Hipismo

Campeonato Brasileiro de Adestramento Indoor reuniu mais de 100 cavaleiros

Na série Senior Top Victor Avila garantiu o bi consecutivo. Já na concorrida série Senior, Eduardo Alves de Lima, da equipe do olímpico João Victor Oliva, garantiu o título com Florisbela, de apenas 7 anos. Entre campeões e vice, representantes da casa garantiram 14 títulos.

Publicado

⠀em

Foram quatro dias de intensas disputas no Campeonato Brasileiro de Adestramento Indoor, entre 17 e 21/11, na Sociedade Hípica Paulista. Pela primeira vez, desde 2016, o picadeiro coberto Jayme Loureiro Filho da entidade que esse ano completou 110 anos de história, foi palco de uma disputa de Adestramento, a mais clássica dentre as modalidades olímpicas do hipismo. Pelo terceiro ano consecutivo com mais de 100 concorrentes, estiveram no picadeiro 105 conjuntos nas disputas de cavalos novos 4, 5, 6 e 7 anos, séries elementar, preliminar, média I e II, forte I e Special (Grand Prix).

Formaram o júri Sandra Smith de Oliveira Martins, presidente, ao lado de Cel Marcio Camargo, Lindinha Macedo, Marcio Bastos Costa, Cel Rui Cesar Mello e Bruno Magalhães que atuaram em revezamento.

Lista de campeões

No Campeonato Brasileiro o título máximo do alto rendimento categoria Senior Top coube ao jovem cavaleiro Victor Trielli Avila, 25, com Corsario IGS conquistando o bicampeonato 2020/2021, com um 2º lugar no Grand Prix e um 1º lugar no Freestyle Grand Prix, fechando com a média final de 67,134%. A disputa contou com três conjuntos e o vice-campeonato coube a experiente amazona Micheline Schulze montando Domino.

Na categoria Senior, disputada em três provas, Eduardo Alves de Lima, o Duda, montando Florisbela, égua oldenburger de apenas 7 anos, garantiu duas vitórias na reprises St Georges, Inter I e um 3º lugar conquistando seu primeiro título brasileiro com a boa média final de 70,822% de aproveitamento. Duda, 42, integra a equipe da Coudelaria Ilha Verde, liderada por José Victor Oliva que tem como atleta nº 1 seu filho o cavaleiro olímpico João Victor Macari Oliva, atualmente radicado em Portugal.

“Monto a Florisbela desde a doma e passamos por todas as fases. Em nosso dia a dia em casa na Coudelaria Ilha Verde, também cuidamos dos cavalos nas cocheiras, fazemos tudo com eles, o que muito bom para a gente conhecê-los bem”, conta Duda, que começou no adestramento há somente 10 anos. “Sempre tive contato com cavalo e também fazia montaria em boi no interior paulista, Boituva, onde nasci”, revela o cavaleiro. “Agradeço muito a José Victor Oliva, seu João Oliva e toda equipe da Ilha Verde.”

O vice-campeonato coube a Paulo Cesar do Santos, 38, irmão gêmeo do medalhista pan-americano João Paulo Santos, que montando Fidel da Sasa garantiu o vice-campeonato com dois segundos lugares na St Georges e Inter I e vitória no Freestyle Inter I, fechando a média final de 70,822%. A trajetória de Paulo Cesar e João Paulo é semelhante à de Duda, uma vez que também começaram no Adestramento há cerca de 10 anos e chegaram a fazer montaria em bois. A série Forte II Senior contou com boa participação de 12 conjuntos.

Um dos diferenciais foi a forte participação dos cavaleiros e amazonas da SHP, considerado o principal polo da modalidade no país, contando inclusive com diversos representante da Escola de Equitação da SHP. Na categoria mini-mirim para atletas entre 8 e 11 anos – a amazona da casa Valentina Toledo, 11, montando Felice do Nico, venceu de ponta a ponta garantindo o título brasileiro.

Ao todo, os representantes da casa garantiram 14 títulos, 7 de campeões e sete vice-campeonatos fazendo jus a força da casa na modalidade. Na série Elementar Amador Luiza Dias Ferreira Leite Mendonça com Hector MC foi vice.

Por: Camila Pedroso

Fotos: SHP/C.May/Brunna Netto

Mais notícias no portal Cavalus

Hipismo

Clássico nos 83 anos da Sociedade Hípica Brasileira tem Stephan Barcha e Chevaux Zilverstone como campeões

Evento também recebeu provas válidas pelo ranking da casa, a Final do Longines XTC com vitória na classificação geral do time Imperium, integrado por Doda Miranda, que também foi vice no Clássico

Publicado

⠀em

Duas semanas de competição reúniram a família do hipismo brasileiro em comemoração ao 83º Aniversário da Sociedade Hípica Brasileira, no Rio de Janeiro. A primeira semana, entre 18 e 21/11, contou com 16 provas de 0.60 a 1.45m, válidas pelo ranking Village Mall da entidade anfitriã, final do Longines Extreme Challenge e ranking brasileiro.

No domingo, 21/11, o Clássico, a 1.40/1.45m, encerrou a competição. A disputa contou com 49 conjuntos em que os 12 conjuntos zerados mais rápidos habilitaram-se- para a 2ª volta e oito voltaram a garantir pista limpa no percurso armado pela course-designer internacional Lucia Faria Alegria de Simões.

Fazendo jus à condição de um dos mais premiados conjuntos chegando a 51 vitórias no circuito nacional, Stephan Barcha, carioca radicado em Brasília e atual campeão brasileiro senior top, levou seu Chevaux Zilverstone à vitória com duplo zero em 40s52.

Sagrou-se vice-campeão, o medalhista olímpico e pan-americano Doda Miranda com Argentinissima Z, que garantiu seu duplo zero, em 41s03. Em 3º lugar chegou o top Luiz Francisco de Azevedo, o Chiquinho, integrante do Time Brasil no Mundial 2018 e especialmente vindo dos EUA, que montando Le Care fez duas apresentações perfeitas e o tempo de 43s17 na 2ª e decisiva volta.

Completaram o placar da da 4ª à 6ª colocação o cavaleiro da casa Rodrigo Ullmann Lima com Kent do Santo Antonio, Stephan, dessa feita, com Chevaux Cooper e Rodrigo Sarmento com AD Daughter of Cool 25 GMS, por Minas Gerais.  A disputa distribuiu R$ 50 mil. 

A 7ª Etapa e final do Longines XTC, badalada disputa por equipes com provas a 1.20, 1.30 e 1.40m, teve vitória do Time Exitum representado na decisiva disputa a 1.40m por Thiago Mattos/Hermes do Santo Antonio, Luiz Felipe Pimenta/Akron JMen e Stephan Barcha/Veron Fortis. Mas o time Imperium liderado por Doda Miranda já era campeão antecipado. O badalado circuito terá seu playoff no Doda Training Center, Itatiba (SP), entre 14 e 19/12, com nada menos que R$ 1.574.000 em premiação, 

Essa semana, a 2ª semana do competição agita a Sociedade Hípica Brasileira na lagoa Rodrigo, aos pés do Cristo Redentor, dessa vez, com 15 provas desde 1 a 1.50/1.60, fechando com o GP Troféu Roberto Marinho com R$ 120 mil em jogo, válido como etapa seletiva para a Final da Copa do Mundo 2022 e penúltima etapa do ranking brasileiro senior top 2021 que terá sua última etapa na Sociedade Hípica Paulista, entre 2 e 5/12.

Fonte: Equipe Cavalus
Crédito: Divulgação

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

 

Continue lendo

Hipismo

Sociedade Hípica Paulista recebe Campeonato Brasileiro de Adestramento e Taça Brasil de Adestramento Indoor

Provas ocorrem até domingo e podem ser acompanhadas ao vivo pela internet

Publicado

⠀em

Até o próximo domingo, o coberto Jayme Loureiro Filho, na Sociedade Hípica Paulista (SHP), em São Paulo, capital, é palco do Campeonato Brasileiro de Adestramento e Taça Brasil de Adestramento Indoor, principal evento da modalidade na temporada 2021.

O Campeonato Brasileiro é aberto a todas as categorias de jovens talentos com idades entre 8 e 21 anos, amadores até senior top, com mais alto rendimento, incluindo ainda cavalos novos.

Já a Taça Brasil é voltada aos profissionais que apresentam cavalos em formação até a série forte I.

São 115 conjuntos representando os Estados de São Paulo, grande polo da modalidade, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Distrito Federal, Rio Grande do Sul e ainda a Escola de Equitação do Exército. 

Dentre os destaques estão os olímpicos Luiza Tavares de Almeida, Pedro Almeida, além dos medalhistas pan-americanos Giovana Pass, Sarah Waddell, ao lado de premiados cavaleiros e amazonas amadores e jovens talentos.

Os juízes Sandra Smith de Oliveira Martins, Coronel. Marcio Navarro de Camargo, Lindinha Macedo, Ricardo Micheletto Leão, Marcio Bastos Costa, Tenente PM Bruno Muniz Magalhães, André Ganc, a norte-americana Sarah Geike e o português Carlos Lopes serão os responsáveis por avaliar os cavaleiros.

Transmissão ao vivo

Os apaixonados pelas modalidades que querem acompanhar o evento podem assistir, ao vivo, a transmissão pelo link: https://shp.org.br/noticias/adestramento/17-a-22-11-programas-brasileiro-taca-brasil-e-freestyle-adestramento-indoor/

A SHP é o maior polo de Adestramento do país, palco de seletivas olímpicas e pan-americanas. Mais clássica das modalidades olímpica, o Adestramento também é considerado base para todos os demais esportes hípicos.

Por: Camila Pedroso

Fotos: Luís Ruas

Mais notícias no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

Prêmio Brasil Olímpico no Hipismo Adestramento vai para João Victor Marcari Oliva

Atleta se consolida como o principal representante brasileiro no esporte

Publicado

⠀em

Pela sexta vez, João Marcari Oliva recebe o “Oscar” dos esportes na categoria Hipismo de Adestramento. A conquista foi divulgada na noite do dia 7 pelo Comitê Olímpico do Brasil, COB. A cerimônia de premiação dos melhores atletas da modalidade acontece no dia 7 de dezembro, no Teatro Tobias Barretos, em Aracaju, Sergipe.

Oliva vem em uma crescente de bons resultados no circuito europeu, depois de registrar a maior nota do Brasil em Olimpíadas, nos Jogos de Tóquio, se consolidando como o principal representante brasileiro no Hipismo Adestramento.

O primeiro Prêmio Brasil Olímpico foi conquistado em 2014. O filho da ex-jogadora Hortência Marcari voltou a vencer em 2015, 2016, 2017 e 2018, além de ter sido indicado em 2019, 2013 e 2012. João Victor Oliva divide o palco do PBO 2021 com outros dois parceiros nos Jogos de Tóquio: Marlon Modolo Zanotelli, vencedor no Salto, repetindo o feito de 2019, e Carlos Eduardo Parro no Concurso Completo de Equitação (CCE), vencedor em 2019 e 2016.

Filho de peixe, peixinho é

O paulistano João Victor Marcari Oliva, 25 anos, começou a montar por lazer no haras dos pais, a ex-jogadora Hortência Marcari e o empresário Victor Oliva, em Araçoiaba da Serra/SP. Aos 12 anos, fez sua estreia nas pistas e nos pódios.

Com 17 anos se transferiu para a Europa, morando na Alemanha – “meca” mundial do esporte – vivendo até 2019 na Alemanha e depois se transferindo para Portugal.


João Victor vem registrando seguidos recordes de notas, incluindo nos Jogos de Tóquio, quando foi o melhor resultado do Brasil em Olimpíadas (70,419% de nota e 26º entre 59 competidores na classificação geral).

Sua estreia olímpica foi nos Jogos do Rio 2016, também registrando o melhor resultado do Brasil.

Em Pan-americanos foi bronze por equipe nos Jogos de Lima 2019 e Toronto 2015. Na soma de importantes conquistas estão também: o melhor brasileiro em uma Final da Taça do Mundo de Dressage, em 2017, em Omaha, Estados Unidos; campeão Sul-Americano individual e por equipe no Chile em 2014; melhor atleta da equipe brasileira nos Jogos Equestres Mundiais da Normandia, na França, em 2014, e de Tryon, em 2018, nos Estados Unidos. João Victor Oliva é também pentacampeão brasileiro. No momento, ocupa o 89º lugar no ranking mundial, o melhor resultado já conquistado pelo Brasil no Adestramento.

Créditos: Camila Pedroso

Fotos: Luis Ruas

Acompanhe mais notícias no portal Cavalus


Continue lendo

Hipismo

João Marcari Oliva tem resultado histórico na Alemanha

Pela primeira vez, um atleta brasileiro do Hipismo Adestramento, conquistou venceu um CDI de nível 4 estrelas

Publicado

⠀em

João Marcari Oliva tem resultado histórico na Alemanha

João Victor Marcari Oliva teve um final de semana movimentado em Oldenburg, na Alemanha. Montando Escorial Horsecampline, o brasileiro foi o campeão do Grand Prix do tradicional CDI4*, fechando sua apresentação com a nota média final de 71.065%, no sábado (30). Já no domingo (31), João conquistou o Grand Prix Special, prova em que registrou 70.745% de nota média final.

¨Fizemos uma boa prova. Estamos vindo de três provas sem erros, e o que eu queria confirmar mesmo era fazer provas limpas. Daqui para a frente a gente pode começar a arriscar para pontuar mais notas. Estou contente com o Escorial e com a minha equipe. Vamos para a frente”, comentou o campeão.

João Victor, que reside em Portugal, passou a montar o Puro Sangue Lusitano Escorial Horsecampline há um ano. A dupla conquistou a única vaga do Brasil no Adestramento nos Jogos de Tóquio, onde conquistou o melhor resultado do país na modalidade (70,419% e 26º lugar entre 59 competidores) em Olimpíadas. No retorno ao circuito europeu, João Victor e o Lusitano Escorial voltaram a apresentar os melhores resultados do país nos CDI3* de Hagen e CDI4* de Aachen, na Alemanha.

Com constância dos bons resultados e busca por uma maior evolução do conjunto tem como objetivo ocupar uma vaga no Time Brasil para o Campeonato Mundial de Dressage que será realizado em Herning, na Dinamarca, entre 6 e 10 de agosto de 2022, e para os Jogos de Paris 2024.

Colaboração: Assessoria de Imprensa CBH
Crédito da imagem: Acervo Pessoal

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

Marlon Zanotelli segue com mais um resultado espetacular

Brasileiro concluiu sua participação no Concurso de Salto Internacional 5* Global Champions Tour em Samorin, como vice-campeão

Publicado

⠀em

Marlon Zanotelli segue com mais um resultado espetacular

O campeão pan-americano e cavaleiro olímpico Marlon Zanotelli, atual nº 5 do ranking mundial, teve mais uma conquista no final de semana. No sábado (23), o brasileiro concluiu a sua participação no Concurso de Salto Internacional 5* Global Champions Tour em Samorin, na Eslováquia, como vice-campeão do GP, 1.60m. Montando Like a Diamond van het Schaeck, Marlon esteve na disputa que teve 300 mil euros em jogo, equivalente a quase 2 milhões de reais.

Na competição, dos 32 conjuntos, cinco foram ao desempate na arena Indoor em Samorin. O primeiro lugar ficou com o sueco Henrik von Eckermann apresentando King Edward. A dupla foi também campeã por equipe e 4ª colocada nos Jogos Olímpicos de Tóquio, pista limpa, 37s22.

Uma das curiosidades que cerca o conjunto é que King Edward, um sela belga de 11 anos, salta sem ferradura, o que vem chamando atenção da comunidade hípica e pode se estender a um número cada vez maior de cavalos.

Vice-campeão

Vale destacar que Marlon Zanotelli, apresentando Like a Diamond van het Schaeck, chegou colado no vencedor, em 37s47, também sem faltas. O top francês Maurice Tebell com Don Diarado completou a rodada dos três conjuntos zerados garantindo o 3º posto, em 39s61.

Por fim, Marlon ainda garantiu um 2º e 3º lugar a 1.50m com Luigi d´Eclipse. Dessa forma, com uma tropa de cavalos de primeiríssimo time e grandes resultado, o cavaleiro olímpico Marlon, dono de dois ouros no Pan Lima 2019 e atual nº5 do mundo, deve subir ainda mais no ranking mundial FEI Longines divulgado a cada início de mês.

Colaboração: Assessoria de Imprensa CBH
Crédito da imagem: Divulgação/Luis Ruas

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

Marlon Zanotelli conquista o GP5 na Noruega

Já no domingo, o brasileiro fechou o GP Word Cup com apenas uma falta na primeira volta

Publicado

⠀em

Marlon Zanotalli conquista o GP5 na Noruega

No último sábado (17), o campeão pan-americano e cavaleiro olímpico Marlon Zanotelli, atual nº 5 do ranking mundial, levou Obora´s Chloe a vitória no GP Rikstoto, a 1.60m, no Concurso de Salto Internacional 5* de Oslo, na Noruega. O GP contou com 30 conjuntos top mundiais, dentre os quais sete foram ao desempate com R$ 582,64 mil (900 mil em moeda norueguesa) em jogo.

Marlon e a ainda jovem égua Obora´s Chloe, uma filha de Chacco Blue em Lacapo de apenas 10 anos, zerou o desempate, em 31s73, garantindo o título com boa vantagem. O vice-campeonato ficou com Harry Allen. O irlandês, montando Guinesse zerou em 32s92. Completou o pódio na 3ª colocação o britânico Harry Charles com Borsato, sem faltas, 33s82. “É muito fácil ser veloz com uma égua tão cuidadosa. Ela simplesmente não gosta de tocar nos obstáculos”, destacou Marlon, após a vitória.

Então, com o resultado, Marlon, também computou importantes pontos em sua escalada no ranking mundial FEI Longines em que atualmente ocupa o 5º posto, sua melhor posição na carreira. Por fim, no domingo (17), Marlon montando VDL Grand Slam fechou o GP World Cup, 1.60m, com apenas uma falta na 1ª volta.

Colaboração: Assessoria de Imprensa CBH
Crédito da imagem: Divulgação/Helene Gjerde Aamdal

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

Henrique Tielas e Rafael Ribeiro faturam Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche

Considerado o maior concurso Indoor de Hipismo da América do Sul, evento contou com diversas atrações e até homenagem ao medalhista de prata, Rodolpho Riskalla

Publicado

⠀em

Henrique Tielas e Rafael Ribeiro faturam Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche

O “Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche” ganhou uma adesão extra nesta 31ª edição do Indoor da SHP. Quem abriu a disputa foi uma carruagem atrelada a dois cavalos, Dandy e Lei, da raça Welsh Cob, conduzidos por Ana Carolina Borja, que disputou ao lado do cavaleiro olímpico José Roberto Reynoso Fernandez. A dupla fechou a apresentação em 91s98, tempo que viria a lhe garantir o 6º posto.

No desafio carro x cavalo, a primeira dupla a largar foi Rafael Ribeiro montando Robin Wood e Henrique Tielas pilotando a Porsche Macan que cravaram 76s21 na soma dos dois tempos, percurso a cavalo e do carro, deixando uma difícil missão para as outras seis duplas que largariam na sequência. Ninguém conseguiu e a dupla acabou vencendo com ampla margem de 6s88 sobre a 2ª colocada.

Dupla Campeã

O campeão Henrique Tielas Moreira, vice-campeão do Desafio em 2020, comemorou emocionado o inusitado título com direito a torcida da plateia, já que também é cavaleiro e monta na Sociedade Hípica Paulista. “O carro tem muita agilidade, uma resposta instantânea, pode pôr o pé e confiar, ele passa toda a tração para o chão. É uma brincadeira super divertida, super empolgante”, disse o tricampeão paulista.

Henrique Tielas e Rafael Ribeiro faturam Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche
Dupla campeã

Henrique Tielas entrou para a história do karting nacional ao tornar-se o primeiro vencedor de provas de arrancada no Brasil. Em 2020 estreou na categoria Parilla no campeonato brasileiro representando a montadora Thunder Technologic, obtendo 100% de aproveitamento.

Bem como, Rafael Ribeiro, um dos cavaleiros mais velozes em atividade no país comemorou pelo segundo ano consecutivo a vitória no Desafio, desta vez montando Robin Wood. Em 2020 o título foi conquistado na parceria com Ewerton Brandão Filho. “É adrenalina o tempo inteiro, a prova é super empolgante, é divertida, todo ano a gente faz questão de vir e prestigiar. Ganhei o ano passado, esse ano foi o bicampeonato. O carro é fenomenal, ainda mais quando acelera” comemorou Ribeiro.

A dupla vice-campeã, formada por Luis Carlos Martins e Nicolas Dattelkremer montando Don Juan de Muze, que largou em 5º fechou a apresentação em 83s09. Então, o 3º lugar do pódio ficou para a dupla Marcelo Valentini e Cesar Almeida montando Razhaida Tok que cravou 83s77.

Por fim, a classificação completa está disponível no site da Sociedade Hípica Paulista.

Colaboração: Assessoria de Imprensa CBH
Crédito da imagem: Divulgação/Luis Ruas

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

31º Indoor é concluído encerrando a comemoração dos 110 anos da SHP

O maior concurso Indoor de Hipismo da América do Sul terminou no domingo (03) e contou com a elite do Hipismo, que deu um show em pista

Publicado

⠀em

O maior concurso Indoor de Hipismo da América do Sul terminou no domingo (03) e contou com a elite do Hipismo, que deu um show em pista

Entre os dias 28 de setembro e 03 de outubro, a Sociedade Hípica Paulista – SHP recebeu o 31º Indoor, que é considerado o maior concurso Indoor de Hipismo da América do Sul.

O evento, idealizado por Romeu Loureiro Ferreira Leite Jr, atual vice-presidente da SHP e diretor do evento, teve como palco principal o picadeiro Jayme Loureiro Filho. Dessa forma, entre as principais atrações, edição teve apresentações especiais de outras modalidades equestres, homenagens a atletas olímpicos, shows musicais, além de exposições e áreas VIP.

Homenagem

Um dos pontos alto do Indoor SHP foi a homenagem ao cavaleiro Rodolpho Riskalla, medalhista de prata nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Principal pólo na formação de atletas do Adestramento no Brasil, a SHP convidou um time especial de atletas para participar da homenagem a Rodolpho Riskalla. Os irmãos olímpicos Luiza, Pedro e Manuel Tavares de Almeida, a medalhista pan-americana Sarah Waddell, Vinicius Miranda, dono de vários pódios, e a jovem talento Gabrielle Fischer.

Brasileiro radicado na Europa, Rodolpho Riskalla, começou ainda jovem no Adestramento, conquistando diversos títulos. Em 2015, o atleta contraiu meningite bacteriana e como consequência da doença sofreu a amputação tibial das duas pernas, mão direita e dedos da mão esquerda.

Depois de intenso tratamento, fisioterapia e adequação a próteses, ignorando as adversidades voltou a montar no início de 2016 no Clube Polo de Paris. O atleta teve o apoio da mãe e treinadora Rosangele e da irmã Victória, amazona de Adestramento.

Sua estreia na Paralimpíada foi durante os Jogos do Rio 2016, quando se classificou em 10º lugar. Retornou às pistas olímpicas em Tóquio faturando a inédita medalha de prata. Riskalla também é o atual vice-campeão mundial, título obtido nos Jogos Equestres Mundiais de Tryon 2018, nos Estados Unidos, quando faturou duas pratas (provas técnica e estilo livre).

31º Indoor

No total, foram 24 provas, de 1.10m a 1.60m. Pela série Internacional foram duas provas mais importantes: a qualificativa do GP, na sexta-feira (1º), e no domingo (03), o GP Inlaron AllMilk Troféu Jayme Loureiro Filho, a 1.60m, disputado em duas voltas.

As disputas internacionais foram válidas pela seletiva do ranking brasileiro Sênior Top que irá garantir transporte de três cavalos e seus cavaleiros para o Winter Equestrian Festival 2022 nos EUA. Dessa forma, o evento distribuiu mais R$ 400 mil em premiação, com R$ 120 mil em jogo no GP.

Já no programa Nacional, mirins, jovens cavaleiros, amadores e cavaleiros profissionais tiveram 22 provas à disposição, onde se destacam a Copa Ouro, a 1.35m, e o Clássico a 1.40/1.45m. No sábado houve a “Prova Show / 4 barras”, que teve uma premiação mínima de R$ 50 mil.

Por fim, todos os resultados, assim como todos os detalhes do 31º Indoor SHP estão disponíveis no site da CBH – Confederação Brasileira de Hipismo.

Por Heloísa Alves
Colaboração: Assessoria de Imprensa CBH
Crédito e legenda da imagem: Stephan e Primavera Montana, conjunto campeão do GP Troféu Perpétuo Jayme Loureiro Filho/Divulgação – Luis Ruas

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche acontece no domingo (03), no Indoor SHP

Atração do 31º Indoor da Sociedade Hípica Paulista destaca a união para a conquista do pódio

Publicado

⠀em

Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche acontece no domingo (03), no Indoor SHP

Há cinco anos, pilotos de stock car e cavaleiros vêm formando duplas para participar de uma das mais esperadas disputas do maior evento hípico em recinto fechado da América Latina: o Desafio carro x cavalo Stuttgart Porsche.

Este ano, a ala feminina vem reforçada, representada por três amazonas. As duplas são: Henrique Tielas / Rafael Ribeiro, Jacques Quartiero / Andréa Guzzo Muniz, Alexandre Bastos / Fernanda Dib, Ricardo Mauricio / Flavia Helena Junqueira Lopes, Marcelo Valentini / Cesar Almeida, Luis Carlos Martins / Nicolas Dattelkremer e o piloto campeão de 2020 Ewerton Brandão Filho que tem como parceiro na disputa o cavaleiro Rodrigo Chave Nunes.

O desafio acontece domingo (03), às 15h30, no intervalo entre a 1ª e 2ª volta no GP Inlaron AllMilk Troféu Jayme Loureiro Filho, a 1.60m.

Por dentro da prova

O primeiro a largar é o cavaleiro, que a cada derrube de obstáculo é penalizado com o acréscimo de quatro segundos ao tempo final. Assim que o cavaleiro termina seu percurso ele desce do cavalo, entra no Porsche pela porta do acompanhante, e aí é a vez do piloto acelerar para cumprir um percurso delimitado por cones dispostos entre os obstáculos na mesma pista de areia.

Cada cone tem uma bolinha de tênis em cima, que, se derrubada, tira quatro segundos do tempo final do piloto. Caso o cavaleiro ou o piloto errar o percurso, a dupla é eliminada. Vence a prova a dupla que fizer o melhor tempo, já descontadas as penalidades. Em 2020, com tempo cravado em 74s21, venceu a dupla formada pelo piloto Ewerton Brandão Filho e pelo cavaleiro Rafael Ribeiro montando Henry Climber.

De acordo com a Sociedade Hípica Paulista – SHP, além do “Desafio carro x cavalo”, os amantes de carros esportivos no 31º Indoor da SHP podem conferir na entrada do picadeiro coberto, palco do Indoor, quatro modelos de carros expostos pela Stuttgart Porsche: Cayenne Coupé, Macan, Panamera e o Taycan 4 Cross Turismo.

Fonte: Sociedade Hípica Paulista
Crédito e legenda da imagem: Marcello Ciavaglia: bicampeão do GP Troféu Jayme Loureiro Filho/Divulgação/Luis Ruas

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo

Hipismo

Considerado o maior evento hípico, CSI – W Indoor começa amanhã com a elite do Hipismo

A Sociedade Hípica Paulista, que comemora 110 anos de fundação, preparou programação especial para o evento que chega em sua 31ª edição

Publicado

⠀em

Considerado o maior evento hípico, CSI – W Indoor começa amanhã com a elite do Hipismo

É dada a largada para o maior concurso indoor de Hipismo da América do Sul. Nesta terça-feira (28), a Sociedade Hípica Paulista, que comemora seus 110 anos, recebe a 31ª edição do Concurso de Salto Internacional – CSI2*-W e o Concurso de Salto Nacional – CSN4*.

Por isso, a competição, que acontece até o próximo domingo (03), recebe a elite do Hipismo, que promete um show em pista, com provas de alto nível.

Então, no ano em que comemora 110 anos de fundação, o mais antigo e tradicional clube hípico do país caprichou na tradicional plataforma paralela de entretenimento e relacionamento. Dessa forma, o evento terá apresentações especiais de outras modalidades equestres, homenagens a atletas olímpicos, shows musicais, exposição sobre a trajetória dos 110 anos da entidade e seus principais feitos na consolidação dos esportes hípicos no país, exposição de marcas e produtos, além de concorridas áreas VIP.

Indoor SHP

Idealizado por Romeu Loureiro Ferreira Leite Jr, atual vice-presidente da SHP e diretor do evento, o Indoor da SHP tem como palco principal o picadeiro Jayme Loureiro Filho, inaugurado em 1965, considerado um dos maiores vãos livres sem pilastras do mundo para realização de competições hípicas.

Segundo a Sociedade Hípica Paulista, o 31º Indoor da SHP, além de ser um tradicional encontro entre os apaixonados pelo hipismo, o evento é também uma oportunidade do encontro de diferentes gerações de atletas, dos amadores aos olímpicos, dos mirins aos seniores. Durante esses seis dias serão realizadas 24 provas, com obstáculos que vão de 1.10 a 1.60m.

Ingressos

Os ingressos podem ser adquiridos exclusivamente na portaria. A SHP ressalta ainda que parte da renda será revertida para atendimento de jovens carentes na Equoterapia da Escola de Equitação SHP.

Bem como outros eventos, o 31º Indoor da SHP está estruturado de acordo com as normas de prevenção à Covid-19 estabelecidas pela Prefeitura e Governo de São Paulo. Sendo assim, com base no Decreto Municipal para acessar o evento é obrigatório apresentar a carteirinha de vacinação (com pelo menos uma dose) para maiores de 18 anos, física ou digital acessando os aplicativos da Prefeitura e Secretaria de Saúde de SP e Poupatempo digital.

Fonte: Sociedade Hípica Paulista
Crédito e legenda da imagem: Marcello Ciavaglia: bicampeão do GP Troféu Jayme Loureiro Filho/Divulgação/Luis Ruas

Veja mais notícias do Hipismo no portal Cavalus

Continue lendo