Hipismo

João Victor Marcari Oliva registra seu primeiro índice olímpico

Cavaleiro brasileiro participa de competição de Adestramento na França

Montando F-Aron de Massa, o cavaleiro da modalidade Adestramento João Victor Marcari Oliva competiu na sexta, dia 18 de outubro, o Grand Prix do Concurso de Dressage Internacional (CDI3*) de Le Man, na França. A meta, então, é conquistar uma das vagas para o Time Brasil da modalidade nas Olimpíadas de Toquio em 2020.

O índice mínimo estabelecido pela Federação Equestre Internacional (FEI) é de 66% de nota média final e com um juiz FEI cinco estrelas no Grand Prix. O conjunto foi o ultimo dos 32 inscritos de 16 países a entrar em pista no final da semana passada. João Victor e F-Aron de Massa atingiram 66.239% de nota média final e 67.500% com o juiz britânico FEI 5* Clive Halsall.

Confira outros conteúdos de Hipismo no portal Cavalus

Alcançaram, portanto, o primeiro índice olímpico. João Victor e o Lusitano F-Aron de Massa estão juntos há pouco mais de um mês. Membro do time medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de Lima, João Victor ainda precisa registrar o índice FEI em dois CDIs, acima de três estrelas, até 31 de dezembro desse ano.

Só aí então ele estará habilitado para ser convocado. Outros dois representantes do Brasil participaram da disputa na França, contudo não alcançaram índice: Pedro Tavares de Almeida montando Aoleo e Edneu Senhorine com Xiripiti TVF.

João Victor Marcari Oliva registra seu primeiro índice olímpico
Em Le Mans, João Victor com F-Aron de Massa e Maria Caetano

Nova montaria

A formação do conjunto João Victor Marcari Oliva/ F-Aron de Massa foi concretizada em setembro, quando o atleta do Ilha Verde Team retornou para a Alemanha pós conquista do bronze pelo Time Brasil de Adestramento no Pan de Lima.

O cavaleiro olímpico de 23 anos foi convidado, posteriormente, para fazer parte do projeto olímpico idealizado pelos proprietários de F-Aron de Massa, a BF Horse (Rodrigo Guedes da Cunha), estabelecida nos Estados Unidos, e a Coudelaria do Luar (Leonardo dos Anjos e Benoit David), que também selecionam cavalos Lusitanos na França e na Bélgica.

Garanhão Puro Sangue Lusitano de nove anos, F-Aron de Massa nasceu na França, nos campos de Sylvain de Massa. Durante um ano e meio foi montado pela francesa Laetitia Isselin, amazona responsável por preparar Aron para competições de Grand Prix.

Membro do Time Brasil de Adestramento nas Olimpíadas do Rio e bronze no Pan de Toronto 2015 e Lima 2019, João Victor Marcari Oliva mora na Alemanha desde 2014. Este ano se estabeleceu em Dusseldorf, onde treina com Paulo Caetano, de Portugal, e sua filha Maria Caetano, ícone da modalidade em seu país.

Agenda

Esse foi o primeiro CDI válido como índice para Toquio 2020 no Adestramento. Os cavaleiros seguem a agenda de competições internacionais até o final do ano.

Os atletas de CCE e de Salto também estão com os mesmo objetivos. A ‘moçada’ do CCE está competindo no circuito europeu. E no Salto, temos uns 12 conjuntos em condições de ocupar uma das três vagas na equipe. Tudo, portanto, sendo decidido até o final de dezembro.

Fonte: Rute Araújo
Fotos: Divulgação

X