi campeã brasileira Amador em Curitiba.

A final Amazonas A, a 1.10m, na pista de grama, também só foi decida após desempate entre três conjuntos. Última em pista, a amazona do interior paulista Isabella Rodrigues Molinari faturou seu primeiro título brasileiro. Assim, com o experiente Ravell Vila Fal, de 17 anos, fez o último percurso sem faltas, em 35s97.

Por fim, na disputa da Amazonas B, a 1m, na pista de areia, 18 conjuntos entraram empatados para a decisão. Nessa altura o resultado é definido pela melhor aproximação ao tempo ideal (57 segundos). Título, então, para a jovem amazona de Minas Gerais Valentina Alves de Brito Gonçalves, com Risling do Rio Acima, em 56s93. Resultados completos no site da CBH.

Colaboração: Assessoria de Imprensa
Crédito das fotos: Divulgação/Luis Ruas

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

 

X